O estudo do lugar por meio da literatura de cordel: uma metodologia de aprendizado sobre a história e a evolução da paisagem da cidade de Jequié-BA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5902/2236499453323

Palavras-chave:

Estudo do Lugar, Jequié, Literatura de cordel, Práticas Pedagógicas

Resumo

A literatura de cordel é uma expressão cultural cuja inserção no território brasileiro remonta ao século XVIII com a colonização portuguesa. Esse tipo de expressão popular é escrito por um cordelista, e as produções temem sua estrutura uma forma de poesia rimada e metrificada, para ser impressa, afim de que seja recitada em um ato de leitura compartilhada. Visto isso, este trabalho propõe um roteiro de campo multidisciplinar que utiliza a literatura de cordel do autor Val Rodrigues (2019) como metodologia de aprendizado sobre a história da cidade de Jequié-BA, sendo direcionada para os estudantes do ensino fundamental. Objetiva-se, do ponto de vista da docência, melhorar a capacitação em práticas pedagógicas para orientar de forma mais didática o aprendizado sobre a história da cidade em termos históricos e geográficos, assim como perceber a paisagem e a sua evolução afim de se contextualizar as transformações ocorridas ao longo dos anos em Jequié. Neste contexto, visamos orientar os discentes na construção de um sentimento de pertencimento pelo lugar, ampliando sua visão de mundo e inspirando-os a se tornarem cidadãos atuantes na realidade em que vivem.

Biografia do Autor

Bruna Carvalho das Virgens, Universidade Estadual de Santa Cruz

Discente do curso de licenciatura em Geografia pela Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC). Tem experiência na área de educação através do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID) e o Programa de Residência Pedagógica. Produz trabalhos voltados para o ensino, o estudo do lugar e a geografia urbana.

Sarah Andrade Sampaio, Universidade do Estado da Bahia Campus I

Bolsista Capes no nível de Mestrado Acadêmico no Programa de Pós-Graduação em Estudos Territoriais - PROET (UNEB - Campus I), Bacharela em Geografia pela Universidade Estadual de Santa Cruz, Ilhéus-BA.

Elisângela Rosemeri Martins Silva, Universidade Estadual de Santa Cruz

Doutora em Geografia Física pela Universidade de São Paulo (2012). Professora na Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), Ilhéus/BA, no Curso de Geografia, Departamento de Ciências Agrárias e Ambientais

Referências

ACADEMIA BRASILEIRA DE LITERATURA DE CORDEL – ALBC. Métricas. 2020. Disponível em: <http://www.ablc.com.br/o-cordel/metricas-2/>. Acesso em: 02 ago. 2020.

ALGERI, N. M.; SIBIN, E. A. A poesia trovadoresca e suas relações com a literatura de cordel e a música contemporânea. 2007. Disponível em: <http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/pde/arquivos/810-4.pdf>. Acesso em: 30 jul. 2020.

ALVES-MAZZOTTI, A. Representações sociais: aspectos teóricos e aplicações à educação. Em aberto, v. 14, n. 61, 1994.

ARAÚJO, E. P. A nova História de Jequié. Editora Alba. 2017. 513p.

AYALA, M. I. N. Do manuscrito ao folheto de cordel: uma leitura escrita para ser oralizada. Leia Escola, Campina Grande, 2016.

CALLAI, H. C. A geografia e a escola: muda a geografia? Muda o ensino?.Terra Livre, São Paulo, 2001, n 16, p. 133 – 152. 2001. Disponível em: <http://agb.org.br/publicacoes/index.php/terralivre/article/viewFile/353/335>. Acesso em: 16 Jun. 2020

CASCUDO, C. Literatura de cordel. 2009. Disponível em <https://edtl.fcsh.unl.pt/encyclopedia/literatura-de-cordel/>. Acesso em 31 jun. 2020.

CAVALCANTI, L. de S. Ensino de Geografia e diversidade: construção de conhecimentos geográficos escolares e atribuições de significados pelos diversos sujeitos do processo de ensino. In: CASTELLAR, Sonia (Org.). Educação geográfica: teorias e práticas docentes. 2. ed. São Paulo: Contexto, 2006. p. 66-96.

COMPANHIA HIDRELÉTRICA DO RIO SÃO FRANCISCO - CHESF. Pedra. 2020. Disponível em: <https://www.chesf.gov.br/SistemaChesf/Pages/SistemaGeracao/Pedra.aspx>. Acesso em: 06 ago. 2020.

COSTA, R. Registro de Fotografias antigas de Jequié. Igreja Matriz de Santo Antônio. 2016. Disponível em: <http://romildocosta.blogspot.com/2011/08/jequie-antiga-fotos-que-registram-um.html>. Acesso em: 23 jun. 2020.

FERREIRA, E. M. V. A literatura de cordel como recurso didático no ensino de Geografia. Universidade Estadual da Paraíba, 2014.

FONSECA, V. L.; FONSÊCA, K. S. B. Contribuições da literatura de cordel para o ensino de cartografia. GEOGRAFIA (Londrina), v. 17, n. 2, p. 123-132, 2009.

FREIRE, P. R. N. Pedagogia da Autonomia. Editora Paz e Terra, 25ª edição – 29, 2002.

GESTEIRA, R. T. A Cidade e o Ensino de Geografia: a percepção do espaço urbano de Jequié-BA pelos discentes do Colégio Estadual Luiz Navarro de Brito. 2020. 51 f. Trabalho de Conclusão de Curso – Especialização em Ensino de Geografia – Universidade Estadual de Santa Cruz, Bahia, 2020 (no prelo).

GIESBRECHT, R. M. Estações Ferroviárias do Brasil. Estação Ferroviária de Nazaré, em Jequié. 2017. Disponível em: <http://www.estacoesferroviarias.com.br/ba_ilheus/jequie.htm>. Acesso em: 23 jun. 2020.

GURGEL, M. Jequié: memória fotográfica da feira livre. Blog Memórias de Jequié, 12 fev. 2014. Disponível em: <https://memoriasdejequie.wordpress.com/2014/02/12/jequie-memoria-fotografica-a-feira-livre-2/>. Acesso em: 13 maio 2020.

HAURÉLIO, M. Literatura de cordel: do sertão à sala de aula. São Paulo: Ed Paulus, 2013.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE. Portal Cidades: Jequié, história & fotos. 2020. Disponível em: <https://cidades.ibge.gov.br/brasil/ba/jequie/historico>. Acesso em: 02 jun. 2020.

______. Contagem da população. 1996. Disponível em: <https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv26412.pdf>. Acesso em: 02 jun. 2020.

LIMA, J. A. de; THOMAZ, S. L. O estudo do lugar e a formação do cidadão. Programa de Desenvolvimento Educacional, Paraná, 2016. Disponível em: <http://www.gestaoescolar.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/producoes_pde/artigo_janete_aparecida_lima.pdf>. Acesso em: 20 jun. 2020.

LOPES, C. S.; PONTUSCHKA, N. N. Estudo do meio: teoria e prática. Geografia (Londrina), v. 18, n. 2, p. 173-191, 2009.

LORDÊLO, J; ROSA, D; SANTANA, L. Avaliação processual da aprendizagem e regulação pedagógica no Brasil: implicações no cotidiano do docente. Revista FACED, Salvador, n. 17, p. 13-33, 2010.

MATOS, M. C. de F. G. Panorama da Educação Ambiental brasileira a partir do V Fórum Brasileiro de Educação Ambiental. 2002. 181 f. Dissertação de Mestrado - Programa de Pós-Graduação em Educação - Universidade Federal do Rio de Janeiro, RJ. 2002.

MELO, J. M. de. Teoria da comunicação: paradigmas latino-americanos. Petrópolis: Vozes, 1998.

MOTTA, D. M. da; AJARA, C. Configuração da rede urbana do Brasil. Revista Paranaense de Desenvolvimento, n. 100, p. 5-23, 2001.

NOVAES JUNIOR, W. A enchente de 14 na memória popular. Blog Jequié Repórter, Jequié, 09 de fevereiro de 2014. Disponível em: <https://memoriasdejequie.wordpress.com/2014/02/09/a-enchente-de-14-na-memoria-popular/> acesso em 06/08/2020, as 17:42.

NOVAES JUNIOR, W. Memória de quatro aspectos da Praça Ruy Barbosa em Jequié. Blog Jequié Repórter, Jequié, 01 março de 2015. Disponível em: <http://www.jequiereporter.com.br/blog/2015/03/01/memoria-quatro-aspectos-da-praca-ruy-barbosa-em-jequie/>. Acesso em: 13 mar. 2020.

PILETTI, C. Didática Geral. São Paulo: Ática, 2006.

RODRIGUES, K. Conceito de Lugar: a aproximação da Geografia com o indivíduo. In: Anais do XI Encontro Nacional da ANPEGE – ENANPEGE, p. 5036-5047, 2015.

RODRIGUES, V. Coleção CORDEL HISTÓRICO - Jequié BAHIA: A gameleira da praça, ação pioneira em manifestação ecológica no Brasil, quiçá na América. Bahia, Prefeitura de Jequié. 2019.

RODRIGUES, V. Coleção CORDEL HISTÓRICO - Jequié BAHIA: Estrada de ferro de Nazaré. Bahia, Prefeitura de Jequié. 2019.

RODRIGUES, V. Coleção CORDEL HISTÓRICO - Jequié BAHIA: Recortes da História de Jequié. Bahia, Prefeitura de Jequié. 2019.

SANTOS, L. P. dos. O estudo do lugar na Geografia: os espaços cotidianos na geografia escolar. Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, 2010.

SANTOS, M. A. A cidade de Jequié e sua região. Separata da Revista Brasileira de Geografia, nº 1, 1956.

SILVA, H. S.da; SOARES, L. C. da S. O papel do Estado para o desenvolvimento do município de Jequié, no sudoeste da Bahia. Universidade Estadual de Santa Cruz, 2010.

SUPERINTENDÊNCIA DE ESTUDOS ECONÔMICOS E SOCIAIS DA BAHIA – SEI. Indicadores Municipais: Jequié. 2019. Disponível em: <http://www.sei.ba.gov.br/site/resumos/indicadores/indicadores_2918001.pdf>. Acesso em: 13 maio 2020.

Downloads

Publicado

2021-12-30 — Atualizado em 2022-01-13

Versões

Como Citar

das Virgens, B. C., Sampaio, S. A., & Silva, E. R. M. (2022). O estudo do lugar por meio da literatura de cordel: uma metodologia de aprendizado sobre a história e a evolução da paisagem da cidade de Jequié-BA. Geografia Ensino & Pesquisa, 25, e33. https://doi.org/10.5902/2236499453323 (Original work published 30º de dezembro de 2021)

Edição

Seção

Meio Ambiente, Paisagem e Qualidade Ambiental