Planejamento de ensino para jovens com síndrome de Down a partir da Escala de Intensidade de Apoio (SIS)

Polyane Gabrielle de Freitas, Márcia Duarte Galvani

Resumo


O estudo teve como objetivo avaliar a intensidade de apoio nos comportamentos adaptativos de jovens com síndrome de Down e aplicar em colaboração com o professor, um planejamento de ensino a partir da necessidade de apoio. O estudo seguiu a abordagem qualitativa descritiva pautada na investigação ação. Foram participantes uma professora de Educação Especial, dois jovens com síndrome de Down e seus respectivos pais. A coleta de dados foi realizada em uma Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais, de um município de médio porte, localizado no interior do estado de São Paulo e na residência dos participantes. Os instrumentos utilizados foram a Escala de Intensidade de Apoio – SIS, desenvolvida pela Associação Americana de Deficiência Intelectual e Desenvolvimento (AAIDD), tendo como respondente os pais dos jovens com síndrome de Down e um roteiro para elaboração do planejamento de ensino. Os dados foram organizados em duas categorias de acordo com os temas abordados: necessidade de apoio nos comportamentos adaptativos dos jovens com síndrome de Down e elaboração e aplicação do planejamento de ensino a partir da necessidade de apoio. Como resultados, verificou-se que a área em que os jovens com síndrome de Down necessitavam de maior apoio era em aprendizagem ao longo da vida e após o planejamento de ensino, houveram modificações positivas no envolvimento nas atividades propostas, interação com colegas, professora e pesquisadora. Espera-se que este estudo sirva como exemplo de boas práticas, assim como de indicação para o uso da Escala SIS como ferramenta para o planejamento de ensino.


Palavras-chave


Educação Especial; planejamento de ensino; comportamento adaptativo.

Texto completo:

PDF HTML

Referências


ALMEIDA, Flávio Aparecido de. A inclusão de alunos com deficiência intelectual na rede regular de ensino. Psicologia Pt., Minas Gerais, p. 1-7, 2018.

ALMEIDA, Maria Amelia. O caminhar da Deficiência Intelectual e Classificação pelo Sistema de Suporte/Apoio. In: SÃO PAULO. Secretaria da Educação. Núcleo de Apoio Pedagógico Especializado – CAPE. ALMEIDA, M.A. (Org.). Deficiência Intelectual: Realidade e ação. São Paulo: SE, 2012. p. 51-63.

ALMEIDA, Maria Amelia. Projeto: Adaptação e validação da escala de intensidade de suporte – SIS para o Brasil: uma contribuição para avaliação funcional de jovens e adultos com deficiência intelectual. Financiamento CNPq - Processo: 409129/2013-5. Chamada: 43/2013 – Ciências Humanas, Sociais e Sociais Aplicadas.

AMERICAN, Psychiatric Association. Deficiências Intelectuais. In: Manual diagnostico e estatístico de transtornos mentais: DSM-5. Artmed: Porto Alegre, 2014, p. 74-82.

ANACHE, Alexandra Ayach. Avaliação da aprendizagem de alunos com deficiência intelectual na perspectiva da educação inclusiva. In: MENDES, E.G.; ALMEIDA, M.A. (Org.). Dimensões Pedagógicas nas Práticas de Inclusão Escolar. Marília: ABPEE, 2012, v.2, p. 179-195.

ASSIS, Renata Machado de. Planejamento de ensino: algumas sistematizações. Revista Eletrônica de Educação do Curso de Pedagogia do Campus Jataí da Universidade Federal de Goiás. v. 1, n. 4, jan/jul, 2008.

BRASIL, Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Diretrizes de atenção à pessoa com Síndrome de Down. 1 ed., 1. reimp. – Brasília: Ministério da Saúde, 2013. 60 p.

CABELEIRA, João Pedro Rodrigues. Reforço positivo e aprendizagem cooperativa: estratégias facilitadoras do sucesso de alunos desmotivados. 2013. 75 f. Dissertação (Mestrado Ensino das Artes Visuais) - Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, Lisboa, 2013.

CARNEIRO, Relma Ureu Carbone; COSTA, Maria Caroilina Branco. Tecnologia e deficiência intelectual: práticas pedagógicas para inclusão digital. Revista online de Política e Gestão Educacional, Araraquara, v.21, n. esp. 1, p. 706-719, out, 2017.

CUNHA, Maria Isabel Santo de Miranda; SANTOS, Luisá Maria Nogueira. Aprendizagem Cooperativa na Deficiência Mental (Trissomia 21). Cadernos de Estudo. N. 5, p. 27- 43, 2007.

DOMINGUES, Rosely; OLIVEIRA, Flávio Medina de. Adaptação de conteúdos e avaliação para alunos com DI. Cadernos PDE. Paraná, v. 1, 2016.

FERREIRA, Elizângela Fernandes; MUNSTER, Mey de Abreu Van. Métodos de avaliação do comportamento adaptativo em pessoas com deficiência intelectual: uma revisão de literatura. Revista Educação Especial, v. 28, n. 51, p. 193-208, jan./abr. 2015.

FRANCO, Maria Amelia Santoro. Práticas Pedagógicas nas Múltiplas Redes Educativas. In: LIBÂNEO, José Carlos; ALVES, Nilda. (Org.). Temas de Pedagogia: diálogos entre didática e currículo. São Paulo: Cortez, 2012. P. 169-188.

FRANCO, Maria Amelia Santoro. Práticas pedagógicas de ensinar-aprender: por entre resistências e resignações. Educ. Pesqui. São Paulo, v. 41, n. 3, p. 601-614, set. 2015.

KISHIMOTO, Tizuko Morchida. Jogo, Brinquedo, Brincadeira e a Educação. 8. ed. São Paulo: Cortez, 2005.

KLOSOUSKI, Simone Scorsim; REALI, Klevi Mary. Planejamento de ensino como ferramenta básica do processo ensino-aprendizagem. Revista Eletrônica Lato Sensu, v. 9, n. 1, 2008.

KOZMA, Chahira. O que é a síndrome de Down?. In: STRAY-GUNDERSEN, K. Crianças com síndrome de Down: guia para pais e educadores. 2. ed. Porto Alegre:Artmed. p.15-42, 2007.

LOPES, Betania Jacob Stange. Programa de Transição para a vida adulta de jovens com deficiência intelectual em ambiente universitário. 246 f. Tese de doutorado (Programa de Pós-Graduação em Educação Especial) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2016.

LUCHINI, Heliane Rampaso; ZUTIÃO, Patrícia; ALMEIDA, Maria Amelia. Avaliação de comportamentos adaptativos e qualidade de vida jovens e adultos com deficiência intelectual. Anais do VII Congresso Brasileiro de Educação Especial e X Encontro de Pesquisadores em Educação Especial, 2015.

MENEGOLLA, Maximiliano; SANT’ANNA, Ilza Martins. Por que planejar? Como planejar? 15. ed. Rio de Janeiro: Vozes, 2007, p. 11-58.

MIRANDA, Amanda Drzewinski de; PINHEIRO, Nilcéia Aparecida Maciel. O jogo como estratégia metodológica no ensino da numeração para crianças com deficiência intelectual. In: XI Encontro Nacional de Educação Matemática. Anais... Curitiba, 2013, p. 1-10.

MOREIRA, Marco Antonio; MASINI, Elcie F. Salzano. Aprendizagem significativa: a teoria de David Ausubel. São Paulo: Centauro, 2001.

PAZZINI, Darlin Nalú Avila; ARAÚJO, Fabrício Viero. O uso do vídeo como ferramenta de apoio ao ensino-aprendizagem. Santa Maria: UFSM. Curso de especialização em Mídias na Educação, 2013.

SÁ, Elizabet Dias de; CAMPOS, Izilda Maria de; SILVA, Myriam Beatriz Campolina. Atendimento Educacional Especializado: Deficiência Visual. SEESP/SEED/MEC. Brasília-DF, 2007.

SANTOS, Maria Lucia; PERIN, Conceição Solange Bution. A importância do planejamento de ensino para o bom desempenho do professor em sala de aula. Versão On-line ISBN 978-85-8015-076-6, Cadernos PDE, 2013.

SILVA, Marilene Santos. Psicopedagogia: possibilidades de intervenção. In: MUSTACCHI, Z.; SALMONA, P.; MUSTACCHI, R. Trissomia 21 (síndrome de Down): nutrição, educação e saúde. São Paulo: Memnon, 2017, p. 227-244.

THOMPSON, James R. et al. Supports Intensit Scale. Washington, United States of America: American Association on Intellectual and Developmental Disabilities, 2004.

TRONCOSO, Maria Victoria; CERRO, Maria Mercedes del. Síndrome de Down: leitura e escrita um guia para pais, educadores e professores. Portugal: Porto, 2004.

VYGOTSKY, Lev Semyonovich. Pensamento e linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 1987.

XAVIER, Odiva Silva; ARRUDA, Rosana Cezar Fernandes. A Aula em Espaços Não-Convencionais. In: VEIGA, Ilma Passos Alencastro. Aula: Gênese, Dimensões, Princípios e Práticas. Campinas: Papirus Editora. 2008.

ZUTIÃO, Patrícia. Programa “Vida na Comunidade” para familiares de jovens com deficiência intelectual. 2016. 179 f. Dissertação (Mestre em Educação Especial) - Centro de Educação e Ciências Humanas, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2016.

ZUTIÃO, Patrícia; BOUERI, Iasmin Zanchi; ALMEIDA, Maria Amelia. A avaliação das áreas adaptativas de jovens e adultos com Deficiência Intelectual. Educação, Batatais, v. 6, n. 3, p. 25-49, jul./dez. 2016.




DOI: https://doi.org/10.5902/1984686X44225

CONTATO:

E-mail: revistaeducacaoespecial.ufsm@gmail.com

Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Centro de Educação - Lapedoc
Av. Roraima, 1000 - Cidade Universitária
97105-900 - Santa Maria - RS, Brasil.
Telefone: +55 55 3220 8795

Link: https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial

 

ISSN eletrônico: 1984-686X

DOIhttp://dx.doi.org/10.5902/1984686X

Qualis/Capes: Educação A2

Periodicidade: Publicação contínua

O recebimento de artigos caracteriza-se por fluxo contínuo sem que seja possível prever a data de sua publicação.

 

A Revista Educação Especial agradece auxílio recebido por meio do Edital Pró-Revistas, da Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa, da Universidade Federal de Santa Maria. 

 

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International (CC BY-NC 4.0)

Contador de visitas
click counter
Contador de visitas

Acessos a partir de 30/11/2016

__________________________________________________