Breves considerações acerca do Pensamento Geográfico:elementos para análise

Najla Mehanna Mormul, Márcio Mendes Rocha

Resumo


O presente artigo tem o objetivo de apresentar um breve estudo sobre a história do pensamento geográfico, especialmente, apontar as principais características das fundamentais correntes de pensamento. Muito embora partimos do pressuposto que o conhecimento geográfico, não deva ser entendido de modo compartimentado, sabemos que a configuração das denominadas correntes de pensamento na Geografia, contribuem para compreendermos odesenvolvimento do conhecimento em cada contexto histórico, no quais as relações de produção e poder foram geridas. Para isso, foram sinalizadas as contribuições de alguns importantes intelectuais da Geografia no decorrer de sua trajetória. Buscamos entender o contexto histórico em que essas correntes foram concebidas, ou seja, o desenvolvimento do sistema econômico capitalista. Entendemos que este estudo possa ajudar-nos a compreender melhor a ciência geográfica, bem como seus desdobramentos enquanto ciência quanto como disciplina, potencializando a pesquisa, mas também o ensino desta área. Para isto, foi feito uso do método de investigação histórica para que possamos com isso dialogar com o passado e também com o presente dos estudos geográficos.

 

Palavras-chave: pensamento geográfico, correntes de pensamento, ciência geográfica.

 

DOI: 10.5902/223649947916


Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, M. C. de. Geografia, ciência da sociedade: uma introdução à análise do pensamento geográfico. São Paulo: Atlas, 1987.

______. Geopolítica do Brasil. São Paulo: Ática, 1989.

______. Geografia, ciência da sociedade: uma introdução à análise do pensamento geográfico. São Paulo: Atlas, 1992.

______. A Construção da Geografia Brasileira. Finisterra, XXXIV, 67-68, 1999, p.21- 30..

BOURDIEU, P; PASSERON, J. C. A reprodução. Elementos para uma teoria do sistema de ensino. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1975.

CARVALHO, M. B. de. Geografia e Complexidade. Scripta Nova. (Revista Eletrônica de Geografia y Ciências Sociales). Barcelona: n. 34, 1999.

CORRÊA, R. L. Região organização espacial. São Paulo: Ática, 1986.

______. Espaço: Um conceito-chave da geografia. In: CASTRO, Iná e outros (Org.). Geografia: conceitos e temas. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1995.

LEONEL, Z. Geografia: do discurso pedagógico a uma questão anterior a qualquer discussão (crítica à ciência geográfica). Universidade Federal de São Carlos, 1985. (Dissertação de mestrado).

LUZURIAGA, L. História da educação e da pedagogia. São Paulo: Nacional, 1959.

MAGNOLI, D. Globalização – estado nacional e espaço mundial. São Paulo: Moderna, 1997. (Coleção Polêmica).

MORAES, A. C. R. Geografia – Pequena história crítica. São Paulo: Hucitec, 2003.

MORAES, A. C. R. & COSTA, W. M. Geografia crítica: a valorização do espaço. São Paulo: Hucitec, 1999.

MOREIRA, R. O que é geografia. São Paulo: Brasiliense, 1981.

PEREIRA, R.M.F. do A. Da Geografia que se ensina à gênese da Geografia moderna. Florianópolis: UFSC, 1999.

______. O significado da Alemanha para a gênese da geografia moderna. In: Seminário de História da Ciência e Epistemologia, Piracicaba – SP, 1992.

RATZEL, F. La Terra E La Vota/ Geografia Comparativa (Vol. I). Torino: Unione Tipografico- Editrice, 1905.

RECLUS, É. A evolução, a revolução e o ideal anarquista. São Paulo: Imaginário, 2002.

VLACH, V. Geografia em debate. Belo Horizonte: Lê, 1990.




DOI: https://doi.org/10.5902/223649947916

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Indexações e Bases Bibliográficas