Propriedades físicas de chapas de partículas aglomeradas fabricadas com resíduos de processamento mecânico da madeira de Pinus elliotii Engelm.

Lourdes Patricia Elias Dacosta, Clovis Roberto Haselein, Elio José Santini, Paulo Renato Schneider, Leandro Calegari

Resumo


Este trabalho foi realizado com o objetivo de avaliar a estabilidade dimensional de painéis aglomerados confeccionados com resíduos de serraria e marcenaria, resultantes do processamento mecânico da madeira Pinus elliottii Engelm. Chapas com densidades nominais de 0,6 e 0,7 g/cm3 foram produzidas com dois tipos de resíduos, cavacos e maravalhas, utilizados puros ou misturados. O adesivo empregado na confecção das chapas foi a base de uréia-formaldeído em proporções de 4, 8 e 12% com base no peso seco das partículas de madeira. As propriedades físicas avaliadas foram absorção d'água e inchamento em espessura. Os resultados evidenciaram que as chapas manufaturadas com partículas do tipo maravalha, que foram coladas com as proporções de 8 e 12% de adesivo, apresentaram qualidade satisfatória.


Palavras-chave


chapas aglomeradas; uréia-formaldeído; resíduos de madeira, <i>Pinus elliottii</i>

Texto completo:

PDF

Referências


ALBUQUERQUE, C. E. C. de. Interações de variáveis no ciclo de prensagem de aglomerados. 2002. 150p. Tese (Doutorado em Ciências Florestais) – Universidade Federal de Paraná, Curitiba, 2002.

AMERICAN SOCIETY FOR TESTING AND MATERIALS . ASTM D1554. Standard termilogy relating to wood-base fiber and particle panel materials. Philadelphia, Pa. 1999.

AMERICAN SOCIETY FOR TESTING AND MATERIALS. Standard test methods for evaluating properties of wood-base fiber and particle panel materials, D 1037-93. Philadelphia, PA., 1995.

AMERICAN SOCIETY FOR TESTING AND MATERIALS. Standard specification for urea-formaldehyde resin adhesives, D 4690-95a. Philadelphia, PA., 1999.

BRITO, E. O. Produção de chapas de partículas de madeira a partir de maravalhas de Pinus elliottii Engelm. var. elliottii plantado no Sul de Brasil. 1995. 123p. Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 1995.

BRITO, E. O.; SILVA, V.C. Propriedade de chapas de partículas produzidas a partir de Gmelina arbórea Linn. Roxb. e Samanea saman ( Jacq.) Merr. Floresta e Ambiente, Rio de Janeiro, v. 9, n. 1, p. 127-134, 2002.

DIN. GERMAN STANDARDS COMMITTEE: Deutschen Normanausschuss. Specifications for particleboard. DIN 68761 (1) – 1961 (3). Holz, 1971.

FAGUNDES, H.A.V. Diagnóstico da produção de madeira serrada e geração de resíduos do processamento de madeira de florestas plantadas no Rio Grande do Sul. 2003. 180p. Dissertação (Mestrado em Engenharia Civil) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2003.

HASELEIN, C. R. et al. Resistência mecânica e à umidade de painéis aglomerados com partículas de madeira de diferentes dimensões. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 12, n. 2. p. 127-134, 2002.

HILLIG, E. Qualidade de chapas aglomeradas estruturais, fabricadas com madeiras de Pinus, Eucalipto e Acácia negra, puras ou misturadas, coladas com tanino- formaldeido. 2000. 96 p. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal) – Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2000.

IWAKIRI S. et al. Produção de chapas de partículas de madeira aglomerada de Pinus elliottii e Eucaliptus dunnii. Agrárias, Curitiba, v. 15, p. 33-41, 1996.

IWAKIRI S.; PEREIRA, S. J.; NISGOSKI, S. Influência da umidade, pressão e tempo de prensagem na produção de chapas de partículas de madeira aglomerada. Agrárias, Curitiba, v. 18. n. 1-2, p. 29-36 , 1999.

MACIEL, A. da S. Chapas de partículas aglomeradas de madeira de Pinus elliottii ou Eucalyptus grandis, em mistura com poliestireno e polietileno tereftalato. 2001. 115p. Tese (Doutorado em Ciências Florestais) – Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2001.

PEIXOTO, G.L.; BRITO, E. O. Avaliação da granulométrica de partículas de Pinus taeda combinadas com adesivos comerciais para a fabricação de aglomerados. Revista Floresta e Ambiente, Rio de Janeiro, v. 7, n. 1, p. 60-67, 2000.

ROQUE, C. A. L. Painéis de madeira aglomerada. Disponível em:. Acesso em: 20 set. 1998.

SUCHSLAND, O. Higroscopic thickness swelling and related properties of selected commercial particleboard. Forest Products Journal, v. 23, n. 7, p. 26-30, 1973

VIGNOTE P., S.; JIMÉNEZ P. F. J. Tecnología de la madera. Madrid : Ministerio de Agricultura, Pesca y Alimentación, 1996. 602p.

VITAL, B. R.; WILSON, J. B. Efeito da forma geométrica dos flocos e partículas, da densidade das chapas e do tipo de adesivo nas propriedades mecânicas das chapas de madeira aglomerada. Àrvore, Viçosa, v. 4, n. 2, p. 179-187, 1980.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/198050981879

Licença Creative Commons