Utilização de variáveis dummy em equações de volume para Acacia mearnsii De Wild.

Paulo Renato Schneider, Helio Tonini

Resumo


Este trabalho foi realizado com o objetivo de selecionar uma equação de volume, com o uso de variáveis dummy para povoamentos de Acacia mearnsii De Wild, na região da Depressão Central no Rio Grande do Sul. No estudo, foram amostradas 750 árvores, distribuídas proporcionalmente em três locais, em idades variando de 3,5 a 7,5 anos. Os parâmetros estatísticos utilizados indicaram o modelo de Stoate como o de melhor precisão. O ajuste dessa equação com a utilização de variáveis dummy se mostrou eficiente, pois permitiu identificar diferenças de crescimento das árvores entre locais, o que indicou a necessidade de ajustar equações de volume em separado para cada local minimizando erros de estimativa de volume.


Palavras-chave


biometria florestal; análise volumétrica

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Zoneamento econômico florestal do Estado do Rio Grande do Sul. Curitiba: IBDF, 1971, 125 p.

CAMILLO, S.B.A. Influência dos fatores do sítio, espaçamento e idade na concentração de produção de taninos em povoamentos de Acacia mearnsii De Wild. 1997. 48p. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal) – Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 1997.

CAMPOS, J.C.C.; TREVIZOL JUNIOR, T.L.; PAULA NETO, F. Ainda sobre a seleção de equações de volume. Revista Árvore, v. 9, n. 2, p.115-126, 1985.

CUNIA, T. Dummy variables and some of their uses in regression analysis. Nancy: IUFRO, 1973. 146 p.

DRAPER, N.; SMITH, H. Applied regression analysis. New York: John Wiley e Sons, 1966. 709 p.

PALAHÍ, M.; MIINA, J.; TOMÉ, M. et al. Stand-level yield model for Scots Pine (Pinus sylvestris)in north east Spain. Investigación Agrária: sistemas y recursos forestales. v.11, n.2, p.409-424, 2002.

PAULA NETO, F. Tabelas volumétricas com e sem casca para Eucalyptus saligna. Revista Árvore, v. 1, n. 1, p.3-53, 1977.

PAULA NETO, F.; SOUZA, A.L.; QUINTAES, P.C.G. et al. Análise de equações volumétricas para Eucalyptus spp, segundo o método de regeneração na região de José de Melo-MG. Revista Árvore, v. 7, n.1, p.56-70, 1983.

RIO GRANDE DO SUL. Secretaria da Agricultura. Distrito Florestal. Porto Alegre, 1975. 210 p.

SCHNEIDER, P.R.; HOSOKAWA, R. Estudo de equações volumétricas para tabela de volume com e sem casca de acácia-negra (Acacia mearnsii de Wild.) In: CONGRESSO FLORESTAL BRASILEIRO, 3., 1978, Manaus. Anais... Manaus, 1978. p. 90-95.

SCHNEIDER, P.R. Betrebswirtschafleche und ertragskundliche grundlagen der forsteinrichtungin Sübrasilien am beispiel von Pinus elliottii. 1984.190p. Tese (Doutorado) – Albert Ludwigs Universität, Freiburg, 1984.

SCHNEIDER, P.R.; FLEIG, F.D.; MENEZES, L. F. Influência da idade na relação hipsométrica da acácia-negra, Acacia mearnsii de Wild. In: CONGRESSO FLORESTAL ESTADUAL, 6.,1988, Nova Prata. Anais... Santa Maria: Palotti, 1988.p.905-917.

SCHNEIDER, P.R. Análise de regressão aplicada à Engenharia Florestal. Santa Maria:UFSM, CEPEF, 1997, 217p.

SCHONAU, A.P.G. A site evaluation study in Black Wattle (Acacia mearnsii de Wild.). Ann. Univ. Von Stellenbosch, v. 44, n. 2, 1969, 214 p.

SHERRY, S.P. The Black Wattle (Acacia mearnssii). Pieter moritzburg: University of Natal Press, 1971, 402 p.

SILVA, J.A.A.; PAULA NETO, F.; BRANDI, R.M. et al. Análise de modelos volumétricos para a construção de tabelas de volume comercial de Eucalyptus spp, segundo a espécie, a região e os métodos de regeneração. Revista Árvore, v. 2, n. 1, p. 86-99, 1978.

SILVA J.A.A.; MACHADO, S.A.; BORDERS, B.E. Aumento da precisão de modelos volumétricos através do uso da transformação de Box e cox. Cerne, v. 1, n. 1, p. 13-16, 1994.

THIERSCH, A. Eficiência das distribuições diamétricas para prognose da produção de Eucalyptus camaldulensis. 1997. 155 p. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal) – Universidade Federal de Lavras, Lavras, 1997.




DOI: https://doi.org/10.5902/198050981748

Licença Creative Commons