Perspectivas de valorização dos profissionais da educação no plano nacional de educação (2014-2024)

Edson Francisco Andrade

Resumo


O presente texto tem como objetivo analisar a relação entre planejamento educacional, gestão sistêmica e valorização dos profissionais da educação no Brasil. Discute-se, inicialmente, o processo de reivindicação conjunta de sistemas e planos de educação no País. Em seguida, com respaldo metodológico na Análise de Conteúdo, desenvolvemos inferências sobre o disposto no PNE (2014-2024), com ênfase tanto para o exercício de interpretação do que é explicitamente anunciado por meio dessa Política Educacional, quanto para as projeções a respeito de seus prováveis rebatimentos, especialmente sobre a categoria docente. Conclui-se que, em face da necessidade de articulação entre os entes de poder federado para fins de viabilização das metas e estratégias do PNE, faz-se imprescindível a constituição do Sistema Nacional de Educação, que assumirá a incumbência de levar a efeito o Regime de Colaboração na gestão da política educacional entre os sistemas de educação instituídos nas três esferas administrativas, conforme o disposto na Constituição Federal de 1988, na LDB/1996 e no próprio PNE em vigor. Vislumbra-se, com tal providência, garantir que a atenção e respostas às demandas educacionais, aqui sendo destacadas àquelas referentes à valorização dos profissionais da educação, sejam incorporadas sistemicamente pela gestão Federal, Estadual e Municipal, evitando, assim, que o Poder Local, esfera economicamente mais frágil da federação, assuma isoladamente as incumbências que, em respeito aos princípios federativos, constitui responsabilidade a ser compartilhada.


Palavras-chave


Plano Nacional de Educação; Profissionais da Educação; Educação pública

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, Edson F. Sistemas Municipais de Educação: impactos na gestão educacional no âmbito do Poder Local. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2012.

BORDIGNON, Genuíno. Gestão da Educação no Município: sistema, Conselho e plano. São Paulo: Editora do Instituto Paulo Freire, 2009.

BRASIL. Constituição Federal de 1934. Coleção Constituições Brasileiras. Brasília: Senado Federal, 2001a.

BRASIL. Lei nº 10.172, de 09 de janeiro de 2001. Aprova o Plano Nacional de Educação e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 10 de janeiro de 2001b.

BRASIL. Lei n. 13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 26 jun. 2014.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil: 1988. Brasília: Senado Federal, 2009.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Dispõe sobre as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial da União, Brasília, 23 de dezembro de 1996.

BRASIL. Portaria normativa nº 3, de 2 de março de 2011/MEC. Institui a Prova Nacional de Concurso para o Ingresso na Carreira Docente para a educação básica. Diário Oficial da União. Brasília, 3 de março de 2011.

BRASIL. Decreto nº 6.755, de 29 de janeiro de 2009. Institui a Política Nacional de Formação de Profissionais do Magistério da Educação Básica - PARFOR. Brasília: Presidência da República, 2009.

BRASIL. Lei Federal nº 11.738/2008. Instituir o piso salarial profissional nacional para os profissionais do magistério público da educação básica. Diário Oficial da União. Brasília, 17 de Julho de 2008.

DIDONET, Vital. O Plano Nacional de Educação e os planos estaduais e municipais: uma conquista histórica. Gestão em Rede, Curitiba, n. 33, p. 14-19, nov./ dez. 2001.

DOURADO, Luiz Fernando (Org.). Plano Nacional de Educação: avaliação e perspectivas. Goiânia: Editora UFG; Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2011.

INEP. Censo Escolar da Educação Básica 2013: sinopse estatística. Brasília: INEP, 2014. Disponível em: http://portal.inep.gov.br/basica-censo-escolar-sinopse-sinopse

LÜCK, Heloísa. Dimensões da gestão escolar e suas competências. Curitiba: Editora Positivo, 2009.

MENDONÇA, Erasto F. Plano Nacional de Educação: desdobramentos na política nacional. In: TEIXEIRA, Lúcia H. G. (Org.). LDB e PNE: desdobra¬mentos na política educacional brasileira. São Bernardo do Campo: Umesp, 2002. p. 13-54.

SAVIANI, Demerval. Sistemas de ensino e planos de educação: o âmbito dos municípios. Educação e Sociedade, Campinas, vol. 20, n°. 69, 1999.

VALENTE, Ivan; ROMANO, Roberto. PNE: Plano Nacional de Educação ou carta de intenção? Educação e Sociedade, Campinas, SP, v. 23, n. 80, p. 96-107, set. 2002.




DOI: https://doi.org/10.5902/1984644430578

CONTATO:

E-mail: revistaeducacaoufsm@gmail.com

Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Centro de Educação - Lapedoc - Prédio 16
Av. Roraima, 1000 - Cidade Universitária
97105-900 - Santa Maria - RS, Brasil.
Telefone: +55 55 3220 8795

Link: https://periodicos.ufsm.br/reveducacao


ISSN Eletrônico: 1984-6444

DOI: http://dx.doi.org/10.5902/19846444

Qualis/Capes: Educação A1

Periodicidade: Publicação contínua

O recebimento de artigos caracteriza-se por fluxo contínuo sem que seja possível prever a data de sua publicação.

 

A Revista Educação (UFSM) agradece auxílio recebido por meio do Edital Pró-Revistas, da Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa, da Universidade Federal de Santa Maria. 

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International (CC BY 4.0).

Contador de visitas
click counter
Contador de visitas

Acessos a partir de 30/11/2016

____________________________________________________

    

SalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvar