Da História da Filosofia ao Filosofar: alguns desafios no diálogo com o não filosófico

Autores

  • Elisete Medianeira Tomazetti Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, Rio Grande do Sul
  • Cláudia Cisiane Benetti Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.5902/1984644416184

Palavras-chave:

Ensino de Filosofia, História da Filosofia, Ensino Médio, Currículo

Resumo

Este texto propõe uma reflexão sobre um modo de ensinar e aprender filosofia que se consolidou nos cursos superiores de filosofia e produziu efeitos diferenciados em ensino na escola básica. Destaca os discursos produzidos, nas últimas décadas, no tensionamento entre ensinar filosofia e ensinar a filosofar perpassados pela relação com a História da Filosofia e, tendo como referência as Diretrizes Curriculares Nacionais do Ensino Médio (2012), apresenta um novo cenário escolar em construção. Em tal cenário está indicado um novo desenho curricular, estruturado por área de conhecimentos, que passa a solicitar dos professores o enfrentamento da questão da interdisciplinaridade e da contextualização dos saberes escolares. Nessas condições, procuramos pensar, de forma inicial, sobre o ensino de filosofia, no contexto da área das Ciências Humanas, com vistas a experiências interdisciplinares.

Downloads

Publicado

2014-12-24

Como Citar

Tomazetti, E. M., & Benetti, C. C. (2014). Da História da Filosofia ao Filosofar: alguns desafios no diálogo com o não filosófico. Educação, 40(1), 75–88. https://doi.org/10.5902/1984644416184

Edição

Seção

Dossiê – Ensino de Filosofia: cenários contemporâneos