Fluxo escolar de alunos com deficiência em um município: o que revelam os dados oficiais

Ana Carolina Macalli, Taísa Grasiela Gomes Liduenha Gonçalves, Katia Regina Moreno Caiado

Resumo


O objetivo desta pesquisa foi analisar o fluxo escolar dos alunos com deficiência em um município do interior paulista. Para isso, foi realizado um levantamento dos dados oficiais do município divulgados no Censo Demográfico de 2010. Em seguida, analisaram-se os Microdados de Censo da Educação Básica, disponibilizados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacional Anísio Teixeira (INEP), do Ministério da Educação, referentes às matrículas de alunos com deficiência entre 2007 a 2011. Desde 2003, o Ministério da Educação mantém o Programa “Educação Inclusiva: Direito à Diversidade”, que visa a transformar os sistemas educacionais em inclusivos, por meio de formação – promovida por um município polo aos municípios que compõem sua área de abrangência – oferecida a gestores e educadores. A escolha do município teve dois critérios: pertencer à região de abrangência do município-polo de São Carlos e apresentar o menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) dentre os municípios da abrangência. Os resultados mostram que grande parte dos alunos com deficiência no município apresenta o fluxo escolar interrompido. Com relação à implementação do Programa “Educação Inclusiva: Direito à Diversidade” e seus desdobramentos no município, fica claro que seu objetivo não foi efetivado, pois não conseguiu reverter os altos índices de defasagem idade-série, repetência e evasão escolar.


Palavras-chave


Educação Especial; Indicadores Educacionais; Fluxo Escolar.

Texto completo:

PDF

Referências


ALAVARSE, O. M; MAINARDES, J. Fluxo escolar. In: OLIVEIRA, D. A.; DUARTE, A. C.; VIEIRA, L. F. (Org.). Dicionário de trabalho, profissão e condição docente. Belo Horizonte: FAE-UFMG, 2010, p.01-04 (verbete).

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. 1996.

______. MEC. SEESP. Educação Inclusiva: Direito à Diversidade. Documento orientador. Brasília, 2005.

______. Decreto nº 6.425 de 4 de abril de 2008a. Dispõe sobre o censo anual da educação. 2008.

______. Ministério da Educação. Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. Brasília: MEC, 2008b. Disponível em Acesso em: 12 jul. 2016.

______. Decreto 6.949, de 25 de agosto de 2009. Promulga a Convenção Internacional sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência e seu Protocolo Facultativo, assinados em Nova York, em 30 de março de 2007. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 26 ago. 2009. Disponível em: . Acesso em: 18 mai. 2015.

______. Ministério da Educação. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira – INEP (2007). Censo Escolar da Educação Básica – 2007. 2007. Disponível em: . Acesso em: 07 dez. 2013.

______. Ministério da Educação. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira – INEP (2008c). Censo Escolar da Educação Básica – 2008. 2008. Disponível em: . Acesso em: 09 dez.

______. Ministério da Educação. Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. Brasília: MEC, 2008. Disponível em Acesso em: 13 abr. 2015.

______. Ministério da Educação. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira – INEP (2009). Censo Escolar da Educação Básica – 2009. 2009. Disponível em: . Acesso em: 15 dez. 2013.

______. Ministério da Educação. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira – INEP (2010). Censo Escolar da Educação Básica – 2010. 2010. Disponível em: . Acesso em: 03 jan. 2014.

______. Ministério da Educação. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira – INEP (2011). Censo Escolar da Educação Básica – 2011. 2011. Disponível em: Acesso em: 07 jan. 2014.

______. Ministério da Educação. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira – INEP (2012). Censo Escolar da Educação Básica – 2012. Disponível em: Acesso em: 10 jan. 2014.

______. Ministério da Educação. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira – INEP. Caderno de instruções – 2012. Disponível em: . Acesso em: 12 jan. 2014.

BOROWSKY, F. A relação entre a educação pública e a privada na Educação Especial brasileira. In: PERONI, V. M. V. (Org.). Redefinições das fronteiras entre o público e o privado: implicações para a democratização da educação. 1ed.Brasília: Liber Livro, 2013, v. 1, p. 7-352.

BUENO, J. G. S. Educação especial brasileira: integração/ segregação do aluno diferente. São Paulo: EDUC, 1993.

CAIADO, K. R. M.; LAPLANE, A. L. F. Programa Educação Inclusiva: Direito à Diversidade - uma análise a partir da visão de gestores de um município pólo. Educação e Pesquisa (USP. Impresso), v. 35, p. 303-315, 2009.

DUARTE, N. A pesquisa e a formação de intelectuais críticos na Pós-graduação em Educação. Perspectiva (Florianópolis), v. 24, p. 89-110, 2006.

EVANGELISTA, O. Apontamentos para o trabalho com documentos de política educacional. In: ARAÚJO, Ronaldo M. L.; RODRIGUES, Doriedson S. (Org.). A pesquisa em trabalho, educação e políticas educacionais. Campinas, SP: Alínea, 2012. p. 52-71. v. 1.

FERRARO, A. R. Direito à Educação no Brasil e dívida educacional: e se o povo cobrasse? Educação e Pesquisa (USP. Impresso), v. 34, p. 273-289, 2008.

FERRARO, A. R. Diagnóstico da escolarização no Brasil. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 12, p. 22-47, set.-dez. 1999.

FERRARO, A. R. Quantidade e qualidade na pesquisa em educação, na perspectiva da dialética marxista. Pro-Posições, Campinas, 23(1, 67), jan./abr., p.129-146, 2012.

FORUM SOBRE MEDICALIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO E DA SOCIEDADE. Disponível em: Acesso em 22 de set, 2015.

GATTI, B. A. Pesquisar em educação: considerações sobre alguns pontos-chave. Revista Diálogo Educacional, v. 6, n. 19, p. 25-35, set./dez. 2006.

GÓES, R. S. Escolarização de alunos com deficiência intelectual: as estatísticas educacionais como expressão das políticas de educação especial no Brasil. 2014. Tese (Doutorado em Educação) Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2014.

GONÇALVES, T.G.G.L.; BUENO, J.G.S.; MELETTI, S. M. F. Matrículas de alunos com deficiência na EJA: Uma análise dos indicadores educacionais brasileiros. Revista Brasileira de Política e Administração da Educação, v. 29, p. 407-427, 2013.

HAAS, C.; GONÇALVES, T.G.G.L. Em tempos de democratização do direito à educação: como têm se delineado as políticas de acesso à EJA aos estudantes com deficiência no Rio Grande do Sul? Revista Brasileira de Educação Especial, v. 21, p. 443-458, 2015.

IBGE. SIDRA. Sistema IBGE de Recuperação Automática. Brasília, 2010. Disponível em: . Acesso em: 10 mar. 2015.

JANNUZZI, G. M. A Educação do Deficiente no Brasil: dos primórdios ao início do século XXI. 2. Ed. Campinas, São Paulo: Autores Associados, 2006.

KASSAR, M. C. M.; MELETTI, S. M. F. Análises de possíveis impactos do programa Educação Inclusiva: direito à diversidade. Revista Universidade Rural. Série Ciências Humanas, v. 34, p. 49-63, 2012.

MELETTI, S. M. F.; BUENO, J. G. S. Escolarização de alunos com deficiência: uma análise dos indicadores sociais no Brasil (1997-2006). In: 33ª Reunião Anual da ANPED, 2010, Caxambu. Educação no Brasil: o balanço de uma década, p. 1-17, 2010.

MELETTI, S. M. F.; RIBEIRO, K. Indicadores educacionais sobre a educação especial no Brasil. Cadernos CEDES, Campinas, v. 34, n. 93, p. 175-189, 2014.

MICHELS, M. H. Caminhos da Exclusão: a política para a educação e a educação especial nos anos 1990. Ponto de Vista - Revista de educação e processos inclusivos, Florianópolis, v.3, n. 4, p.73-86, 2002.

NOSELLA, P.; BUFFA, E. As pesquisas sobre Instituições Escolares: o método dialético marxista de investigação. Eccos. Revista Científica, v. 7, p. 351-368, 2005.

OBSERVATÓRIO DO PNE, 2013. Disponível em: . Acesso em 06 jul. 2017.

PATTO, M. H. S. A produção do fracasso escolar: histórias de submissão e rebeldia. 2. ed. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2001.

PERONI, V.M.V. Políticas educacionais e relação público/privado. In: 32.ª Reunião Anual da ANPEd, 2009, Caxambu, MG. Sociedade, cultura e educação: novas regulações? ANPEd, 2009. p. 1-16.

PLETSCH, M. D. Uma análise sobre o atendimento educacional especializado: políticas, práticas e formação de professores. Intermeio (UFMS), v. 18, p. 1-15, 2012.

PNUD/IPEA/FJP. Atlas de desenvolvimento humano no Brasil. Brasília, 2013. Disponível em: . Acesso em: 04 nov. 2013.

SIEMS, M. E. R. Educação de jovens e adultos com deficiência: saberes e caminhos em construção. Educação em Foco, v. 16, p. 61-80, 2011.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/1984686X28212

CONTATO:

E-mail: revistaeducacaoespecial.ufsm@gmail.com

Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Centro de Educação - Lapedoc
Av. Roraima, 1000 - Cidade Universitária
97105-900 - Santa Maria - RS, Brasil.
Telefone: +55 55 3220 8795

Link: https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial

 

ISSN eletrônico: 1984-686X

DOIhttp://dx.doi.org/10.5902/1984686X

Qualis/Capes: Educação A2

 

 

Periodicidade – Publicação contínua


O recebimento de artigos caracteriza-se por fluxo contínuo sem que seja possível prever a data de sua publicação.

 

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International (CC BY-NC 4.0)

Contador de visitas
click counter
Contador de visitas

Acessos a partir de 30/11/2016

____________________________________________________