ESTIMATIVA DA VULNERABILIDADE NATURAL À CONTAMINAÇÃO DO AQUÍFERO NO MUNICÍPIO DE SÃO SEPÉ- RS

Lueni Gonçalves Terra, Bruna Nascimento de Vasconcellos Schiavo, Gabriel D'Avila Fernandes, Willian Fernando de Borba, José Luiz Silvério da Silva

Resumo


Em consequência ao aumento significativo da urbanização e do incremento de serviços necessários ao suprimento da população, cresce a utilização de águas subterrâneas para suprir diversos usos. A partir disso, os estudos de vulnerabilidade do aquífero a contaminação tornam-se uma importante ferramenta. O presente estudo tem por objetivo principal mapear a vulnerabilidade das águas subterrâneas do município de São Sepé-Rio Grande do Sul, localizado no sul do Brasil, situado no escudo Uruguaio Sul Rio-Grandense, aquífero cristalino fissural. Para a espacialização foi utilizado o método GOD, adaptado para as condições brasileiras. Para tanto elaborou-se um banco de dados hidrogeológicos relativos a 8 captações que continham as informações necessárias à aplicação do método (grau de confinamento, meio aquífero e profundidade do nível da água). O cartograma da vulnerabilidade apontou que a classe predominante foi a baixa, equivalente a 44,56 % do total da área, seguida da classe média representada por 39,33% e da classe alta com 12,91% mapeado. As classes extrema e insignificante representaram 2,78% e 0,42% respectivamente. Esses resultados apontam a necessidade de índices de vulnerabilidade a serem considerados em licenciamento de empreendimentos potencialmente poluidores e na implantação de planos diretores.


Palavras-chave


Aquífero; Vulnerabilidade; Gestão; GOD

Texto completo:

PDF

Referências


ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ÁGUAS SUBTERRÂNEAS, ABAS. Disponível em: . Acesso em: 22. dez. 2013.

CONSELHO NACIONAL DE RECURSOS HÍDRICOS (Brasil). Resolução n. 15, de 11 de janeiro de 2001. Estabelece diretrizes para a gestão das águas subterrâneas. Disponível em: . Acesso em: 22.dez.2013.

COMPANHIA DE PESQUISA DE RECURSOS MINERAIS, CPRM. Sistema de Informações de Águas Subterrâneas, SIAGAS. Banco de dados dos poços cadastrados em São Sepé-RS. Disponível em: <. Acesso em: 20 dez. 2013.

DAMBRÓS C.; SILVÉRIO DA SILVA, J. L.; DESCOVI FILHO, L. L. V. Aproximando ideias e construindo reflexões na busca da sustentabilidade das águas subterrâneas. In: XVI CONGRESSO BRASILEIRO DE ÁGUAS SUBTERRÂNEAS E XVII ENCONTRO NACIONAL DE PERFURADORES DE POÇOS. 2010. Anais... São Luís do Maranhão. 2010.

FOSTER, S. S. D. Fundamental concepts in aquifer vulnerability, pollution risk and protection strategy. In: Vulnerability of Soil and Groundwater to Pollutants, 38., 1987, Noordwijk. Proceedings and Information of the International Conference held in the Netherlands. Noordwijk: TNO Committee on Hydrological Research, 1987. p. 69-86.

FOSTER, S. HIRATA, R.; ANDREO, B. The aquifer pollution vulnerability concept: aid or impediment in promoting groundwater protection? Hydrogeology Journal. v 21, n 7, p. 1389-1392, 2013.

FOSTER, S. HIRATA, R.; GOMES, D.; D’ELISA, M. Proteção da qualidade da água subterrânea: um guia para empresas de abastecimento de água, órgãos municipais e agências ambientais. São Paulo: Servemar. 2006.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Disponível em: . Acesso em: 22. dez. 2013.

MACHADO, J. L. F. Compartimentação espacial e arcabouço hidroestratigráfico do Sistema Aquifero Guarani no Rio Grande do Sul. 2005. 237f. Tese (Doutorado em Geologia) – Universidade do Vale do Rio dos Sinos, São Leopoldo, 2005. Disponível em: < http://www.cprm.gov.br/publique/media/aquifero.pdf>. Acesso em: 17.mar.2014.

MACHADO, J. L. F.; FREITAS, M. A. Projeto Mapa Hidrogeológico do RS. Porto Alegre: Convenio SOPS/SEMA/DRH/CPRM. 2005.

MUCELIN, C. A; BELLINI, M. Lixo e impactos ambientais perceptíveis no ecossistema urbano. Sociedade & Natureza, Uberlândia, 20 (1): p. 111-124. 2008.

RIBEIRO, L. F. T. Um novo índice vulnerabilidade específico de aquíferos: formulação e aplicações. In: SIMPÓSIO DE HIDRÁULICA E RECURSOS HÍDRICOS DOS PAÍSES DE LÍNGUA OFICIAL PORTUGUESA (SILUSBA), 7., 2005, Évora. Anais... Évora, 2005. p. 16.

SCHERER, F. B. Construção do espaço urbano da pequena cidade: um estudo sobre São Sepé-RS. 2009. 102f. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria. 2009.

WOLKMER M. DE F. S.; SCHEIBE L. F.; HENNING L. A. A rede Guarani/Serra Geral: um projeto em movimento. Disponível em: < https://rgsgsc.files.wordpress.com/2013/11/artigo_livro_rgsg.pdf>. Acesso em: 23. dez. 2013.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2236130820027

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.