Efeito do espaçamento e da adubação no crescimento de um clone de Eucalyptus saligna Smith.

Rute Berger, Paulo Renato Schneider, César Augusto Guimarães Finger, Clóvis Roberto Haselein

Resumo


O efeito do espaçamento (3 x 2, 3 x 3 e 3 x 4 m) e da adubação (400 e 800 kg/ha) sobre o crescimento de um clone de Eucalyptus saligna Smith foi avaliado neste trabalho. O crescimento em diâmetro (DAP), altura e volume comercial sem casca por árvore foi estudado dos três aos dez anos de idade, sendo os dados ajustados pela função de Backman. Mediante de análise de covariância foi possível verificar que os tratamentos de mesmo espaçamento apresentaram tendências de crescimento estatisticamente iguais para todas as variáveis estudadas. O fator adubação não mostrou influência significativa para a maioria dos tratamentos das variáveis estudadas, em todo o período observado. O fator espaçamento teve influência marcante no crescimento em diâmetro e volume comercial sem casca por árvore. Para a variável altura, apenas as árvores pertencentes ao menor espaçamento mostraram tendência de diminuição do crescimento em altura média no tempo. A produção em volume comercial sem casca por hectare foi menor para os tratamentos que constituíam o maior espaçamento, sendo que, praticamente, não diferiu entre os dois menores.


Palavras-chave


espaçamento; fertilização; <i>Eucalyptus saligna</i>

Texto completo:

PDF

Referências


ASSIS, R.L.; FERREIRA, M.M.; MORAIS, E.J. et al. Produção de biomassa de Eucalyptus urophylla S.T. Blake sob diferentes espaçamentos na região de cerrado de Minas Gerais. Revista Árvore, v. 23, n. 2, p. 151-156, 1999.

BALLONI, E.A., SIMÕES, J.W. O espaçamento de plantio e suas implicações silviculturais. IPEF, p. 1-26, 1980. (Série Técnica, 3).

BERGER, R. Crescimento e qualidade da madeira de um clone de Eucalyptus saligna Smith sob o efeito do espaçamento e da fertilização. 2000. 110p. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal) – Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria.

BRASIL, M.A.M.; FERREIRA, M. Variação da densidade básica da madeira de Eucalyptus alba Reinw, Eucalyptus saligna Smith e Eucalyptus grandis Hill ex-Maiden aos 5 anos de idade, em função do local e do espaçamento. IPEF, v. 2, n. 3, p. 129-49, 1971.

CAMPOS, J.C.C.; TREVISOL JR.; T.L., TORQUATO, M.C. et al. Aplicação de um modelo compatível de crescimento e produção de densidade variável em plantações de Eucalyptus grandis. Revista Árvore, v. 10, n. 2, p. 121-134, 1986.

COUTO, L.; BRANDI, R.M.; CONDÉ, A.R. et al. Influência do espaçamento no crescimento do Eucalyptus urophylla, de origem híbrida, cultivado na região de Coronel Fabriciano, MG. Revista Árvore, v. 1, n. 2, p. 57-71, 1977.

FINGER, C.A.G. Fundamentos de biometria florestal. Santa Maria: UFSM/CEPEF/FATEC, 1992. 269 p.

HUSCH, B.; MILLER, C.I.; BEERS, T.W. Forest mensuration. New York: Ronald Press, 1972. 410 p.

LEMOS, R.C.; AZOLIM, M.A.D.; BRANDÃO, P.U. et al. Levantamento e reconhecimento dos solos de Estado do Rio Grande do Sul. Recife: Ministério da Agricultura, Departamento Nacional de Pesquisas Agropecuárias - Divisão de Pesquisas Pedológicas, 1973. 431p. (Boletim Técnico, 30).

MARCOLIN, M.; COUTO, H.T.Z. Modelos de produção e crescimento de Pinus taeda desbastado na região de Telêmaco Borba-PR. In: CONGRESSO FLORESTAL PANAMERICANO, 1., 1993, Curitiba, PR. Anais... São Paulo: SBS/SBEF, 1993.

MELLO, H.A.; MASCARENHAS SOBRINHO, J.; SIMÕES, J.W. et al. Resultados da aplicação de fertilizantes minerais na produção de madeira de Eucalyptus saligna Sm. Em solos de cerrado do Estado de S. Paulo. IPEF, n. 1, p. 7-26, 1970.

MELLO, H.A.; MASCARENHAS SOBRINHO, J.; SIMÕES, J.W. et al. Influência do espaçamento e da idade de corte na produção de madeira de eucalipto em solo de cerrado. IPEF, v. 13, p. 143-62, 1976.

MORENO, J.A. Clima do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Secretaria da Agricultura, 1961. 41p.

SAS. Statistical Analysis System. Programa de computador, ambiente VM. Cary, 1993. Versão 6.08.

SCHNEIDER, P.R. Introdução ao manejo florestal. Santa Maria: UFSM/CEPEF-FATEC, 1993.348p.

SCHNEIDER, P.R. Análise de regressão aplicada à engenharia florestal. Santa Maria: UFSM/CEPEF, 1997. 217p.

SILVA, J.F. Variabilidade genética em progênies de Eucalyptus camaldulensis Dehnh e sua interação com espaçamentos. 1990. 126p. Dissertação (Mestrado em Ciência Florestal) – Universidade Federal de Viçosa, Viçosa.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/198050981682

Licença Creative Commons