A importância da superação de barreiras entre família e escola para a construção de um trabalho colaborativo em prol da inclusão escolar do filho e aluno com altas habilidades/superdotação

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5902/1984686X55329

Palavras-chave:

Família, Altas habilidades/superdotação, Inclusão escolar.

Resumo

A inclusão escolar dos alunos com altas habilidades/superdotação (AH/SD) tem sido um desafio para alguns professores. Esse fato resulta do desconhecimento da temática das AH/SD, decorrente, possivelmente, das concepções equivocadas difundidas socialmente, somadas a uma formação inicial incipiente no que se refere aos alunos com AH/SD. Nesse contexto, é necessário formar redes de apoio para que se efetive a inclusão escolar destes alunos. Nesse sentido, a família pode ser uma rede de apoio e tornar-se parceira da escola. Este artigo buscou compreender a articulação entre família e escola, verificando as barreiras que dificultam essa parceria e identificando possíveis influências da família no processo de inclusão escolar do filho/aluno com AH/SD. Em relação ao método, optou-se pela abordagem qualitativa do tipo estudo de caso. Os instrumentos de coleta de dados selecionados foram: “Checklist da Rotina Compartilhada e Envolvimento entre Família-escola”, Versão para Professores e “Checklist da Rotina Compartilhada e Envolvimento entre Família-escola Versão Pais” (mãe, pai ou responsável), ambos validados por Dessen e Polonia (2011). Participaram da pesquisa 12 famílias com filhos identificados com AH/SD e 11 professoras. As considerações finais apontam para uma relação entre família e escola ainda incipiente, pois algumas barreiras foram identificadas, tendo prevalecido uma relação acusativa, o que pode estar dificultando a construção de uma relação de parceria. Foram pontuais os casos em que houve articulação entre ambas as instituições e que resultaram em maior influência/participação da família na vida escolar do filho com AH/SD.

Biografia do Autor

Andréia Jaqueline Devalle Rech, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS

Professora doutora da Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS, Brasil.

Soraia Napoleão Freitas, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS

Professora pós-doutora aposentada da Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS, Brasil.

Referências

BRASIL. Ministério da Educação. Saberes e práticas da inclusão: desenvolvendo competências para o atendimento às necessidades educacionais especiais de alunos com altas habilidades/superdotação. Brasília, DF: MEC/SEESP, 2006.

BRASIL. Ministério da Educação. Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. Brasília, DF: MEC/SEESP, 2008. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=16690-politica-nacional-de-educacao-especial-na-perspectiva-da-educacao-inclusiva-05122014&Itemid=30192. Acesso em: 30 jul. 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Resolução nº 4, de 2 de outubro de 2009. Institui Diretrizes Operacionais para o Atendimento Educacional Especializado na Educação Básica, modalidade Educação Especial. Brasília, DF, 2009. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/rceb004_09.pdf. Acesso em: 30 jul. 2020.

BRASIL. Presidência da República. Decreto nº 7.611 de 17 de novembro de 2011. Dispõe sobre a educação especial, o atendimento educacional especializado e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, nov. 2011. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2011/decreto/d7611.htm. Acesso em: 30 jul. 2020.

BRASIL. Senado Federal. Lei, n. 113.146, de 6 de julho de 2015. Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). Diário Oficial da União, Brasília, DF, seção 1, p.2-11, jul. 2015. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/l13146.htm. Acesso em: 30 jul. 2020.

CAETANO, Luciana Maria; YAEGASHI, Solange Franci Raimundo. A relação escola e família: reflexões teóricas. In: CAETANO, Luciana Maria; YAEGASHI, Solange Franci Raimundo (Orgs.) Relação escola e família: diálogos interdisciplinares para a formação da criança. São Paulo: Paulinas, 2014.

DELOU, Cristina Maria Carvalho. O papel da família no desenvolvimento de altas habilidades/superdotação. In: FLEITH, Denise de Souza. (org.). A construção de práticas educacionais para alunos com altas habilidades/superdotação: o aluno e a família. Brasília, DF: Ministério da Educação. 2007. V. 3. Cap. 3. p. 49–59.

DESSEN, Maria Auxiliadora; POLONIA, Ana da Costa. Checklist da rotina compartilhada e envolvimento entre família-escola: versão para pais e professores. In: WEBER, Lidia; DESSEN, Maria Auxiliadora. (Org.). Pesquisando a família: instrumentos para coleta e análise de dados. Curitiba: Juruá, 2011. p.189–194.

GAMA, Maria Clara Sodré. Parceria entre família e escola. In: FLEITH, Denise de Souza; (Org.). A construção de práticas educacionais para alunos com altas habilidades/superdotação: o aluno e a família. Brasília, df: Ministério da Educação. 2007. V. 3. Cap. 4. p. 61–73.

GARDNER, Howard. Inteligência: um conceito reformulado. Rio de Janeiro: Objetiva, 2000.

GERMANI, Larice Maria Bonato; STOBÄUS, Claus Dieter. A intervenção centrada na família e na escola: práticas de atendimento à criança com altas habilidades/superdotação. In: FREITAS, Soraia Napoleão org.). Educação e altas habilidades/superdotação: a ousadia de rever conceitos e práticas. Santa Maria: Editora da UFSM, 2006.

MINAYO, Maria Cecilia de Souza. Ciência, técnica e arte: o desafio da pesquisa social. In: MINAYO, Maria Cecilia de Souza (org.). Pesquisa social: teoria método e criatividade. 23. ed. Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes, 2004. p. 9–29.

OLIVEIRA, Marilu Palma de. Expectativas da família em relação à escolarização do seu filho com altas habilidades. 2009, 128 f. Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2009. Disponível em: http://cascavel.cpd.ufsm.br/tede/tde_arquivos/18/TDE-2010-02-09T115754Z-2428/Publico/OLIVEIRA,%20MARILU%20PALMA%20DE.pdf. Acesso em: 27 ago. 2020.

OLIVEIRA, Cynthia Bisinoto Evangelista de; MARINHO-ARAÚJO, Claisy Maria. A relação família-escola: intersecções e desafios. Estudos de Psicologia, Campinas, v. 27, n. 1, p. 99–108, jan./mar. 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/estpsi/v27n1/v27n1a12.pdf. Acesso em: 04 set. 2020.

OUROFINO, Vanessa Terezinha Alves Tentes de; GUIMARÃES, Tânia Gonzaga. Características intelectuais, emocionais e sociais do aluno com altas habilidades/superdotação. In: FLEITH, Denise de Souza (org.). A construção de práticas educacionais para alunos com altas habilidades/superdotação: orientação a professores. Brasília, DF: Ministério da Educação, 2007. V. 1. Cap. 3. p. 41–51.

PÉREZ, Susana Graciela Pérez Barrera; FREITAS, Soraia Napoleão. Manual de identificação de altas habilidades/superdotação. Guarapuava: Apprehendere, 2016.

POLONIA, Ana da Costa; DESSEN, Maria Auxiliadora. Em busca de uma compreensão das relações entre família e escola. Psicologia Escolar e Educacional, v. 9 n. 2, 2005, p. 303–312. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/pee/v9n2/v9n2a12.pdf. Acesso em: 30 ago. 2020.

REALI, Aline Maria de Medeiros Rodrigues; TANCREDI, Regina Maria Simões Puccinelli. A importância do que se aprende na escola: a parceria escola-famílias em perspectiva. Paidéia, v. 15, n. 31, p. 239–247, 2005. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/paideia/v15n31/11.pdf. Acesso em: 27 ago. 2020.

RENZULLI, Joseph. A concepção de superdotação no modelo dos três anéis: um modelo de desenvolvimento para a promoção da produtividade criativa. In: VIRGOLIM, Angela Magda Rodrigues; KONKIEWITZ, Elisabete Castelon. (org.). Altas habilidades/superdotação, inteligência e criatividade: uma visão multidisciplinar. Campinas, São Paulo: Papirus, 2014. Cap. 9. p. 219–264.

SABATELLA, Maria Lúcia Prado. Atendimento às famílias de alunos com altas habilidades. In: FLEITH, Denise de Souza; ALENCAR, Eunice Maria Lima Soriano de (org.). Desenvolvimento de talentos e altas habilidades: orientação a pais e professores. Porto Alegre: Artmed, 2007. Cap.11. p. 143–150.

SAKAGUTI, Paula Mitsuyo Yamasak. Concepções de pais sobre as altas habilidades/superdotação dos filhos inseridos em atendimento educacional especializado. 2010, 130 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2010. Disponível em: http://dspace.c3sl.ufpr.br:8080/dspace/bitstream/handle/1884/24890/DISSERTACAO_PAULA_SAKAGUTI.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 27 ago. 2020.

SOLOW, Razel. Parents conception of giftedness. Gifted child today. 2001. V. 4. Disponível em: http://www.casenex.com/casenet/pages/readings/specialPops/lookingForGiftedness/parentConcept.htm. Acesso em: 10 set. 2020.

TERRASSIER, Jean Charles. La disincronía de los niños precoces. In: MATE, Yolanda Benito (coord.). Problemática del niño superdotado. 3. ed. Salamanca: Amarú Eidcionaes, 2000. p. 69–74.

WEBB, James. The importance of parentes. In: WEBB, James; GORE, Janet.; AMEND, Edward; DEVRIES, Arlene. (org.). Guiding the social and emotional development of gifted youth: a practical guide for educators and counselors. Arizona: Great Potential Press, Inc. 2007. Disponível em: https://books.google.com.br/books?id=ZyVXGPPj9rgC&printsec=frontcover&hl=pt-PT#v=onepage&q&f=false. Acesso em: 10 set. 2020.

YIN, Robert. Estudo de caso: planejamento e métodos. Tradução de Ana Thorell. 4. ed. Porto Alegre: Bookman, 2010.

Downloads

Publicado

2021-05-27

Como Citar

Rech, A. J. D., & Freitas, S. N. (2021). A importância da superação de barreiras entre família e escola para a construção de um trabalho colaborativo em prol da inclusão escolar do filho e aluno com altas habilidades/superdotação. Revista Educação Especial, 34, e21/1–26. https://doi.org/10.5902/1984686X55329

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 > >>