Modelagem volumétrica da necromassa lenhosa em floresta manejada e não manejada na Amazônia Central

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5902/1980509848108

Palavras-chave:

Carbono, Madeira morta, Resíduo lenhoso

Resumo

A necromassa lenhosa representa cerca de 20% do carbono disponível na biomassa acima do solo em florestas amazônicas, entretanto a sua quantificação não é uma atividade comum em estudos florestais. O objetivo deste trabalho foi realizar a modelagem volumétrica da necromassa, a fim de proporcionar uma ferramenta para quantificação desse componente da vegetação. A coleta de dados foi realizada em 15 parcelas permanentes alocadas em floresta sob manejo florestal sustentável e outras 5 em floresta não manejada localizadas no estado do Amazonas, Brasil. Foi realizada a cubagem de troncos e pedaços de troncos de árvores mortas – com diâmetro a partir de 10 cm – caídos dentro dos limites da parcela. A modelagem foi realizada por meio de regressão não linear (modelo de Schumacher-Hall), Redes Neurais Artificiais (RNA) e Máquina de Vetor de Suporte (MSV). Nessa modelagem, os dados foram divididos em 80% para ajuste/treinamento e 20% para teste. Considerou-se como critérios de precisão da modelagem: correlação entre valores estimados e observados, raiz do erro quadrático médio e distribuição gráfica dos resíduos. Foram cubados um total de 1049 troncos ou pedaços de troncos caídos, sendo 848 na área de floresta manejada e 201 na floresta não manejada. Os três métodos testados apresentaram correlação próxima a 1, entre volume observado e estimado. Os menores RMSE% foram de 33,21% na floresta manejada (RNA) para a base de ajuste e 22,38% na floresta não manejada (Schumacher-Hall) para os dados de teste. As RNA apresentaram melhor desempenho durante a etapa de treinamento, todavia não houve boa extrapolação dos seus resultados para a base de teste. O modelo de Schumacher-Hall apresentou o melhor desempenho para as estimativas de volume com os dados da base de teste. A modelagem do volume individual de troncos mortos caídos apresentou dificuldade para minimização dos erros de estimativa devido às características dos dados.

Biografia do Autor

Filipe Campos de Freitas, Universidade Federal de Lavras, Lavras, MG

Engenheiro Florestal, Me., Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Florestal, Universidade Federal de Lavras, Caixa Postal 3037, CEP 37200-900, Lavras (MG), Brasil.

Daniel Dantas, Universidade Federal de Lavras, Lavras, MG

Engenheiro Florestal, Me., Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Florestal, Universidade Federal de Lavras, Caixa Postal 3037, CEP 37200-900, Lavras (MG), Brasil.

Celso Paulo de Azevedo, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, Manaus, AM

Engenheiro Florestal, Dr., Pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, Rod. AM-010, Km 29, CEP 69010-970, Manaus (AM), Brasil.

Cintia Rodrigues de Souza, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, Manaus, AM

Engenheiro Florestal, Dr., Pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, Rod. AM-010, Km 29, CEP 69010-970, Manaus (AM), Brasil.

Natalino Calegario, Universidade Federal de Lavras, Lavras, MG

Engenheiro Florestal, Dr., Professor do Departamento de Ciências Florestais, Escola de Ciências Agrárias de Lavras, Universidade Federal de Lavras, Caixa Postal 3037, CEP 37200-900, Lavras (MG), Brasil.

Referências

AGUIAR, D. R. et al. Adjustment of volumetric equations from fallen trees for analysis of the logging effect in the Tapajós National Forest, Pará, Brazil. Australian Journal of Basic and Applied Sciences, [s. l.], v. 11, n. 10, p. 48-59, 2017.

ANTONIO, I. C. Boletim agrometeorológico série anual: 2016: Estação Agroclimatológica da Embrapa Amazônia Ocidental na Rodovia AM-010, Km 29. [S. l.]: Embrapa Amazônia Ocidental, 2017. 60 p.

ARAÚJO, A. C. S. C. et al. Artificial Neural Networks with Skip Layer connections to estimate the volume of forest formations in the state of Minas Gerais. Australian Journal of Basic and Applied Sciences, [s. l.], v. 9, n. 36, p. 319-327, 2015.

BACCINI, A. et al. Estimated carbon dioxide emissions from tropical deforestation improved by carbon-density maps. Nature Climate Change, London, v. 2, p. 182-185, 2012.

COSTA FILHO, S. V. S. et al. Configuração de algoritmos de aprendizado de máquina na modelagem florestal: um estudo de caso na modelagem da relação hipsométrica. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 29, n. 4, p. 1501-1515, 2019.

CHANG; C.; LIN, C. LIBSVM: a library for support vector machines. ACM Transactions on Intelligent Systems and Technology. 2:27:1--27:27. [S. l.: s. n.], 2011. Available at: http://www.csie.ntu.edu.tw/~cjlin/libsvm. Access: 20 abr. 2021.

CRUZ FILHO, D.; SILVA, J. N. M. Avaliação da quantidade de resíduos lenhosos em floresta não explorada e explorada com técnicas de redução de impactos, utilizando amostragem por linha interceptadora, no Médio Moju, Amazônia Oriental, Brasil. Acta Amazonica, Manaus, v. 39, n. 3, p. 527-532, 2009.

EGGLESTON, H. S. et al. Guidelines for National Greenhouse Gas Inventories. [S. l.]: IGES, 2006. v. 4.

FRAVER, S. et al. Woody debris volume depletion through decay: implications for biomass and carbon accounting. Ecosystems, [s. l.], v. 16, n. 7, p. 1262-1272, 2013.

FREITAS, F. C. Estoque de necromassa em floresta não manejada e manejada no estado do Amazonas. 2017. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais e Ambientais) - Universidade Federal do Amazonas, Manaus, 2017.

FREITAS, F. C.; AZEVEDO, C. P.; SOUZA, C. R. Estoque de necromassa em floresta não manejada e floresta manejada na Amazônia Central. Scientia Forestalis, Piracicaba, v. 47, n. 121, p. 13-23, 2019.

GIMENEZ, B. O. et al. Equações volumétricas para espécies comerciais madeireiras do sul do estado de Roraima. Scientia Forestalis, Piracicaba, v. 43, n. 106, p. 291-301, 2015.

HAYKIN, S. Redes neurais: princípios e prática. 2. ed. Porto Alegre: Bookman, 2001. 900 p.

HÉRAULT, B. et al. Modeling decay rates of dead wood in a neotropical forest. Oecologia, Berlin, v. 164, n. 1, p. 243-251, 2010.

HIGUCHI, F. G. et al. The use of Natural Fallen Trees in Mature Tropical Amazonian Forest for Volumetric Regression Analysis and Volume Equations Adjustment. Australian Journal of Basic and Applied Sciences, [s. l.], v. 9, n. 31, p. 342-348, 2015.

IBGE. Manual técnico da vegetação brasileira: sistema fitogeográfico, inventário das formações florestais e campestres, técnicas e manejo de coleções botânicas, procedimentos para mapeamentos. [S. l.], 2012. 271 p.

IBGE. Manual técnico de pedologia. [S. l.], 2015. 430 p.

LASSAUCE, A. et al. Deadwood as a surrogate for forest biodiversity: meta-analysis of correlations between deadwood volume and species richness of saproxylic organisms. Ecological Indicators, [s. l.], v. 11, n. 5, p. 1027-1039, 2011.

LIMA, A. J. N. Avaliação de um sistema de inventário florestal contínuo em áreas manejadas e não manejadas do estado do Amazonas. 2010. Tese (Doutorado em Ciências de Florestas Tropicais) – Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Manaus, 2010.

MIGUEL, E. P. et al. Redes neurais artificiais para a modelagem do volume de madeira e biomassa do cerradão com dados de satélite. Pesquisa Agropecuaria Brasileira, Brasília, v. 50, n. 9, p. 829-839, 2015.

MOREIRA, A. B.; GREGOIRE, T. G.; COUTO, H. T. Z. Estimation of the volume, biomass and carbon content of coarse woody debris within two forest types in the State of São Paulo, Brazil. Forestry, Edimburgo, v. 92, n. 3, p. 278-286, 2019a.

MOREIRA, A. B.; GREGOIRE, T. G.; COUTO, H. T. Z. Wood density and carbon concentration of coarse woody debris in native forests, Brazil. Forest Ecosystems, [s. l.], v. 6, n. 1, p. 6-18, 2019b.

ÖZÇELIK, R. et al. Estimating tree bole volume using artificial neural network models for four species in Turkey. Journal of Environmental Management, London, v. 91, n. 3, p. 742-753, 2010.

PALACE, M. et al. A Review of Above Ground Necromass in Tropical Forests. In: SUDARSHANA, P.; NAGESWARA-RAO, M.; SONEJI, J. R. Tropical Forests. [S. l.]: Intech, 2012. p. 215-252.

PAN, Y. et al. A large and persistent carbon sink in the world’s Forests. Science, [s. l.], v. 333, p. 988-993, 2011.

PIPONIOT, C. et al. Carbon recovery dynamics following disturbance by selective logging in Amazonian forests. eLife, Cambridge, v. 5, 2016.

RIBEIRO, R. B. S.; GAMA, J. R. V.; MELO, L. O. Seccionamento para cubagem e escolha de equações de volume para a Floresta Nacional do Tapajós. Cerne, Lavras, v. 20, n. 4, p. 605-612, 2014.

RUSSELL, B. M. et al. Quantifying carbon stores and decomposition in dead wood: a review. Forest Ecology and Management, Amsterdam, v. 350, p. 107-128, 2015.

RUSSELL, M. B. et al. Residence Times and Decay Rates of Downed Woody Debris Biomass/Carbon in Eastern US Forests. Ecosystems, [s. l.], n. 17, p. 765-777, 2014.

SAATCHI, S. S. et al. Benchmark map of forest carbon stocks in tropical regions across three continents. PNAS, Washington, v. 108, n. 24, p. 9899-9904, 2011.

SCARANELLO, M. A. S. et al. Estimation of coarse dead wood stocks in intact and degraded forests in the Brazilian Amazon using airborne lidar. Biogeosciences, [s. l.], v. 16, n. 17, p. 3457-3474, 2019.

SOUZA, C. R. et al. Dinâmica e estoque de carbono em floresta primária na região de Manaus/AM. Acta Amazonica, Manaus, v. 42, n. 4, p. 501-506, 2012.

SOUZA, M. A. S. et al. Dinâmica e produção de uma floresta sob regime de manejo sustentável na Amazônia Central. Floresta, Curitiba, v. 47, n. 1, p. 55-63, 2017.

SPIES, T. A. Forest structure: a key to the ecosystem. Northwest Science, Washington, v. 72, n. 2, 1998.

STEINWART, I.; CHRISTMANN, A. Support vector machines. [S. l.]: Springer, 2008. 466 p.

STOKLAND, J. N.; SIITONEN, J.; JONSSON, B. G. Biodiversity in dead wood. Cambridge: Cambridge University Press, 2012. 509 p.

TONINI, H.; BORGES, R. A. Equação de volume para espécies comerciais em Floresta Ombrófila Densa no sul de Roraima. Pesquisa Florestal Brasileira, Colombo, v. 35, n. 82, p. 111-117, 2015.

UMNOUYSIN, S.; SANGTIEAN, T.; POUNGPARN, S. Zonal distribution of coarse woody debris and its contribution to net primary production in a secondary mangrove forest. Ecological Research, Kyoto, v. 32, n. 1, p. 51-60, 2017.

ZANINOVICH, S. C.; FONTANA, J. L.; GATTI, M. G. Atlantic Forest replacement by nonnative tree plantations: comparing aboveground necromassa between native forest and pine plantation ecosystems. Forest Ecology and Management, Amsterdam, v. 363, p. 39-46, 2016.

Downloads

Publicado

17-11-2021

Como Citar

Freitas, F. C. de, Dantas, D., Azevedo, C. P. de, Souza, C. R. de, & Calegario, N. (2021). Modelagem volumétrica da necromassa lenhosa em floresta manejada e não manejada na Amazônia Central. Ciência Florestal, 31(4), 1812–1832. https://doi.org/10.5902/1980509848108

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)