Desenho Universal para Aprendizagem e Tecnologia Assistiva: oferta de recursos para aluna com Paralisia Cerebral na classe comum

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5902/1984686X63078

Palavras-chave:

Educação Especial, Tecnologia Assistiva, Desenho Universal para Aprendizagem.

Resumo

O presente estudo teve por objetivo analisar a implementação de recursos de Tecnologia Assistiva (TA) para uma aluna com Paralisia Cerebral (PC) na classe comum e sua aplicabilidade por meio do Desenho Universal (DU). O método de pesquisa utilizado seguiu os princípios da abordagem qualitativa, embasando-se no modelo de pesquisa colaborativa, cujos participantes foram uma professora da classe comum da educação infantil, uma agente educacional responsável em acompanhar a aluna com paralisia cerebral na classe comum, uma aluna com paralisia cerebral regularmente matriculada e os demais alunos da classe. A coleta de dados ocorreu na sala comum de uma turma da Educação Infantil e foi aplicado um Protocolo para observação sistemática por meio de filmagens da implementação/intervenção dos recursos de TA. Os dados obtidos mostraram que os recursos puderam ser utilizados para suprir as necessidades educacionais da aluna com PC, bem como contribuíram para melhor participação dos demais alunos. Concluiu-se que alguns recursos de TA ganharam caráter de universalização do acesso durante a realização das atividades favorecendo a participação de todos.

Biografia do Autor

Rita de Cássia Gomes de Oliveira Almeida, Prefeitura Municipal de Rio Claro, Rio Claro, SP

Professora mestra na Prefeitura Municipal de Rio Claro, Rio Claro, SP, Brasil.

Adriana Garcia Gonçalves, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, SP

Professora doutora da Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, SP, Brasil.

Gerusa Ferreira Lourenço, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, SP

Professora doutora da Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, SP, Brasil.

Referências

ALMEIDA, Rita de Cássia Gomes de Oliveira. Desenho Universal e Tecnologia Assistiva: implementação de atividades pedagógicas para aluna com paralisia cerebral em classe comum. Dissertação. Programa de Pós-Graduação em Educação Especial, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2018.

ALNAHDI, Ghaleb. Assistive technology in special education and the universal design for learning. TOJET - The Turkish Online Journal of Educational Technology, Saudi Arabia, n. 2, v. 13, April, 2014. Disponível em: http://www.tojet.net/articles/v13i2/1322.pdf. Acesso em: 03 mar. 2020.

BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011. (Obra original publicada em 1977).

BELEI, Renata; GIMENIZ-PASCHOAL, Regina; NASCIMENTO, Edinalva; MATSUMOTO, Patrícia Helena Ribeiro. O uso de entrevista, observação e vídeo gravação em pesquisa qualitativa. Cadernos de Educação, Pelotas, n. 30, p. 187-199, jan./jun. 2008. Disponível em: http://www.ufpel.tche.br/fae/caduc/downloads/n30/11.pdf. Acesso em: 19 abr. 2016.

BERSCH, Rita de Cássia Reckziegel. Design de serviço de tecnologia assistiva em escolas públicas. Dissertação. Programa de Pós-Graduação em Design. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 2009.

BRASIL. Lei nº 13.146, de 6 de julho de 2015. Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). Brasília, DF, 2015.

BRASIL. Ministério da Educação. Decreto n. 7.611, de 17 de novembro de 2011. Brasília, DF, 2011.

BRASIL. Ministério da Educação. Decreto n. 6.571, de 17 de setembro de 2008. Brasília, DF, 2008.

BRASIL. Ministério da Educação. Educação Infantil: saberes e práticas da inclusão: dificuldades de comunicação e sinalização: deficiência física. 4. ed. Brasília, DF, Secretaria da Educação Especial, 2006.

CALHEIROS, David dos Santos; MENDES, Enicéia Gonçalves; LOURENÇO, Gerusa Ferreira. Considerações acerca da tecnologia assistiva no cenário educacional brasileiro. Revista Educação Especial, Santa Maria, v.31, p.229 - 244, jan./mar. 2018. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial/article/view/18825/pdf. Acesso em: 13 jan. 2020.

CAPELLINI, Vera Lúcia Messias Fialho; RODRIGUES, Olga Maria Piazentin Rolim. Concepções de professores acerca dos fatores que dificultam o processo da Educação Inclusiva. Educação, Porto Alegre, n. 3, p. 355-364, set./dez. 2009.

CARLETTO, Ana Cláudia; CAMBIAGHI, Silvana. Desenho Universal: um conceito para todos. São Paulo: Instituto Mara Gabrilli, 2008.

CAST. Universal Design for Learning Guidelines version 2.2. Retrieved from http://udlguidelines.cast.org. Disponível em: www.cast.org. Acesso em: 14 abr. 2021.

FACHINETTI, Tamiris Aparecida; GONÇALVES, Adriana Garcia; LOURENÇO, Gerusa Ferreira. Processo de Construção de Recurso de Tecnologia Assistiva para Aluno com Paralisia Cerebral em Sala de Recursos Multifuncionais. Revista Brasileira de Educação Especial, Marília, v. 23, p. 547-562, out./nov. 2017. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rbee/v23n4/1413-6538-rbee-23-04-0547.pdf. Acesso em: 20 ago. 2020.

FAGUNDES, Antônio Jayro da Fonseca Motta. Cálculo de concordância entre observadores. In: FAGUNDES, Antônio Jayro da Fonseca Motta. Descrição, definição e registro de comportamento. São Paulo: Edicon, 2006. p. 99-113.

HIRATUKA, Erika; MATSUKURA, Thelma Simões; PHEIFER, Luzia Iara. Adaptação transcultural para o Brasil do Sistema de Classificação da Função Motora Grossa (GMFCS). Brazilian Journal of Physical Therapy, v. 14, n. 6, p. 537-544, 2010.

IBIAPINA, Ivana Maria Lopes de Melo. Pesquisa colaborativa: investigação, formação e produção de conhecimentos. Brasília: Líber Livro Editora, 2008.

LERSILP, Suchitporn; PUTTHINOI, Supawadee; LERSILP, Theeratorn. Facilitators and Barriers of Assistive Technology and Learning Environment for Children with Special Needs. Occupational Therapy International, out./nov. 2018. Disponível em: http://downloads.hindawi.com/journals/oti/2018/3705946.pdf. Acesso em: 15 ago. 2020.

MANZINI, Eduardo José. Acessibilidade: um aporte na legislação para o aprofundamento do tema na área de educação. In: BAPTISTA, Cláudio Roberto; CAIADO Katia Regina Moreno.; JESUS, Denise Denise Meyrelles de. (Org.). Educação especial: diálogo e pluralidade. Porto Alegre: Mediação, 2008. p. 281-289.

MANZINI, Eduardo José; DELIBERATO, Débora. Portal de ajudas técnicas para a educação: equipamento e material pedagógico para educação, capacitação e recreação da pessoa com deficiência física – recursos pedagógicos II. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Especial, 2007. Fasc. 4.

MANZINI, Eduardo José. Recurso pedagógico adaptado e estratégias para o ensino de alunos com deficiência física. In: MANZINI, Eduardo José; FUJISAWA, Dirce Shizuko. Jogos e recursos para comunicação e ensino na educação especial. Marília: ABPEE, 2010. p. 117-138.

MANZINI, Eduardo José. Tecnologia assistiva para educação: recursos pedagógicos adaptados. In: Ensaios pedagógicos: construindo escolas inclusivas. Brasília: SEESP/MEC, 2005, p. 82-86.

MENDES, Enicéia Gonçalves; ALMEIDA, Maria Amélia; TOYODA, Cristina Yoshie. Inclusão escolar pela via da colaboração entre educação especial e educação regular. Educar em Revista (Impresso), Curitiba, v. 41, p. 80-93, 2011.

MENDES, Enicéia Gonçalves. Colaboração entre ensino regular e especial: o caminho do desenvolvimento pessoal para a inclusão escolar. In: MANZINI, Eduardo José. (Org.). Inclusão e acessibilidade. Marília: ABPEE, 2006. p. 29-41.

MESSINGER-WILLMAN, Jaime; MARINO, Matthew. Universal design for learning and assistive technology: Leader ship considerations for promoting inclusive education in today’s secondary schools. Nassp Bulletin, Washington State University, USA, v. 94, n. 1, march 2010. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/238435515_Universal_Design_for_Learning_and_Assistive_Technology_Leadership_Considerations_for_Promoting_Inclusive_Education_in_Today's_Secondary_Schools. Acesso em: 01 set. 2020.

MUNICÍPIO DE RIO CLARO. Decreto nº 10.304, de 01 de abril de 2015. Regulamenta as atribuições detalhadas dos cargos da Prefeitura Municipal de Rio Claro. Diário Oficial da Prefeitura Municipal de Rio Claro, abr. 2015, p. 64-77.

NUNES, Clarisse, MADUREIRA, Isabel. Desenho Universal para a Aprendizagem: Construindo práticas pedagógicas inclusivas. Da Investigação às Práticas, Lisboa, v. 5, n. 2, p. 126 – 143, set. 2015. Disponível em: http://www.scielo.mec.pt/pdf/inp/v5n2/v5n2a08.pdf. Acesso em: 05 maio 2020.

PASCULLI, Adriane Guzman; BALEOTTI, Luciana Ramos; OMOTE, Sadao. Interação de um aluno com Paralisia cerebral com colegas de classe durante atividades lúdicas. Revista Brasileira de Educação Especial, Marília, v. 18, n. 4, p. 587-600, out./dez., 2012. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rbee/v18n4/a04v18n4.pdf. Acesso em: 11 set. 2020.

PELOSI, Miryam Bonadiu. Inclusão e Tecnologia Assistiva. Tese. Programa de Pós-Graduação em Educação da Faculdade de Educação Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 2008.

PELOSI, Miryam Bonadiu. Por uma escola que ensine e não apenas acolha recursos e estratégias para inclusão escolar. In: MANZINI, Eduardo José. (Org.). Inclusão e Acessibilidade. Marília: ABPEE, 2006. p. 121-132.

RODRIGUES, Martiéli de Souza. Um olhar para Inclusão do Público Alvo da Educação Especial no Ensino Regular a partir do Censo Escolar Brasileiro. Journal of Research in Special Educational Needs, v. 16, p. 1061-1066, Ago. 2016. Disponível em: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/full/10.1111/1471-3802.12250. Acesso em: 05 jul. 2020.

ROSE, David. H. et al. Assistive technology and universal design for learning: two sides of the same coin. In: ROSE, David H. et al. Hand book of special education technology research and practice. Whitefish Bay, WI: Knowledge by Design. january 2005. p. 507-518. Disponível em: http://citeseerx.ist.psu.edu/viewdoc/download?doi=10.1.1.517.1325&rep=rep1&type=pdf. Acesso em: jul. 2020.

ROSE, David. H.; MEYER, Anne. Teaching every student in the digital age: Universal design for learning. Alexandria: ASCD, 2014.

SANCHEZ, Gabrielle Cristina.; ALMEIDA, Rita de Cássia Gomes de Oliveira; GONÇALVES, Adriana Garcia. Inclusão Escolar: os desafios de alunos com paralisia cerebral em seu processo de escolarização. REVELLI- Revista de Educação, Linguagem e Literatura, Inhumas, v. 9, n. 2, p. 27-39, jun. 2017. Disponível em: https://www.revista.ueg.br/index.php/revelli/article/view/5897. Acesso em: 14 ago. 2020.

SILVA, Daniela Baleroni Rodrigues; PHEIFER, Luzia Iara; FUNAYAMA, Carolina Araujo Rodrigues. Sistema de classificação de habilidade manual para crianças com paralisia cerebral 4-18 anos. 2010. Disponível em: http://www.macs.nu. Acesso em: 10 jan. 2017.

SILVA, Michele Oliveira da. Protocolo para prescrição ou adaptação de recursos pedagógicos para alunos com paralisia cerebral. Dissertação. Pós-Graduação em Educação. Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista. Marília, 2010.

SKLIAR, Carlos. Saber, Mito y Sentido: entre la Normalidad y la Alteridad. Revista Diálogos e Perspectivas em Educação Especial, v. 2, n. 1, p. 117-126, jan/jun. 2015. Disponível em: https://revistas.marilia.unesp.br/index.php/dialogoseperspectivas/article/view/5297. Acesso em: 02 set. 2020.

UNESCO. Coordenadoria Nacional para a Integração de Pessoa Portadora de Deficiência. Declaração de Salamanca e Linha de ação sobre necessidades educativas especiais. Brasília, DF, 1994.

VERGARA-NUNES, Elton.; SILVA, Charles Odair Cesconetto; VANZIN, Tarcisio. Desenho instrucional acessível: materiais didáticos com desenho universal para acesso de alunos cegos ao conhecimento escolar. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE ERGONOMIA USABILIDADE DE INTERFACES HUMANO TECNOLOGIA, 13, 2013. Anais do 13º Congresso Internacional de Ergonomia Usabilidade de Interfaces Humano, Juiz de Fora: ERGODESIGN e USIHC, 2013, p. 1-12. Disponível em: http://guaiaca.ufpel.edu.br:8080/handle/123456789/710. Acesso em: 10 maio 2020.

WU, Xiuwen. Universal Design for Learning: A collaborative framework for designing inclusive curriculum. Inquiry in education, v. 1, n. 2, p. 6, 2010. Disponível em: http://files.eric.ed.gov/fulltext/EJ1171793.pdf. Acesso em: ago. 2020.

ZERBATO, Ana Paula.; MENDES, Enicéia Gonçalves. Desenho Universal para a Aprendizagem como estratégia de Inclusão Escolar. Educação Unisinos. Unisinos, v. 22, n. 2, p. 147-155, abr. jun. 2018. Disponível em: http://revistas.unisinos.br/index.php/educacao/article/view/edu.2018.222.04. Acesso em: 09 ago. 2020.

Downloads

Publicado

2021-07-27

Como Citar

Almeida, R. de C. G. de O., Gonçalves, A. G., & Lourenço, G. F. (2021). Desenho Universal para Aprendizagem e Tecnologia Assistiva: oferta de recursos para aluna com Paralisia Cerebral na classe comum. Revista Educação Especial, 34, e36/1–22. https://doi.org/10.5902/1984686X63078