Ações de políticas públicas da educação especial nas escolas indígenas acreanas

Geisa Cristina Batista, Maria da Piedade Resende da Costa, Fátima Elisabeth Denari

Resumo


O direito à educação de crianças indígenas em situação de deficiência foi resguardado no Brasil, por meio de acordos internacionais, a partir de 2007. Nesse sentido, esta pesquisa objetivou identificar se e como ocorriam as inter-relações entre a Educação Especial e a Educação Escolar Indígena, nas ações de políticas públicas do Acre. Trata-se de pesquisa qualitativa, do tipo exploratória, com abordagem de análise por meio do ciclo de políticas. Três gestores estaduais participaram. O corpus foi constituído por entrevistas e legislações. Os resultados demonstraram o desafio da operacionalização da legislação, devido as peculiaridades geográficas, climáticas e culturais. A disseminação da Política de Educação Especial em discussões interculturais seria viabilizada durante outros processos formativos docentes. Concluiu-se que a Educação Especial não havia conseguido discutir suas ações nas escolas indígenas, na sua totalidade e que as inter-relações entre a Educação Especial e a Educação Escolar Indígena estavam em processo inicial, devido à mudança de Governo. Para futuras pesquisas, sugere-se de um lado investigar as formas apropriadas de como implantar um Sistema de Ensino específico para escolas indígenas, já que consta essa possibilidade na legislação nacional e, de outro lado, analisar os projetos políticos pedagógicos para identificar possíveis ações de Educação Especial.


Palavras-chave


Educação Especial; educação escolar indígena; políticas públicas.

Texto completo:

PDF HTML

Referências


ACRE. Conselho Estadual de Educação. Resolução CEE/AC Nº 277/2017. Altera no que couber a Resolução CEE/AC nº 166/2013 que estabelece normas para a Educação Especial, no tocante ao atendimento de pessoas com deficiência ou altas habilidades nas Escolas de Educação Básica do Estado do Acre. Diário Oficial do Estado do Acre: Rio Branco, AC, n. 12.233, 01 fev 2018(a).

ACRE. Lei nº 3466 de 26 de dezembro de 2018. Dispõe sobre a Gestão Democrática Intercultural no âmbito da Educação Escolar Indígena. Diário Oficial do Estado do Acre: Rio Branco, AC,n. 12.459, 26 dez 2018(b).

ACRE. Lei nº 3467 de 27 de dezembro de 2018. Dispõe sobre a regulamentação das escolas e professores indígenas instituídos e mantidos pelo Poder Público. Diário Oficial do Estado do Acre: Rio Branco, AC, n. 12.460, 28 dez 2018(c).

ACRE. Secretaria de Estado de Educação e Esporte. Instrução Normativa nº 001 de 30 de Janeiro de 2018. Diário Oficial do Estado do Acre: Rio Branco, AC – n. 12.235, 05 fev 2018(d).

BALL, Stephen J.; MAGUIRE, Meg; BRAUN, Annette. Como as escolas fazem as políticas. tradução de Janete Bridon. Ponta Grossa: Editora UEPG, 2016.

BRASIL. Ministério da Educação. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Número de Matrículas – Educação Indígena – AC – Total por Município – Censo Escolar 2019. Educação Especial (Alunos de Escolas Especiais, Classes Especiais e Incluídos). 2019(a). Disponível em: https://inepdata.inep.gov.br/analytics/saw.dll?Dashboard&PortalPath=%2Fshared%2FIntegra%C3%A7%C3%A3o%20-%20Consulta%20Matr%C3%ADcula%2F_portal%2FConsulta%20Matr%C3%ADcula&Page=Educa%C3%A7%C3%A3o%20Ind%C3%ADgena%20Especial%20-%20Tabelas&P1=dashboard&Action=Navigate&ViewState=5vjmnfddp38ti4hhg5ebi1h6hi&P16=NavRuleDefault&NavFromViewID=d%3Adashboard~p%3Aidi8upd4v3j0ideh. Acesso em 04 Jul 20.

BRASIL. Ministério da Educação. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Número de Matrículas – Educação Indígena – AC – Total por Município – Censo Escolar 2019. Ensino Regular, Educação de Jovens e Adultos. 2019(b). Disponível em: https://inepdata.inep.gov.br/analytics/saw.dll?Dashboard&PortalPath=%2Fshared%2FIntegra%C3%A7%C3%A3o%20-%20Consulta%20Matr%C3%ADcula%2F_portal%2FConsulta%20Matr%C3%ADcula&Page=Educa%C3%A7%C3%A3o%20Ind%C3%ADgena%20Presencial%20-%20Tabelas&P1=dashboard&Action=Navigate&ViewState=a7l6ugq07san69banqd4b68j0e&P16=NavRuleDefault&NavFromViewID=d%3Adashboard~p%3A7ih2u8rfpacq5nen. Acesso em 04 Jul 20.

BRASIL. Ministério da Educação. Parecer CNE/CEB nº 13/2012. Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Escolar Indígena na Educação Básica. Diário Oficial da União, Brasília, 15 de junho de 2012a.

BRASIL. Ministério da Educação. Resolução CNE/CEB n. 5/2012. Define Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Escolar Indígena na Educação Básica. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, p. 7, 25 jun2012b.

BURATTO, Lúcia Gouvêa. Prevenção de deficiência: programa de formação para professores Kaingang na terra indígena Ivaí-Paraná. 2010. Doutorado (Doutorado em Educação Especial) – Universidade Federal de São Carlos, São Carlos,2010.

CARVALHO, Rosita Edler. Escola Inclusiva: a reorganização do trabalho pedagógico. 6 e. Porto Alegre, Editora Mediação, 2014.

DALMOLIN, Gilberto Francisco. O papel da escola entre os povos indígenas: de instrumento de exclusão a recurso para emancipação sociocultural. Rio Branco, EDUFAC, 2004.

DENARI, Fátima Elisabeth. Educação especial e inclusão escolar: das dimensões teóricas às ações práticas. Revista @mbienteeducação, São Paulo, v. 1, n. 2, p. 31-39, ago./dez. 2008. Disponível em: http://publicacoes.unicid.edu.br/index.php/ambienteeducacao/article/viewFile/587/552.. Acesso em 25 set. 2018.

KAXINAWÁ, Joaquim Paulo Maná [et al.]. História Indígena. [Acre] : Comissão Pró-Índio do Acre. [ 199-].

LIMA, Juliana Maria da Silva. A criança indígena surda na cultura guarani-kaiowá: um estudo sobre as formas de comunicação e inclusão na família e na escola. 2013. Mestrado (Mestrado em Educação). Universidade Federal da Grande Dourados. Dourados, 2013.

MAINARDES, Jefferson. Abordagem do ciclo de políticas: uma contribuição para a análise de políticas educacionais. Educação & Sociedade, Campinas, v. 27, n. 94, p. 47-69, jan./abr. 2006. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/es/v27n94/a03v27n94.pdf . Acesso em 29/09/2019.

MAINARDES, Jefferson; STREMEL, Silvana. Informações sobre a abordagem do ciclo de políticas. 2015. Disponível em: www.uepg.br/gppepe. Acesso em: 19/09/2019.

SÁ, Michele Aparecida de. O escolar indígena com deficiência visual na região da Grande Dourados, MS: um estudo sobre a efetivação do direito à educação. 2011. Mestrado (Mestrado em Educação). Universidade Federal da Grande Dourados. Dourados, Dourados, 2011.

SANTOS, Yvonete Bazbuz da Silva. O paradigma da inclusão no curso de Pedagogia do IFPA: o projeto formativo em debate. 2012. Mestrado. (Mestrado em Educação). Universidade Federal do Pará, Belém, 2012.

SILVA, João Henrique da. Formação de professores para o atendimento Educacional especializado em escolas indígenas. 2014. Mestrado (Mestrado em Educação). Universidade Federal da Grande Dourados. Dourados, 2014.

SILVA, Maria Goretti da. Identificação e avaliação funcional de crianças indígenas Kaiowá e Guarani com deficiência visual e paralisia cerebral de 0 a 5 anos. 2016.. Mestrado. (Mestrado em Educação). Universidade Federal da Grande Dourados, Dourados, 2016.

VENERE, Mario Roberto. Políticas públicas para populações indígenas com necessidades especiais em Rondônia: o duplo desafio da diferença. 2005. Mestrado. Mestrado em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente. Universidade Federal de Rondônia. Porto Velho, 2005.




DOI: https://doi.org/10.5902/1984686X42075

CONTATO:

E-mail: revistaeducacaoespecial.ufsm@gmail.com

Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Centro de Educação - Lapedoc
Av. Roraima, 1000 - Cidade Universitária
97105-900 - Santa Maria - RS, Brasil.
Telefone: +55 55 3220 8795

Link: https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial

 

ISSN eletrônico: 1984-686X

DOIhttp://dx.doi.org/10.5902/1984686X

Qualis/Capes: Educação A2

Periodicidade: Publicação contínua

O recebimento de artigos caracteriza-se por fluxo contínuo sem que seja possível prever a data de sua publicação.

 

A Revista Educação Especial agradece auxílio recebido por meio do Edital Pró-Revistas, da Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa, da Universidade Federal de Santa Maria. 

 

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International (CC BY-NC 4.0)

Contador de visitas
click counter
Contador de visitas

Acessos a partir de 30/11/2016

__________________________________________________