A dimensão estética no ensino de geografia: uma contribuição à renovação da geografia escolar

Élvis Christian Madureira Ramos

Resumo


É cada vez mais frequente o uso e a menção de obras relacionadas às artes visuais, literárias e poéticas em recursos didáticos dos conteúdos da geografia escolar, mas que as restringe a instrumentos ilustrativos ou apenas referencial temático. A questão que se coloca é: Como essa interface nas aulas de geografia pode ser explorada além de um efeito pictórico e/ou tópico? Uma guinada que supere essas reduções é a busca da valorização da dimensão estética no ensino de geografia, justamente aquilo que possibilita uma confluência de arte e geografia. Em realidade, a dimensão estética costuma ser esquecida ou desprezada dentro da própria geografia enquanto ciência ou na geografia acadêmica. Contudo, ela é parte do cotidiano, do universo sensível e imaginativo dos sujeitos sociais. Este estudo busca tornar evidente sua importância no ensino de geografia e, ao mesmo tempo, explorar um sentido mais largo para o uso das linguagens da arte como um recurso que, mediado pelo professor, possibilita o exercício da imaginação geográfica.

 

Palavras-chaves: Geografia; Ensino de Geografia; Arte; Estética.


Palavras-chave


Arte; Ensino de Geografia; Estética; Geografia.

Texto completo:

HTML

Referências


ADORNO, T. W. Teoria estética. Lisboa: Edições 70, 1993.

ALVES JÚNIOR, D. G. Como a literatura pode ser formativa? Sobre os modos de uma diferenciação mimética da razão. Impulso, p. 45–54, 2015.

BOURDIEU, P. As regras da arte: gênese e estrutura do campo literário. Trad. Maria Lucia Machado. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

BROSSEAU, M. Geografia e literatura. In: CORRÊA, R.L; ROZENDAHL, R. (orgs). Literatura, música e espaço. Rio de Janeiro: EDUERJ, 2007, p. 7-17.

CAPEL, H. Geografía humana y ciencias sociales: una perspectiva histórica. Montesinos editor. Barcelona, 1987.

CASTROGIOVANNI, A.C. Apreensão e compreensão do espaço geográfico. In: CASTROGIOVANNI, A.C. (org). Ensino de Geografia: práticas e textualizações no cotidiano. Porto Alegre: Mediação, 2000.

COLI, J. O que é Arte. São Paulo: Brasiliense, 1981.

CORAGGIO, J. L. Territorios en transición: crítica de la planificación regional en América Latina. Universidad Autónoma del Estado de México. Toluca, México, 1987.

CORRÊA, R. L.; ROSENDAHL, Z. Geografia Cultural: introduzindo a temática, os textos e uma agenda. In: CORRÊA, R. L.; ROSENDAHL, Z.(Org.). Introdução à Geografia Cultural. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2003. p. 9-18.

EAGLETON, T. A ideologia da estética. Rio de Janeiro, Jorge Zahar editores,1990.

HARTSHORE, R. Propósitos e natureza da geografia. Trad. Thomaz Newlands Neto, 2ª ed. São Paulo: HUCITEC: Editora da Universidade de São Paulo, 1978.

HAWKINS, H. Creative geographies: geography, visual arts and the making of worlds. New York: Routledge, 2013.

KAUFMANN, T. Toward a Geography of Art. Chicago. University of Chicago Press, 2004.

JELLIS, T. Spatial experiments: art, geography, pedagogy. Cultural Geographies, v. 22, n. 2, p. 369–374, 2015.

MACHADO, M. S. Implicações do realismo na geografia e no seu objeto de estudo, a geografia como materialidade, categoria da determinação do real. Geo UERJ, ano 09, número 17, v.1, 2007.

MARCUSE, H. A dimensão estética. Trad. Maria Elisabete Costa. Lisboa: Edições 70, 2007.

MASSEY, D. Pelo espaço: uma nova política da espacialidade. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2008.

MASSEY, D. A mente geográfica. Geographia, v. 19, n. 2006, p. 36–40, 2017.

MORAES, A.C.R. Território e História do Brasil. São Paulo: Hucitec, 2002. 198 p.

PAREYSON. L. Os problemas da estética. Trad. Maria Helena Nery Garcez. Martins Fontes, São Paulo, 2001.

PONTES, G. M. D. Aspectos históricos das propostas pedagógicas de Ensino de Arte. In: PONTES, G. M. D et al. (Orgs.). Livro Didático 1: o ensino de artes e educação física na infância. Natal: Paidéia, 2005. v. 1.

RAMOS, E.C.M. A confluência de uma ontologia geográfica e a dimensão estética. In: SUZUKI, J.C; COSTA, E.B; STEFANI, E.B. (Org). Espaço, Sujeito e Existência: diálogos geográficos das artes. Porta Alegre: Imprensa Livre, 2016, p.36-58.

REES, R. J. Constable and the Art of Geography. Geographical. Review. v.66, n.1, p. 59-72, 1976.

SCRUTON, R. Kant. Trad. Denise Bottmann. Porto Alegre, RS. L&PM, 2011.

SAHR, W-D. Linguagem, imagem e o performativo: Um tour d`horizon na Nova Geografia Cultural. Artigo disponível em:www.geog.ufpr.br/neer/anais_1_coloquio/mesas/wolf-d-saar.pdf

SEARLE, J. R. Mente, linguagem e sociedade: filosofia no mundo real. Trad. F. Rangel. Rio de Janeiro: Rocco, editora 2000.

SANTOS, M. A metamorfoses do espaço habitado. São Paulo: HUCITEC, 1996

SANTOS, M. Técnica, espaço, tempo: globalização e meio técnico-científico internacional. São Paulo : Hucitec, 1994.

SOUZA, M.L. Os conceitos fundamentais da pesquisa sócio-espacial. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2013.

VALE, J. M. F. Geografia e poesia. Revista Brasileira Estudos Pedagógicos, v. 88, n. 219, p. 274–290, 2007.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2236499434160

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Indexações e Bases Bibliográficas