Formação do professor de história no Brasil: embates e dilaceramentos em tempos de desassossego

Maria Auxiliadora M. dos Santos Schmidt

Resumo


Observa-se que, na segunda década do século XXI, ocorre na sociedade brasileira uma ênfase em políticas voltadas para a formação de professores, inclusive professores de História. Essa ênfase não está deslocada de um processo de internacionalização da educação brasileira, onde a centralidade do debate está no binômio educação e desenvolvimento. Nesse debate, a personagem que tem sido mais destacada é o professor. Nesse contexto, o presentetrabalho tem como foco apresentar uma síntese das propostas para a formação do professor de História no Brasil, a partir da leitura de documentos oficiais, oriundos de políticas educacionais historicamente determinadas e  que foram estabelecidos para esse fim. Foram elencados alguns documentos para serem analisados, tendo como pressuposto o debate sobre a separação entre a formação teórica e a formação prática. Assim, aanálise dos documentos teve como referência teórica as questões que envolvem a  relação entre a formação fundamentada na epistemologia da prática e a formação fundamentada na epistemologia da práxis. Resultados dessa análise indicam o esvaziamento da formação teórica, da valorização dos conteúdos específicos, em detrimento de uma formação prática, que não leva em consideração a relevância da função social da educação e a finalidade da História para a formação do cidadão crítico.


Palavras-chave


Consciência histórica, aprendizagem histórica, formação de professores

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5902/1984644418206

CONTATO:

E-mail: revistaeducacaoufsm@gmail.com

Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Centro de Educação - Lapedoc - Prédio 16
Av. Roraima, 1000 - Cidade Universitária
97105-900 - Santa Maria - RS, Brasil.
Telefone: +55 55 3220 8795

Link: https://periodicos.ufsm.br/reveducacao


ISSN Eletrônico: 1984-6444

DOI: http://dx.doi.org/10.5902/19846444

Qualis/Capes: Educação A1

Periodicidade: Publicação contínua

O recebimento de artigos caracteriza-se por fluxo contínuo sem que seja possível prever a data de sua publicação.

 

A Revista Educação (UFSM) agradece auxílio recebido por meio do Edital Pró-Revistas, da Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa, da Universidade Federal de Santa Maria. 

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International (CC BY 4.0).

Contador de visitas
click counter
Contador de visitas

Acessos a partir de 30/11/2016

____________________________________________________

    

SalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvar