Eficiência de um modelo de afilamento ajustado sem e com estratificação por classe de quociente de forma para formação dos sortimentos de Pinus taeda L.

Carlos Alberto Martinelli de Souza, César Augusto Guimarães Finger, Paulo Renato Schneider, Gilson Fernandes da Silva, Claúdio Thomas

Resumo


http://dx.doi.org/10.5902/198050985085

Os objetivos deste trabalho foram modelar a forma de tronco de Pinus taeda L., comparar a eficiência na estimativa do volume total do polinômio do quinto grau ajustado com dados não estratificados e estratificados segundo quocientes de forma e apresentar os resultados em forma de tabela de sortimentos. As árvores amostradas foram medidas em povoamentos manejados para serraria, com dois desbastes, sendo o plantio inicial de 1.600 árvores/ha, em espaçamento de 2,50 x 2,50 m, localizados na Klabin S.A., em Telêmaco Borba-PR. Para fins de modelagem os dados foram estratificados em classes de quociente de forma calculado a 70% da altura. A classificação das partes do tronco em sortimentos foi acurada sendo que o volume estimado a partir das integrais das equações de afilamento apresentou valores residuais pequenos e sem tendências, comprovando a viabilidade da estratificação dos dados em classes de quociente de forma quando do ajuste de equações para a obtenção dos sortimentos.

Palavras-chave


manejo florestal; volume individual; classificação de toras

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5902/198050985085

Licença Creative Commons