Inclusão no Ensino Superior e o uso de Tecnologias Assistivas: uma avaliação com base nas percepções de discentes de licenciatura

Carla Marielly Rosa, Cátia Silene Carrazoni Lopes Viçosa, Vanderlei Folmer, Andréia Caroline Fernandes Salgueiro

Resumo


A inclusão no Ensino Superior é um dos desafios para a educação no século XXI. Esta pesquisa teve como objetivo avaliar as percepções dos discentes de licenciatura sobre a inclusão no Ensino Superior utilizando o áudio-texto como instrumento problematizador. Participaram desta pesquisa 21 estudantes do curso de licenciatura de Ciências da Natureza matriculados no componente curricular: Leitura e produção Textual. Com base em metodologia de pesquisa qualitativa, por meio da pesquisa-ação, foi elaborado e desenvolvido um projeto sobre práticas inclusivas e Tecnologias Assistivas. Dentre os resultados, a formação docente foi um dos aspectos apontados como ponto chave para a qualidade do processo inclusivo bem como condição de acessibilidade e permanência do estudante com deficiência no Ensino Superior. Consideramos desta forma, que provocações como estas durante os cursos de graduação, são exercícios importantes para a construção do pensamento crítico e de ações inclusivas. Para isso, além de reflexivos, os professores precisam ser proativos na busca novos caminhos e soluções. Neste sentido, a problematização, a pesquisa e ação, são um dos caminhos para a construção de mudanças, desde a formação docente.


Palavras-chave


Educação Especial; mediação pedagógica; comunicação alternativa.

Texto completo:

PDF HTML

Referências


ALEXANDRINO, Eduardo Gauze. et al. Desafios dos alunos com deficiência visual no Ensino Superior: um relato de experiência. Revista do Departamento de Educação Física e Saúde e do Mestrado em Promoção da Saúde. Santa Cruz do Sul, n.1, jan 2017. Disponível em: https://online.unisc.br/seer/index.php/cinergis/article/view/8076. Acesso em: jul. de 2018.

AMIRALIAN, Maria L. T. et al. Conceituando Deficiência. Revista de Saúde Pública. São Paulo, n.1, fev. 2000. Disponível em: www.scielo.br/pdf/rsp/v34n1/1388.pdf. Acesso em: maio 2019.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. 3 ed. Lisboa: Edições 70. 2011.

BORGES, Carolina Marques. Procuram-se humanos: Revisitando a empatia como inteligência emocional como necessária no cotidiano. Revista Interdisciplinar Ciências Médicas. Minas Gerais, v.4, n.1, 2020. Disponível em: http://revista.fcmmg.br/ojs/index.php/ricm/article/view/420. Acesso em: maio 2020.

BRASIL, MEC. Documento Orientador do Programa Incluir – Acessibilidade na Educação Superior –SECADI/SESu. 2013.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Censo Escolar. Brasília. DF, 2015.

BRASIL. Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990. Estatuto da Criança e do Adolescente. Brasília. DF, 1990.

BRASIL. Ministério da Educação. Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. Brasília. DF, 2008.

BRASIL. Subsecretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência. Comitê de Ajuda Técnicas. Brasília. DF, 2009.

CARNEIRO, Maria Sylvia Cardoso. Reflexões sobre a avaliação da aprendizagem de alunos na modalidade de Educação Especial na Educação Básica. Revista Educação Especial, Santa Maria, n.44, set. 2012. Disponível em: http://www.ufsm.br//revistaeducacaoespecial. Acesso em: jul. 2018.

CARNIZELO, Nicole Rodrigues. Empatia: atitude fundamental do professor no ensino superior Estudo teórico sobre empatia e práticas pedagógicas no ensino superior. Dissertação de Mestrado. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. São Paulo, 2019.

DUARTE, Emerson Rodrigues; FERREIRA, Maria Elisa Caputo. Panorama da inclusão de alunos com deficiência no Ensino Superior em Juiz de Fora MG. Revista Educação Especial. Santa Maria, n.36, jan. 2010. Disponível em: http://www.ufsm.br//revistaeducacaoespecial. Acesso em: jul. 2018.

LEMOS, Ligia Maria Prezia. Nuvem de tags como ferramenta de análise de conteúdo: uma experiência com as cenas estendidas. Revista Lumina, v.10, n. 1, 2016. Disponível em: http://ojs2.ufjf.emnuvens.com.br/lumina/article/view/21192. Acesso em: mar. 2019.

MANTOAN, Maria Teresa Eglér. Caminhos pedagógicos da inclusão: Contornando e ultrapassando barreiras. UNICAMP. São Paulo (s.d.). Disponível em: http://www.lite.fe.unicamp.br/papet/2003/ep403/caminhos_pedagogicos_da_inclusao.htm.Acesso em abr. 2020.

MARQUES, Lígia da Silva; GOMES, Claudia. Concordâncias/ discordâncias acerca do processo inclusivo no Ensino Superior: um estudo exploratório. Revista Educação Especial, Santa Maria, n.49, maio 2014. Disponível em: http://www.ufsm.br//revistaeducacaoespecial. Acesso em: jul. 2018.

MASINI, Elcie; BAZON, Fernanda. A inclusão de estudantes com deficiência no Ensino Superior. 28ª Reunião Anual da ANPEd. 2005, Caxambú, MG. Disponível em: www.anped.org.br/reunioes-cientificas/nacional. Acesso em: maio 2018.

MENDES, Hernestina da Silva Faiux; BASTOS, Camen Célia Barradas Correia. Um estudo sobre a realidade da inclusão de pessoas com deficiência na Educação Superior no Paraná. Revista Educação Especial. Santa Maria, n.54, jan. 2016. Disponível em: http://www.ufsm.br//revistaeducacaoespecial. Acesso em: jul. 2018.

MENEZES, Nelijane; FRANKLIN, Sérgio. Audiolivro: uma importante contribuição tecnológica para os deficientes visuais. Revista Ponto de Acesso. Salvador, n.3, dez 2008. Disponível em: www.pontodeacesso.ici.ufba.br. Acesso em: maio 2018.

MICHELS, Maria Helena. Práticas de ambigüidades estruturais e a reiteração do modelo médicopsicológico: A formação de professores de educação especial na UFSC. In: BUENO, J.G.S.; MENDES,G.M.L.; SANTOS, R.A. Deficiência e escolarização: novas perspectivas de análise. Araraquara: Junqueira e Marin; Brasilia: CAPES, 2008. p. 205-247.

MOREIRA, Laura Ceretta; BOLSANELLO, Maria Augusta; SEGER, Rosangela Gehrke. Ingresso e permanência na Universidade: alunos com deficiências em foco. Educar em Revista, n. 41, 2011. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/er/n41/09.pdf. Acesso em: mai. 2020.

NETO, Raul Maia de Andrade Neves. Psicogênese da Empatia: Educação, autoconhecimento e reconhecimento do outro. Tese de Doutorado. Universidade La Salle, Canoas, 2019.

NOZI, Gislaine Semcovici; VITALIANO, Celia Regina. Saberes necessários aos professores para promover a inclusão de alunos com Necessidades Educacionais Especiais. Revista Educação Especial. Santa Maria, v.25, n.43, p.333-348, maio/ago. 2012. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial/article/view/3343/3824. Acesso em: abr. de 2020.

OLIVEIRA, Marla Vieira Moreira de. Acessibilidade e Ensino Superior: desvendando caminhos para o ingresso e permanência de alunos com deficiência visual na Universidade Regional do Cariri – Urca sob a perspectiva da avaliação educacional. Tese (doutorado) – Universidade Federal do Ceará, Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, Fortaleza, 2017.

OLIVEIRA, Valéria de; SIQUEIRA, Carla Ferreira da Silva. Propostas inclusivas na licenciatura em ciências biológicas a distância da UERJ, modalidade EAD: um caso de deficiência visual: Baixa visão. Revista Aproximando. v.1, n.2, 2015. Disponível em: https://ojs.latic.uerj.br/ojs/index.php/aproximando/article/download/59/92. Acesso em jul. 2018.

PANSANATO, Luciano Tadeu Esteves; RODRIGUES, Lucia; SILVA, Christiane Enéas. Inclusão de aluno cego em curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas de uma instituição pública de Ensino Superior: um estudo de caso. Revista Educação Especial. Santa Maria, n. 55, maio 2016. Disponível em: http://www.ufsm.br//revistaeducacaoespecial. Acesso em: jul. 2018.

PEREIRA, Rosamaria Reo. et al. Inclusão de estudantes com deficiência no ensino superior: uma revisão sistemática. Revista Educação Especial. Santa Maria, n. 54, jan. 2016. Disponível em: http://www.ufsm.br//revistaeducacaoespecial. Acesso em: jul. 2018.

PRADO, Carolina Conceição; FEITOSA, Teresa Ferreira. A interferência da modulação da voz na aprendizagem de universitários cegos. Revista Educação Especial. Santa Maria, v. 33, 2020. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial/article/view/39149/html. Acesso em maio de 2020.

REIS, Michele Xavier dos; EUFRÁSIA, Daniela Aparecida; BAZON, Fernanda Vihena MafraA formação do professor para o Ensino Superior: Prática docente com alunos com deficiência visual. Educação em Revista, v.26, n.01, 2010. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/edur/v26n1/06.pdf. Acesso em: mai. 2020.

RODRIGUES, David; RODRIGUES, Luzia Lima. Formação de professores e inclusão: como se reformam os reformadores? Educar em Revista. n.41, p.41-60, jul./set.2011. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/er/n41/04.pdf. Acesso em: abr. 2020.

SALES, Zenilda Nogueira; MOREIRA, Ramon Missias; COUTO, Edvaldo Souza. O convívio acadêmico: representações sociais de alunos com Necessidades Educacionais Especiais. Revista Educação Especial. Santa Maria, n.55, maio 2016. Disponível em: http://www.ufsm.br//revistaeducacaoespecial. Acesso em: jul. 2018.

SANCHES, Isabel; TEODORO, António. Da integração à inclusão escolar: cruzando perspectivas e conceitos. Revista Lusófona de Educação. Lisboa, n.8, jul. 2006. Disponível em: http://.scielo.mec.pt/scielo.php?pid=51645-72502006000200005&cript=sci_arttex&tlng=es. Acesso em: maio 2019.

SEABRA JUNIOR, Manoel Osmar. Estratégia de ensino e recursos pedagógicos para o ensino do aluno com deficiência visual na atividade física adaptada. Tese de Doutorado, Universidade Estadual Paulista, Marília, 2008.

SILVEIRA, Henrique da Mota; MARTINI, Luiz Cézar. MATVOX – Um aplicativo para deficientes visuais que proporciona a implementação de algoritmos e cálculos matemáticos em um editor de texto. Simpósio Brasileiro de Informática na Educação (SBIE) 2010, João Pessoa. Disponível em: https://www.br-ie.org/pub/index.php/sbie/article/view/1556. Acesso em: mai. 2020.

THIOLLENT, Michel (2011): Metodologia da pesquisa-ação. 18.ed. São Paulo: Cortez, 2011.




DOI: https://doi.org/10.5902/1984686X41129

CONTATO:

E-mail: revistaeducacaoespecial.ufsm@gmail.com

Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Centro de Educação - Lapedoc
Av. Roraima, 1000 - Cidade Universitária
97105-900 - Santa Maria - RS, Brasil.
Telefone: +55 55 3220 8795

Link: https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial

 

ISSN eletrônico: 1984-686X

DOIhttp://dx.doi.org/10.5902/1984686X

Qualis/Capes: Educação A2

Periodicidade: Publicação contínua

O recebimento de artigos caracteriza-se por fluxo contínuo sem que seja possível prever a data de sua publicação.

 

A Revista Educação Especial agradece auxílio recebido por meio do Edital Pró-Revistas, da Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa, da Universidade Federal de Santa Maria. 

 

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International (CC BY-NC 4.0)

Contador de visitas
click counter
Contador de visitas

Acessos a partir de 30/11/2016

__________________________________________________