Reações da notícia do diagnóstico da síndrome de Down na percepção paterna

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5902/1984686X37804

Palavras-chave:

Educação Especial, Pais, síndrome de Down.

Resumo

O nascimento de uma criança faz parte do ciclo de vida de uma família. Desde a sua concepção, a criança já é fruto de uma série de expectativas. O objetivo desta pesquisa foi descrever e analisar as reações dos pais de crianças com síndrome de Down (SD) diante da notícia do diagnóstico da síndrome e os apoios recebidos para os cuidados do (a) filho (a). O delineamento da presente pesquisa foi de abordagem mista, de cunho descritivo. Foi utilizado para coleta dos dados: um roteiro semiestruturado de Entrevista de caracterização paterna. Participaram da pesquisa 10 pais (homens) de crianças diagnosticadas com SD na faixa etária de 0 a 6 anos de idade. O contato com os pais ocorreu por meio de um Instituto de convivência de pessoas com SD em uma cidade do interior do estado de São Paulo. A coleta de dados com os pais ocorreu nas dependências do Instituto ou na residência dos próprios participantes. Foi realizada a análise de conteúdo com a categorização dos dados qualitativos das entrevistas. Os resultados apontaram que no quesito maneira como a notícia da SD foi dada, a maioria dos pais recebeu a notícia após o nascimento da criança. Em relação a mudanças na maneira como receberam a notícia, dois pais relataram que poderia ser diferente, os médicos poderiam ser mais sutis. Para o apoio para cuidados, nota-se que parte dos pais recebeu apoio pessoal e financeiro para os cuidados dos filhos. O estudo mostrou que o momento da notícia precisa ser reavaliado pelos profissionais, e que as intervenções devem focar nas crianças e nas famílias.

Biografia do Autor

Bruna Bianchi, Universidade Federal São Carlos, São Carlos, SP

Mestranda pela Universidade Federal São Carlos, São Carlos, SP, Brasil.

Cariza De Cássia Spinazola, Prefeitura Municipal de São Carlos, São Carlos, SP

Professora doutora da Prefeitura Municipal de São Carlos, São Carlos, SP, Brasil.

Márcia Duarte Galvani, Universidade Federal São Carlos, São Carlos, SP

Professora doutora da Universidade Federal São Carlos, São Carlos, SP, Brasil.

Referências

BENCZIK, E. B. P., A importância da figura paterna para o desenvolvimento infantil. Rev. psicopedag., São Paulo, v. 28, n.85, p. 67-75. 2011. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84862011000100007. Acesso em: set. 2017.

BOLSANELLO, M. A. Interação mãe-filho portador de deficiência: concepções e modo de atuação dos profissionais em estimulação precoce. 1998. 156 f. Tese (Doutorado em Psicologia escolar e do desenvolvimento humano) – Departamento de Psicologia, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1998.

CUNHA, A. M. F. V.; BLASCOVI-ASSIS, S. M.; FIAMENGHI JR, G. A. Impacto da notícia da síndrome de Down para os pais: histórias de vida. Rev. Ciênc. Saúd. Coletiv., v. 15, n. 2, p. 445-451, 2010. Disponível em: http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S1413-81232010000200021&lng=e. Acesso em: set. 2017.

DESSEN, M. A., & BRAZ, M. P. Rede social de apoio durante transições familiares decorrentes do nascimento de filhos. Psicologia: Teoria e Pesquisa, v. 16, n. 3, p. 221-231, 2000. Disponível em: http://www.unifra.br/pos/saudecoletiva/downloads/Fam%C3%ADlias_e_rede_de_apoio.pdf. Acesso em: set. 2017.

GLAT, R. O papel da família na integração do portador de deficiência. Rev. Bras. Educação Especial, v. 2, n. 4, p. 111-118, 1996. Disponível em: http://www.abpee.net/homepageabpee04_06/artigos_em_pdf/revista4numero1pdf/r4_art09.pdf. Acesso em: set. 2017.

HENN, C. G.; PICCININI, C. A.; GARCIAS, G. L. A família no contexto da Síndrome de Down: revisando a literatura. Rev. Psicol. Estud., Maringá, v. 13, n. 3, p. 485-493, jul./set. 2008. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-73722008000300009&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: set. 2017.

LAMB, M. E. (1997). Fathers and child development: An introductory overwiew and guide. In M. E. Lamb (Org.), The role of the father in child development (pp.1-18). New York: Wiley.

LAMB, M. E., BILLINGS, L. A. L. (1997). Fathers of Children with Special Needs. Em M. E. Lamb (Ed.), The role of the father in child development (pp. 179-190). New York: John Wiley & Sons.

LAMB, M. E., et. al. (1985). Paternal behavior in humans. American Zoologist, 25, 883-894.

MONDARDO, A.E., VALENTINA, D.D. Psicoterapia infantil: ilustrando a importância do vínculo materno para o desenvolvimento da criança. Psicol Reflex Crit. 1998;11(3):621-30. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0102-79721998000300018&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: set. 2017.

SILVA, N. C. B.; AIELLO, A. L. R. Análise descritiva do pai da criança com deficiência mental. Estud. Psicol., São Carlos, v. 26, n. 4, p. 493 – 503, out/dez. 2009. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S0103-166X2009000400010&lng=pt&tlng=pt. Acesso em: set. 2017.

SILVA, N. L. P.; DESSEN, M. A. Síndrome de Down: etiologia, caracterização e impacto na família. Interação em Psicologia, v. 6, n. 2, p. 167-176. 2002. Disponível em: http://revistas.ufpr.br/psicologia/article/viewFile/3304/2648-. Acesso em: set. 2017.

SOUZA, L. G. A.; BOEMER, M. R. O ser-com o filho com deficiência mental: alguns desvelamentos. Paidéia. v. 13, n. 26, p. 209-219. 2003. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0103-863X2003000300010&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: set. 2017.

VENDRUSCULO, L. E. B. A descoberta da deficiência do filho: o luto e a elaboração dos pais. 2014. 34 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização) – Departamento de Humanidades e Educação, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, Ijuí, 2014.

Downloads

Publicado

2021-03-23

Como Citar

Bianchi, B., Spinazola, C. D. C., & Galvani, M. D. (2021). Reações da notícia do diagnóstico da síndrome de Down na percepção paterna. Revista Educação Especial, 34, e16/1–23. https://doi.org/10.5902/1984686X37804