A paisagem e o território no ensino escolar de Geografia

Aurino Alves Nunes Filho, Diego Salomão Candido de Oliveira Salvador

Resumo


O espaço é categoria filosófica que pode servir às reflexões, análises e interpretações de variadas ciências e áreas de conhecimentos, Para a Geografia, tal categoria é especificada em geográfico, sendo, desse modo, considerada como conceito-chave da ciência e da disciplina escolar. O espaço geográfico diz respeito à totalidade, sendo que, para se estudá-la de modos específicos, deve-se recorrer às dimensões analíticas do espaço geográfico, a saber: paisagem, território, região e lugar. Cada dimensão tem particularidades quanto à forma e ao conteúdo do espaço, podendo serem estudadas por meio das categorias analíticas forma, função, estrutura e processo. Destarte, via dimensões e categorias analíticas, o espaço geográfico pode ser analisado ou interpretado enquanto (re)produção social. A paisagem é a dimensão do espaço caracterizada pela morfologia e pelas representações ou significações humanas e sociais; o território é particularizado pelas relações de poder e de produção; a região pela fragmentação e articulação do espaço total visando a sua gestão; e o lugar pela afetividade e pelas relações global-local. Quanto às categorias analíticas do espaço, a forma é o visível; a função, o conteúdo da forma; o processo, a história da produção e da reprodução do espaço; e a estrutura o todo decorrente desse processo, isto é, a forma-conteúdo do espaço. Os conceitos de paisagem e território são conceitos-chave no contexto da história do pensamento geográfico, mantendo-se, no contexto atual, como conceitos importantes para a compreensão da dinâmica do espaço globalizado. Neste trabalho, refletimos sobre os conceitos de paisagem e território no ensino escolar de Geografia. Para isso, refletimos sobre esses conceitos enquanto dimensões do espaço, analisamos as orientações presentes em documentos oficiais da Educação Básica nacional quanto aos referidos conceitos e analisamos como estes podem são trabalhados em sala de aula, no âmbito do processo educacional em Geografia.

Palavras-chave


Paisagem; Território; Ensino de Geografia

Texto completo:

HTML PDF

Referências


ALBUQUERQUE, M. A. M. Livros didáticos e currículos de Geografia, pesquisas e usos: uma história a ser contada. In: TONINI, I. M.; GOULART, L. B.; MARTINS, R. E. M. W.; CASTROGIOVANNI, A. C.; KAERCHER, N. A. O ensino de Geografia e suas composições curriculares. Porto Alegre: UFRGS, 2011.

ANDRADE, M. C. Territorialidades, desterritorialidades, novas territorialidades: os limites do poder nacional e do poder local. In: SANTOS, M.; SOUZA, M. A. A.; SILVEIRA, M. L. (Org.) Território, globalização e fragmentação. São Paulo: Hucitec, 1998.

BERTRAND, G. Paisagem e Geografia Física Global: esboço metodológico. RA’E GA, n. 8, p. 141-152, 2004.

BOLIGIAN, L. et al. Geografia, espaço e vivência. 6º ano. 5ª Ed. São Paulo: Ed. Saraiva, 2015.

BOLIGIAN, L. et al.. Geografia, espaço e vivência. 7º ano. 5ª Ed. São Paulo: Ed. Saraiva, 2015.

BOLIGIAN, L. et al.. Geografia, espaço e vivência. 8º ano. 5ª Ed. São Paulo: Ed. Saraiva, 2015.

BOLIGIAN, L. et al. Geografia, espaço e vivência. 9º ano. 5ª Ed. São Paulo: Ed. Saraiva, 2015.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do Ensino Fundamental - Geografia. Brasília: MEC/SEF, 1998.

BRASIL. Secretaria de Educação Básica. Base Nacional Comum Curricular: Ensino Fundamental. Brasília, DF, 2017. Disponível em: . Acesso em: 02 de mar de 2019.

CORRÊA, R. L. Territorialidade e corporação: um exemplo. In: SANTOS, M.; SOUZA, M. A. A.; SILVEIRA, M. L. (Org.) Território, Globalização e fragmentação. São Paulo: Hucitec, 1998.

COSGROVE, D. A Geografia está em toda parte: cultura e simbolismo nas paisagens humanas. In: CORRÊA, R. L.; ROSENDAHL, Z. (Org.) Paisagem, tempo e cultura. Rio de Janeiro: EdUERJ, 1998.

DEMATTEIS, G. Le metafore della terra. La geografia umana tra mito e scienza. Milano: Feltrinelli, 1985.

FUINI, L. L. O território em Rogério Haesbaert: concepções e conotações. Geografia, Ensino & Pesquisa, v. 21, n.1, p. 19-29, 2017.

GANDY, M. Paisagem, estéticas e ideologia. CORREA, R. L. ROSENDAHL, Z. (Org.). Paisagens, textos e identidade. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2004, p.75-90.

RIO GRANDE DO NORTE. Secretaria do Planejamento e das Finanças. Secretaria de Educação e Cultura. Fundação Vanzolini. Construção das diretrizes e matrizes curriculares para a rede estadual de Educação Básica do Rio Grande do Norte. 2018. Disponível em: http://www.rnsustentavel.rn.gov.br/smiv3/site/conteudos/midias/d3a25d505622e8dbf75bd03c54319da6.pdf. Acesso em: 20 abr. 2020.

HAESBAERT, R. Dos múltiplos territórios à multiterritorialidade. In: HEIDRICH, A.; COSTA, B.; PIRES, C.; UEDA, V. (Org.) A emergência da multiterritorialidade: a ressignifcação da relação do humano com o espaço. Canoas/Porto Alegre: Editora ULBRA, Editora da UFRGS, 2004a.

HAESBAERT, R.. O mito da desterritorialização: do “fim dos territórios” à multiterritorialidade. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2004b.

MORAES, A. C. R. (org.) Ratzel. São Paulo: Ática, 1990.

RAFFESTIN, C. Por uma Geografia do poder. São Paulo: Ática, 1993.

RATZEL, F. Geografia do homem: antropogeografia. Tradução de Fátima Murad. In: MORAES, A. C. R. (org.) Ratzel. São Paulo: Ática, 1990. p. 32-107.

SALGUEIRO, T. B. Paisagem e Geografia. Finisterra, n. 72, p. 37-53, 2001.

SANTOS, M. Por uma Geografia Nova: da crítica da Geografia a uma Geografia Crítica. São Paulo: Hucitec, 1978.

SANTOS, M. O espaço geográfico como categoria filosófica. Terra Livre, n. 5, p. 09-20, 1988.

SANTOS, M. A natureza do espaço: técnica e tempo, razão e emoção. São Paulo: Hucitec, 1996.

SANTOS, M. Estrutura, processo, função e forma como categorias do método geográfico. In: Espaço e método. 5 ed. São Paulo: EDUSP, 2008. p. 67-79.

SAQUET, M. A. Abordagens e concepções sobre território. São Paulo: Expressão Popular, 2007.

SAUER, C. O. A morfologia da paisagem. In: CORRÊA, R. L.; ROSENDAHL, Z. (Org.) Paisagem, tempo e cultura. Rio de Janeiro: EdUERJ, 1998. 124p.

SCHÄFFER, N. O. Ler a paisagem, o mapa, o livro. Escrever nas linguagens da Geografia. In: NEVES, I. C. B.; SOUZA, J. V.; SCHÄFFER, N. O.; GUEDES, P. C.; KLÜSENER, R. Ler e escrever: compromisso de todas as áreas. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2006, p. 86-101.

SOUZA, M. J. L. O território: sobre espaço e poder, autonomia e desenvolvimento. In: CASTRO, I. E.; GOMES, P. C. C.; CORRÊA, R. L. (Org.), Geografia: conceitos e temas. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1995. p. 77-116.

SPOSITO, E. S. Geografia e Filosofia: contribuição para o ensino do pensamento geográfico. São Paulo: Editora da UNESP, 2004.

TORREZANI, N. C. Vontade de saber Geografia. 6° ano. 2. Ed. São Paulo: FTD, 2015.

TORREZANI, N. C.. Vontade de saber Geografia. 7° ano. 2. Ed. São Paulo: FTD, 2015.

TORREZANI, N. C.. Vontade de saber Geografia. 8° ano. 2. Ed. São Paulo: FTD, 2015.

TORREZANI, N. C.. Vontade de saber geografia. 9° ano. 2. Ed. São Paulo: FTD, 2015.

TRICART, J. L. F. Paisagem e Ecologia: São Paulo: Igeo/USP, 1981.




DOI: https://doi.org/10.5902/2236499443732

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Indexações e Bases Bibliográficas