O ensino de Geografia como meio de leitura crítica na realidade: um estudo a partir das práticas do estágio supervisionado em Geografia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5902/2236499443511

Palavras-chave:

Ensino-aprendizagem, Práxis docente, Ensino de Geografia, Estágio Supervisionado

Resumo

O presente tempo, nitidamente marcado por um acelerado processo de globalização da sociedade em suas diversas instâncias, sejam elas econômicas, sociais, políticas e culturais tem seus desdobramentos sobre o ensino e nos últimos tempos, no contexto brasileiro. Os alunos estagiários, enquanto futuros docentes, irão passar por diversas conjunturas quem nem sempre a Universidades os preparam para isso. Desta forma, a pesquisa procurou revelar de maneira sistemática qual são os contextos atuais do ensino no Brasil, quais os ataques às ciências humanas e quais tipos de metodologias e práticas os futuros docentes usam para auxiliar no seu processo de formação e de assimilação de conteúdo dos alunos da educação básica. Deste modo, a metodologia utilizada para obtenção dos dados foram levantamentos bibliográficos, artigos científicos, matérias jornalísticas e a entrevista com doze estudantes da disciplina de estágio supervisionado da Universidade Estadual do Ceará (UECE) no ano de 2018 que realizaram suas regências no Ensino Fundamental II em públicas e privadas, situadas no município de Fortaleza e na sua Região Metropolitana. Assim sendo, o estudo se constitui em uma reflexão sobre o papel da Geografia frente a este contexto e a necessidade clara de ações alinhadas a realidade e conjuntura dos educandos.

Biografia do Autor

Felipe Rodrigues Leitão, Universidade Estadual do Ceará - UECE, Fortaleza, CE, Brasil

Mestrando em Geografia no Programa de pós GRaduação em Geografia (PropGeo) na Universidade Estadual do Ceará (UECE)

Rachel Facundo Vasconcelos Oliveira, Universidade aberta do Brasil (UAB) / Universidade Estadual do Ceará - UECE, Fortaleza, CE, Brasil

Mestra em Geografia pela Universidade Estadual Vale do Acaraú

Rian Kelvin do Nascimento, Universidade Estadual do Ceará - UECE, Fortaleza, CE, Brasil

Graduado em Geografia pela Universidade Estadual do Ceará (UECE)

Referências

Associação de Geógrafos Brasileiros - AGB. Nota da AGB Sobre as Declarações do Presidente da República e do Ministro da Educação sobre as Faculdades de Humanidades. Disponível em : https://www.agb.org.br/nota-da-agb-sobre-as-declaracoes-do-presidente-da-republica-e-do-ministro-da-educacao-sobre-as-faculdades-de-humanidades/. Acesso em 20 de junho 2019.

BRASIL, Resolução CNE/CP nº 02, de 01 de julho de 2015 - Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação inicial em nível superior e para a formação continuada. Disponível em: <http://www.prograd.ufu.br/legislacoes/resolucao-cnecp-no-02-de-01-de-julho-de-2015-diretrizes-curriculares-nacionais-para>. Acesso em 20 Ago de 2019.

CACHINHO, Herculano (2002), “Geografia Escolar: Orientação Teórica e Praxis Didáctica”, Inforgeo, nr. 15, Lisboa, Edições Colibri, pp. 73-95.

CALLAI, Helena Copetti. CALLAI, Helena Copetti. Geografia Um Certo Espaço, Uma Certa Aprendizagem. 1995. 294p. Tese (Doutorado em Geografia) – Universidade de São Paulo, São Paulo – SP.

CALLAI, Helena Copetti. A formação do profissional da Geografia: o professor. Ijuí: Editora UNIJUÍ. 2013.

CAVALCANTI, Lana de Souza. Bases teórico-metodológicas da Geografia: uma referência para a formação e a prática de ensino. In: ROSA, Dalva Gonçalves [et al]. Formação de professores: concepções e práticas em Geografia. Goiânia: Editora Vozes, 2006. P. 27-50.

CORTELLA, Mario Sergio. A escola e o conhecimento: fundamentos epistemológicos e políticos. São Paulo: Cortez, 2003.

ELIAS, Denise. Globalização e agricultura: A Região de Ribeirão Preto. São Paulo: Edusp, 2003.

FELDKERCHER, N. A educação para Kant. P@rtes, São Paulo, v. 1, p. 1-1, jan/abr. 2009.

FORGRAD. Diretrizes curriculares para a formação de professores: concepções e implementação. 2002. Disponível em http://www.forgrad.org.br/pages/publicacoes.htm. Acesso em: 17 fev. 2010.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido, 17ª. ed. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1987.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: Saberes necessários à prática educativa. 25ª Ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2002.

GIROTTO, Eduardo Donizeti; MORMUL, Najla Mehanna. Formação docente e Educação Geográfica: entre a Escola e a Universidade. Disponível em: < https://repositorio.usp.br/item/002941370>. Acesso em 30 Jul de 2019.

GIOVANNI, Alves. Dimensões da globalização: o capital e suas contradições. Londrina: G. A. P, 2001.

HARVEY, David. O Novo Imperialismo. São Paulo: Loyola, 2005.

INEP. Censo Escolar (2019). Disponível em: < http://portal.inep.gov.br/censo-escolar>. Acesso 28 Ago de 2019.

LIMA, M. S. L. O estágio nos cursos de licenciatura e a metáfora da árvore. In: Pesquiseduca. Santos, v. 1, n. 1, jan-jun. 2009. p. 45-48.

MÉSZAROS, István. A educação para além do capital. São Paulo: Boi Tempo Editorial, 2006.

MOREIRA, Ruy. A Geografia serve para desvendar máscaras sociais. Disponível em: < http://geografialinks.com/site/wp-content/uploads/2008/06/moreira-ruy_a-geografia-serve-para-desvendar-mascaras-sociais.pdf>. Acesso em 20 Jul de 2019.

SANTOS, MIlton. Por uma outra globalização: do pensamento único à consciência universal. Rio de Janeiro: Record, 2000.

MOREIRA, Ruy. A Natureza do Espaço: Técnica e Tempo, Razão e Emoção. 4ª. ed. 2. reimpr. São Paulo: EdUSP, 2006.

MOREIRA, Ruy. Técnica, espaço e tempo: globalização e meio técnico-científico-informacional. 5ª ed. São Paulo: EdUSP, 2008.

MOREIRA, Ruy. Metamorfoses do espaço habitado. São Paulo: Hucitec, 1988.

PIMENTA, S. G. O estágio na formação de professores: unidade teoria e prática? 7ª ed. São Paulo: Cortez, 2006.

PIMENTA, S. G. Selma Garrido; LIMA, Maria do Socorro Lucena. Estágio docência. Coleção: docência em formação (Série saberes pedagógicos). 7ª ed. São Paulo: Cortez, 2012.

PONTUSCHKA, N. N. A geografia: pesquisa e ensino. In: CARLOS, A F. A. Novos Caminhos da Geografia. São Paulo: Contexto, 1999.

SILVA, Maria Lúcia Santos Ferreira da. ESTÁGIO CURRICULAR DESAFIOS DA RELAÇÃO TEORIA E PRÁTICA, In: CARLOS, A F. A. Novos Caminhos da Geografia. São Paulo: Contexto, 1999.

Estágio curricular: contribuições para o redimensionamento de sua prática. Natal: Editora da UFRN, 2005.

SOUSA NETO, Manoel Fernandes de. Aula de geografia e algumas crônicas. 2ª Ed. Campina Grande: Bagagem, 2008.

STRAFORINI, R. A totalidade mundo nas primeiras séries do ensino fundamental: um desafio a ser enfrentado. Terra Livre, São Paulo, ano 18, vol, n.18, p.95-114, jan./jun.2002.

STRAFORINI, R. Ensinar Geografia: o desafio da totalidade mundo nos anos iniciais. São Paulo:

Annablume, 2004.

STRAFORINI, R. O Ensino de Geografia como Prática Espacial de Significação. Estudos Avançados, vol. 32, p. 175-195, 2018.

Downloads

Publicado

2021-07-06

Como Citar

Leitão, F. R., Oliveira, R. F. V., & Nascimento, R. K. do. (2021). O ensino de Geografia como meio de leitura crítica na realidade: um estudo a partir das práticas do estágio supervisionado em Geografia. Geografia Ensino & Pesquisa, 25, e09. https://doi.org/10.5902/2236499443511