Discernimento médico e práxis dialógica: O tratamento como cura de si mesmo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5902/1984644438548

Palavras-chave:

Filosofia, Medicina, Formação

Resumo

O ensaio investiga a ideia hermenêutica de saúde e a noção formativa de tratamento dela resultante. Diagnostica, no primeiro passo, com base em alguns textos do filósofo alemão Hans-Georg Gadamer, a tecnologização crescente das profissões contemporâneas e, especificamente no caso da medicina, o risco de desaparecimento do autotratamento que tal tecnologização provoca. Além da Medicina, também toma brevemente a psicanálise e a pedagogia para exemplificar o risco da profissionalização excessivamente especializada. No segundo passo, busca ancorar duplamente a ideia hermenêutica de saúde: por um lado, na herança da medicina hipocrática que sustenta o ponto de vista de Gadamer e, por outro, na práxis dialógica, considerando-a como núcleo da própria hermenêutica filosófica. Interpreta, ainda no segundo passo, três aspectos constituintes do diálogo gadamereano, vertendo-os para a prática profissional médica. Por fim, debruça-se em mostrar, no terceiro e último passo, que o tratamento médico compreendido hermeneuticamente conduz ao autotratamento, o qual é condição indispensável, embora não suficiente, da cura do paciente. Em síntese, quando o paciente é mobilizado pela práxis dialógica do discernimento médico, possui mais condições de compreender a importância dele mesmo assumir o tratamento como autotratamento.

Referências

AYRES, José Ricardo de Carvalho Mesquita. Cuidado: tecnologia ou sabedoria prática. Interface – Comunicação, Saúde, Educação, Botucatu, n. 6, fev. 2000. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/icse/v4n6/10.pdf. Acesso em: 5 jun. 2019.

AYRES, José Ricardo de Carvalho Mesquita. Uma concepção hermenêutica de saúde. PHYSIS: Revista Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 17, n. 1, jan./abril 2007. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/physis/v17n1/v17n1a04.pdf. Acesso em: 5 jun. 2019.

BERNSTEIN, Richard. Beyond objectivism and Relativism. Filadélfia: University of Pennsylvania Press, 1983.

ENTRALGO, Pedro Laín. La medicina hipocrática. Madrid: Alianza Editorial, 1970.

FLASHAR, Hellmut (Hrgs.). Antike Medizin. Darmstadt: Wissenschaftliche Buchgesellschaft, 1971.

FLICKINGER, Hans-Georg. A caminho de uma pedagogia hermenêutica. Campinas: Autores Associados, 2010.

FOUCAULT, Michel. L’herméneutique du sujet. Cours au Collège de France. 1981-1982. Paris: Gallimard, 2001.

GADAMER, Hans-Georg. O Caráter oculto da saúde. Petrópolis: Vozes, 2006.

GADAMER, Hans-Georg. Gesammelte Werke 2. Tübingen: Mohr Siebeck, 1999.

GRONDIN, Jean. Von Heidegger zu Gadamer. Unterwegs zur Hermeneutik. Darmstadt: Wissenschaftliche Buchgesellschaft, 2001.

HEIDEGGER, Martin. Sein und Zeit. Tübingen: Max Niemeyer Verlag, 1967.

JAERGER, Werner. Paideia. Die Formung des griechischen Menschen. Berlin/New York: Walter de Gruyter, 1973.

PLATON. Sämtliche Werke VI: Phaidros – Theaitetos, Band VI. Griechisch/Deutsch. Frankfurt am Main: Insel Verlag, 1991.

Downloads

Publicado

2021-01-31

Como Citar

Dalbosco, C. A., Santos Filho, F. dos, Maraschin, R., & Cezar, L. O. (2021). Discernimento médico e práxis dialógica: O tratamento como cura de si mesmo. Educação, 46(1), e12/ 1–24. https://doi.org/10.5902/1984644438548