Estimativa dos parâmetros da função de densidade probabilística de weibull por regressão aninhada em povoamento desbastado de Pinus taeda L.

Paulo Renato Schneider, César Augusto Guimarães Finger, Luiz Gastão Bernett, Paulo Sérgio Pigatto Schneider, Frederico Dimas Fleig

Resumo


Este trabalho teve como objetivo estimar os parâmetros da função de densidade probabilística de Weibull para povoamentos desbastados de Pinus taeda, com finalidade de prognosticar as freqüências por unidade de área e classe diamétrica. Os parâmetros foram calculados por regressão aninhada tendo como variáveis independentes a densidade populacional, sítio e idade. O ajuste das funções de densidade probabilística das freqüências por classe diamétrica, no primeiro e segundo desbaste, e no corte raso, apresentou excelente precisão estatística, com boas estimativas de valores da densidade populacional por classe diamétrica. A densidade probabilística e absoluta estimados por classe de diâmetro, para situações distintas de densidades e idade da população, mostrou excelente precisão, com valores estimados muito próximos dos observados.


Palavras-chave


distribuição diamétrica; freqüência; diâmetro; projeção de crescimento.

Texto completo:

PDF

Referências


ABREU, E. Modelagem da prognose precoce do volume por classe diamétrica para Eucalyptus grandis. Lavras, 2000. 70 f. Tese (Mestrado em Manejo Florestal) – Universidade Federal de Lavras, Lavras.

ÁLVAREZ, J. G. Análisis y caracterización de las distribuciones diamétricas de Pinus pinaster Ait. en Galicia. 1997. 269 p. Tesis Doctoral, ETSIM-UPM, Madrid.

ANDERSON, T. W.; DARLING, D.A. A test of goodness of fit. Jor. Am. Stat. Assoc. v. 49, p. 765–769. 1954.

BAILEY, R. L. et al. A compatible model relating slash pine plantation survival to density, age, site index and type and intensity of thinning. Forest Science, v. 31, n. 1, p. 181-189, 1985.

BAILEY, R. L.; DELL, T. R. Quantifying diameter distribution with the Weibull-function. For. Sci., v. 19, p. 97 – 104. 1973.

BATISTA, J. L. F. A função Weibull como modelo para a distribuição de diâmetro de espécies arbóreas tropicais., 1989. 125 f. Dissertação (Mestrado) – Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Piracicaba.

BORDERS, B. E; SOUTER, R. A.; BAILEY, R. L.; WARE, K. D. Percentile-based distributions characterize forest stand tables. Forest Science, v. 33, p. 570 – 576, 1987.

BURK, T.; NEWBERRY, J. A simple algorithm for moment-based recovery of Weibull distribution parameters. Forest Science, v. 30, n. 2, p. 329 – 332, 1984.

CAMPOS, J. C. C.; TURNBULL, K. Um sistema para estimar a produção por classe de diâmetro e sua aplicação na interpretação do efeito de desbaste. Revista Árvore, Viçosa, v. 5, n. 1, p. l-l6, 1981.

CAO, Q. V. Predicting parameters of a Weibull function for modeling diameter distribution. Forest Science, v. 50, n. 4, p.682-685, 2004.

CAO, Q.; BURKHART, H. A segmented distribution approach for modeling diameter frequency data. Forest Science, v. 30, n. 1. p. 129 – 137, 1984.

CLUTTER, J .L. et al. Timber management: a quantitative approach. New York: John Wiley & Sons, Inc., 1983. 333 p.

CLUTTER, J. L.; BELCHER, D. M. Yield of site repaired slash pine plantations in the lower coastal, plain of Georgia and Florida. In: GROWTH MODELS FOR LONG-TERM FORECASTING OF TIMBER YIELDS, 1978, Blacksburg. Proceedings... Blacksburg: IUFRO, School of Forestry and Wildlife Resources, State Unversity, 1978. p. 53-70.

COUTO, H. T. Z. Distribuições de diâmetros em plantações de Pinus caribaea Morelet var. caribaea., 1980. 83 p. Tese (Livre-Docência) – Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Piracicaba.

DEL RIO, M. Régimen de claras y modelo de producción para Pinus sylvestris L. en los sistemas Central Ibérico. 1998. 219 p. Tesis Doctoral, ETSIM-UPM, Madrid.

FINGER, C. A. G. Distribuição de diâmetros em acácia negra, Acacia mearnsii de Wild em diferentes povoamentos e idades. 1982. 124 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba.

GADOW, K. Die Erfassung von Durchmesserverteilungen in gleichaltigen Kiefernbeständen. Forstweiss. Centralbl. v. 103, p. 369 – 374, 1984.

GARCÍA GÜEMES, C.; CAÑADAS, N.; MONTERO, G. Modelización de la distribución diamétrica de las masas de Pinus pinea L. de Valladolid (España) mediante la function Weibull. Invest. Agr. Sist. Recur. For. v. 11, p. 263 – 282, 2002.

GUIMARÃES, D. P. Desenvolvimento de um modelo de distribuição diamétrica de passo invariante para prognose e projeção da estrutura de povoamentos de eucalipto. 1994. 160 f. Tese (Doutorado em Ciência Florestal) – Universidade Federal de Viçosa, Viçosa.

HAFLEY, W. L.; SCHREUDER, H. T. Statistical distributions for fitting diameter and height data in even-aged stands. Can. J. For. Res., v. 4, p. 481 – 487, 1977.

KLABIN FLORESTAL PARANÁ, Plano de manejo florestal. Telêmaco Borba, 2002, 149 p.

LEE, E. T. Statistical methods for survival data analysis. Belmont: Lifetime Learning, 1980. 557 p.

LITTLE, S. N. Weibull diameter distributions for mixed stands of western conifers. Canadian Journal of Forest Research, v. 13, n. 1, p. 85-88, 1983.

MALTAMO, M. et al. Comparison of percentile based prediction on the Weibull distribution in describing the diameter distribution of heterogeneous Scots pine stands. Forest Ecology and Managment., v 133, p. 263–274, 2000.

MALTAMO, M.; PUUMALAINEN, J.; PÄIVINEN, R. Comparison of Beta and Weibull functions for modeling basal area diameter distribution in stands of Pinus sylvestris and Picea abies. Scand. Jor. For. Res., v. 10, p. 284–295, 1995.

NOGUEIRA, G. S. et al. Modelo de distribuição diamétrica para povoamentos de Eucalyptus sp. submetidos a desbaste. Revista Árvore, v. 29, n. 4, p. 579-589, 2005.

PRODAN, M.; PETERS, R.; COX, F., et al. Mensura Forestal. San José: GTZ, 1997. 561 p.

SCHNEIDER, P. R. Betriebswirtschaftliche und Ertragskundliche Grundlagen der Forsteinrichtung in Südbrasilien am Beispiel von Pinus elliottii. Freiburg, Diss, Der Albert-Ludwigs-Uversität, Freiburg, 1984, 192 p. (Tese de Doutorado).

SMALLEY, G. W.; BAILEY, R. L. Yield tables and stand structure for loblolly pine plantations in Tennessee, Alabama and Georgia highlands. Washington: USDA, 1974. 81 p. (Forest Service Research Paper SO, 96).

SOARES, S. T. et al. Avaliação de um modelo de passo invariante na predição da estrutura de um povoamento de Eucalyptus sp. Revista Árvore, v. 31, n. 2, p. 275-283. 2007.

SOMERS, G. L.; FARRAR Jr., R. M. Biomathematical growth equations for natural longleaf pine stands. Forest Science, v. 37, n. 1, p. 227-244, 1991.

VEIGA, R. A. A.; BRISTER, G. H. Avaliação de funções de rendimento para plantações de Pinus elliottii no sudeste dos Estados Unidos da América. Silvicultura. São Paulo, v. 8, n. 28, p.715-719, 1983.

VAN LAAR, A. Biometrische Methoden in der Forstwissenschaft. Teil I: Verfahrensgrundlagen. South Africa: University of Stellenbosch, 1979. 385 p.




DOI: https://doi.org/10.5902/19805098449

Licença Creative Commons