EDUCAÇÃO GEOGRÁFICA CONCEPÇÕES DE PROFESSORES DE GEOGRAFIA NA REDE ESTADUAL EM FRANCISCO BELTRÃO-PR

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5902/2236499465088

Palavras-chave:

EDUCAÇÃO GEOGRÁFICA, PROFESSORES DE GEOGRAFIA, EDUCAÇÃO BÁSICA

Resumo

No decorrer de 2018 à 2019 foi realizado um estudo de caso, junto aos professores de Geografia, pertencentes ao Quadro Próprio do Magistério (QPM) do Estado do Paraná, atuantes no Município de Francisco Beltrão. O principal objetivo foi identificar quais concepções de Educação Geográfica orientavam as práticas docentes desses profissionais. Partindo de uma perspectiva de pesquisa qualitativa, desenvolveu-se questionários e entrevistas junto 29 (vinte e nove) de um total de 35 (trinta e cinco) professores efetivos. Pode-se identificar três categorias centrais: Materialismo Histórico e Dialético, Histórico Ambiental e Subjetivo/Fenomenológico. Nesse texto, será apresentado os procedimentos e referências utilizados na pesquisa, que possibilitaram identificar uma prática docente pautada no compromisso teórico, prático e de transformação social por parte dos profissionais entrevistados.

Biografia do Autor

Jalme Santana de Figueiredo Junior, SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO E CULTURA DO MATO GROSSO - NA ESCOLA ESTADUAL PROFº FERNANDO LEITE DE CAMPOS

Mestre em Geografia e graduado em Geografia Licenciatura pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE) Campus de Francisco Beltrão/PR. Professor efetivo de Georgafia na Educação Básica do Estado de Mato grosso desde 30/05/2018, em exercício na Escola Estadual Profº Fernando Leite de Campos.

Najla Mehanna Mormul, Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE) Campus de Francisco Beltrão-PR

É professora-pesquisadora do Curso de Geografia da Universidade Estadual do Oeste do Paraná - Unioeste, campus de Francisco Beltrão. Líder do Grupo de Pesquisa Educação e Ensino de Geografia (GPEG) da Universidade Estadual do Oeste de Paraná (Unioeste) campus de Francisco Beltrão. Possui experiência como professora da Educação Básica. Participou como coordenadora de área do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência, Pibid/subprojeto de Geografia de 2014 a 2018, atuou como docente colaboradora do Residência Pedagógica do curso de Geografia (2018-2020). Coordenou Estágio Supervisionado em Geografia (2010 a 2016) e orienta Estágio Supervisionado em Geografia desde 2010. Coordenou o curso de Geografia Licenciatura de 2015 a 2018. Atuou como coordenadora de área de extensão do Centro de Ciências Humanas do campus de Francisco Beltrão. Coordenadora do Subprojeto de Geografia no Programa Residência Pedagógica (Edital 2020). Coordenadora de Estágio Supervisionado em Geografia II (2020). Possui experiência na área de educação, ensino de Geografia, formação de professores de Geografia e pesquisa os seguintes temas: ensino de Geografia, formação de professores de Geografia, fundamentos teóricos e metodológicos da Geografia escolar, docência universitária; conteúdos escolares voltados ao ensino e aprendizagem em Geografia. Professora do Programa de Pós-Graduação em Geografia (Mestrado/Doutorado) da Universidade Estadual do Oeste do Paraná, campus de Francisco Beltrão desde 2017.

Rosana Cristina Biral Leme, Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE) Campus de Francisco Beltrão-PR

Possui graduação em Geografia - Licenciatura Plena [Pres. Prudente] pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1994), mestrado em Geografia [Pres. Prudente] pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1999) e doutorado em Geografia [Pres. Prudente] pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2007). Atualmente é professora adjunto da Universidade Estadual do Oeste do Paraná. Tem experiência na área de Geociências, com ênfase em Hidrogeografia, atuando principalmente nos seguintes temas: recursos hídricos, planejamento ambiental, ensino de geografia e educação ambiental.

Referências

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Tradução de Luiz Antero Neto, Augusto Pinheiro. Edições 70:São Paulo, 2011.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Presidência da República Casa Civil Subchefia para assuntos Jurídicos. 1988.

Disponível em:

< http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicaocompilado.htm>

CALLAI, Helena Copetti. Educação geográfica: ensinar e aprender geografia. In Conhecimentos escolares e caminhos metodológicos, Org. CASTELLAR, Sonia Maria Vanzella; MUNHOZ, Gislaine Batista; ARROIO, Agnaldo. [S.I: s.n.], 2012, p.73-87.

CAVALCANTI, Lana de Souza. Geografia, escola e construção de conhecimento. Campinas.Papirus: São Paulo, Campinas, 1998.

CAUS, Franciele Regina. O emprego do trabalho de campo no ensino de geografia das escolas do Núcleo Regional de Educação de Francisco Beltrão – PR. Dissertação apresentada no Programa de Pós-Graduação (Mestrado e Doutorado em Geografia) Universidade Estadual do Oeste do Paraná – Campus de Francisco Beltrão/PR, 2015.

Disponível em: http://tede.unioeste.br/bitstream/tede/1138/1/Francieli_Caus.pdf

Acesso em 23 de mai. de 2018.

DELORS, Jacques; AMAGI, Isao; CARNEIRO, Roberto, et al. Educação um Tesouro a Descobrir: Relatório para a UNESCO da Comissão Internacional sobre Educação para o século XXI. Título original: “Learnig: the treasure within” UNESCO; MEC (Ministério da Educação e do Desporto): Cortez, impresso no Brasil em 1998.

DEMO, Pedro. Metodologia científica em ciência sociais. – 3. ed. ver. e ampl. – 15. Reimpr. - Atlas: São Paulo, 2012.

FIGUEIREDO JUNIOR, Jalme Santana de. Educação Geográfica: Concepções de professoras(es) de geografia da rede estadual de educação em Francisco Beltrão. Orientadores Rosana Cristina Biral Leme e Najla Mehanna Mormul, 2019.

Disponível em: http://tede.unioeste.br/bitstream/tede/4677/5/Jalme%20Santana%20de%20Figueiredo%20Jr-%202019.pdf

Acesso em 26 de Março de 2021.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 49ª ed. Paz e Terra: Rio de Janeiro, 2014.

GODOY, Arlida Shmidt. Pesquisa qualitativa tipos fundamentais. In Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 35, n.3, p. 20-29, Mai/Jun. 1995.

GONZÁLES, Xosé M. Souto; CLAUDINO, Sérgio. Educação geográfica no século XXI. Centro de Estudos Geográficos, Universidade de Lisboa, 2002.

HAUBRICH, Hartwig; REINFRIED, Sibylle; SCHLEICHER. Declaração de Lucerne sobre a Educação Geográfica para o Desenvolvimento Sustentável. Visões Geográficas em Educação para o Desenvolvimento Sustentável. Procedimentos para o Simpósio Lucerne, Suíça. Geographiedidaktische Forschungen, vol. 42, Lucerne, 2007, p. 243-250.

Disponível em: http://www.igu-cge.org/Charters-pdf/portuguese.pdf

Acesso em 26 de Março de 2021.

JESUS, Lílian Gavioli de. Os primeiros passos na geografia: a Pedagogia de Projetos em Prática no ensino Fundamental I. Dissertação (Mestrado em Geografia). Universidade Estadual de Londrina, Centro de Ciências Exatas, Programa de Pós-Graduação em Geografia, 2014.

Disponível em: http://www.bibliotecadigital.uel.br/document/?view=vtls000194406

Acesso em 26 de Março de 2021.

LENZA, Pedro. Direito Constitucional Esquematizado. São Paulo: Saraiva, 2011.

MARTINS, Jéssica Carolina de Souza. A precarização do trabalho docente nas escolas estaduais de Marechal Cândido Rondon/PR: um estudo sobre os professores PSS. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) Campus de Francisco Beltrão/PR, 2013.

Disponível em: http://tede.unioeste.br/bitstream/tede/1102/1/Jessica_Carolina.pdf

Acesso em 26 de Março de 2021.

MARX, Karl. O Capital: Crítica da economia política: livro I. Tradução de Reginaldo Sant’Anna. – 35ª ed. – Civilização Brasileira: Rio de Janeiro, 2017.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. Trabalho de campo: contexto de observação, interação e descoberta. In Pesquisa social: teoria, método e criatividade, Org.: MINAIYO, M.C.S; DESLANDES, S.F; GOMES, R. (Série Manuais Acadêmicos). Vozes: Rio de Janeiro, Petrópolis, 2016, p. 56-71.

MORIN, Edgar. Os sete saberes necessários à educação do futuro. Tradução de Cataria Eleonora F. da Silva e Jeanne Sawaya; revisão técnica de Edgard de Assis Carvalho. – 2. ed. rev. – São Paulo: Cortez; Brasília, DF: UNESCO, 2011.

PARANÁ, Constituição do Estado. Constituição do Estado do Paraná. Publicado no Diário Oficial nº 3116 de 05 de Outubro de 1989.

Disponível em:

https://www.legislacao.pr.gov.br/legislacao/listarAtosAno.do?action=iniciarProcesso&tipoAto=10&orgaoUnidade=1100&retiraLista=true&site=1

Acesso em 26 de Março de 2021.

PARANÁ. Lei complementar nº 103, de 15 de março de 2004. Institui e dispõe sobre o Plano de Carreira do Professor da Rede Estadual de Educação Básica do Paraná e adota outras providências. Disponível em http://www.legislacao.pr.gov.br/legislacao/pesquisarAto.do?action=exibir&codAto=7470&indice=1&totalRegistros=1

Acesso em 25 de Março de 2021.

PARANÁ. Lei complementar nº 130, de 20 de julho de 2010, Regulamenta o Programa de Desenvolvimento Educacional – PDE.

Disponível em http://www.educacao.pr.gov.br/arquivos/File/editais/leicomplementar1302010.pdf

Acesso em 26 de Março de 2021.

RAFFESTIN, Claude. Por uma Geografia do Poder. Título original: Pour une géographie du pouvoir. Tradução: Maria Cecília França. Ática:São Paulo, 1993.

SANTOS, Milton A natureza do Espaço: técnica e tempo, razão e emoção. 4ª ed. 5ª reimp. Universidade de São Paulo: São Paulo, 2017.

TUAN, Yi-fu. Topofilia: Um estudo da Percepção, Atitudes e Valores do Meio Ambiente. Tradução: DIFEL, São Paulo: Difusão Editorial S.A, 1980

UNESCO (United Nations Education, Scientific and Cultural Organization). Aprender a viver juntos: nós falhamos?. Síntese das reflexões e das contribuições extraídas da 46ª Conferência Internacional da Educação da UNESCO em Genebra – Suíça, ocorrida nos dias 5-8 de Setembro de 2001. Título original: Apprendre à vivre ensemble: avons-nous échoué? IBE, UNESCO: Brasília, 2003.

UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância). Plano de ação para satisfazer as necessidades básicas de aprendizagem. Aprovada pela Conferência Mundial sobre Educação para todos Jomtien, Tailândia – 5 a 9 de março de 1990.

Disponível em: https://www.unicef.org/brazil/pt/resources_10230.htm

Acesso em 26 de Março de 2021.

UNIÃO GEOGRÁFICA INTERNACIONAL (UGI)/Comissão da Educação Geográfica. Carta Internacional da Educação Geográfica. Tradução de Manuela Malheiro Dias Ferreira. Lisboa: Associação de Professores de Geografia, 1992. In: Fundamentos teóricos e práticos do Ensino de Geografia. Paulo César Medeiros. 2ª ed. Curitiba: IESDE Brasil S.A, 2010.

WALDMAN, Maurício. Ecologia e lutas sociais no Brasil. (Caminhos da Geografia) 6 ed. Contexto: São Paulo, 2002.

WCEFA (World Conference on Education for All/Conferência Mundial de Educação para Todos). Declaração mundial sobre educação para todos e plano de ação para satisfazer as necessidades básicas de aprendizagem. Jomtien Tailândia, 1990.

Disponível em: https://www.unicef.org/brazil/declaracao-mundial-sobre-educacao-para-todos-conferencia-de-jomtien-1990

Acesso em 26 de Março de 2021.

YIN. Roberto K. Estudo de caso: Planejamento e métodos. Tradução de Daniel Grassi. 2ª ed. Bookman: Porto Alegre, 2001.

Downloads

Publicado

2022-01-14 — Atualizado em 2022-01-14

Versões

Como Citar

Junior, J. S. de F., Mormul, N. M., & Leme, R. C. B. (2022). EDUCAÇÃO GEOGRÁFICA CONCEPÇÕES DE PROFESSORES DE GEOGRAFIA NA REDE ESTADUAL EM FRANCISCO BELTRÃO-PR. Geografia Ensino & Pesquisa, 25, e40. https://doi.org/10.5902/2236499465088

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)