https://periodicos.ufsm.br/remoa/issue/feed Revista Monografias Ambientais 2021-10-28T18:56:16-03:00 Jessica Norberto Rocha remoa@ufsm.br Open Journal Systems <p style="text-align: justify;">A <strong>Revista Monografias Ambientais (REMOA-UFSM) </strong>(ISSN: 2236-1308) visa publicar trabalhos científicos que abordam Educação Ambiental segundo as linhas temáticas: Sociedade, Educação e Cultura; Problemas Ambientais; Práticas em Educação Ambiental. São aceitos artigos originais com ênfase em originalidade e relevância científica, nos idiomas português, espanhol e inglês. A partir de 2018, trabalha em Fluxo Contínuo. </p> https://periodicos.ufsm.br/remoa/article/view/64274 Biodiversidade amazônica em materiais de divulgação científica com ênfase para o ensino de Ciências 2021-04-16T08:36:30-03:00 Iara Maíra Moraes de Andrade iaramaira13@hotmail.com Elizandra Rego de Vasconcelos elizandravasconcelos@ufam.edu.br <p>Este artigo tem como objetivo analisar materiais de divulgação científica utilizados no ensino de ciências. Pra isso, buscou-se identificar diferentes sentidos e significados que a biodiversidade amazônica assume. A pesquisa documental realizou-se conforme os seguintes critérios: origem brasileira, idioma português e disponível gratuitamente. Foram analisados materiais de divulgação científica que abordam o tema biodiversidade amazônica, obedecendo os seguintes critérios: ser revista brasileira, estar no idioma português e ser gratuito.</p> 2021-04-16T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Revista Monografias Ambientais https://periodicos.ufsm.br/remoa/article/view/62962 Cidades verdes: uma análise do Plano Diretor de Arborização Urbana do município de Salvador (BA) 2021-07-14T14:17:59-03:00 Marcos Paulo Sales do Nascimento mp.sales@gmail.com Geraldo Jorge Barbosa de Moura geraldojbn@gmail.com André Augusto Araújo Oliveira andreaa.oliveira@ucsal.edu.br Ronaldo Souza Piber rspiber@gmail.com <p>O ato de arborizar as cidades é primordial para a dinâmica nas zonas urbanas, seja do ponto de vista funcional, da biodiversidade ou do impacto na qualidade de vida das populações. Como descrito pela ciência, o ato de arborizar zonas urbanas resulta em uma série de benefícios: conforto climático e ambiental, recuperação da fauna e flora locais, melhoria do impacto visual e paisagístico ou mesmo para regular o microclima urbano. Este estudo teve como objetivos analisar os desafios, perspectivas e possibilidades da arborização urbana no município de Salvador (BA), a partir da aprovação do Plano Diretor de Arborização Urbana (PDAU). As etapas metodológicas consistiram em pesquisa bibliográfica e documental, que incluíram a análise do PDAU, implementado pela Lei nº 9.187/2017, e levantamento de dados em fontes de pesquisa secundárias como leis, artigos, periódicos e relatórios. De acordo com levantamentos realizados em dados do IBGE, observamos que o município de Salvador ocupa um dos últimos índices de arborização urbana entre as capitais do Nordeste, perdendo apenas para o município de São Luís (MA). A partir da homologação e implementação do PDAU como instrumento legal, concluímos que a sua implantação é essencial para uma melhor gestão municipal, que deve orientar, a partir de critérios técnicos estabelecidos, o planejamento das áreas verdes do município, além de oferecer melhor qualidade de vida para a população e favorecer a manutenção da biodiversidade local.</p> 2021-04-16T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Revista Monografias Ambientais https://periodicos.ufsm.br/remoa/article/view/64001 Construção sustentável: uma reflexão necessária 2021-04-16T08:36:26-03:00 Kelvia Justa Sivirino kelvia@certoclick.com.br Yuri Prado Fischer yurifischer18@gmail.com Paula Piva Linke paulapivalinke@gmail.com <p>O processo de urbanização causa grandes transformações na natureza, assim como outras atividades. Em se tratando da urbanização, precisamos pensar muito além do processo de gestão da cidade que envolve a questão da qualidade da água, ar e solo. É necessário promover a sustentabilidade de forma mais ampla, podemos então promovê-la também por meio das habitações. O objetivo deste trabalho é apresentar uma reflexão acerca da necessidade de habitações sustentáveis como uma forma de promover o cuidado com o meio ambiente. A metodologia empregada para o desenvolvimento desta pesquisa foi a abordagem qualitativa realizada por meio de uma pesquisa bibliográfica. Em se tratando dos resultados devemos considerar que as habitações sustentáveis, apesar de apresentar maior custo no processo de construção, trazem benefícios como possibilidade de geração de energia por placas solares, aproveitamento de água, compostagem de resíduos, etc. Ou seja, os ganhos com esse tipo de habitação se estendem ao meio ambiente, pois representam uma economia de recursos naturais, assim como o desenvolvimento de uma cidade mais sustentável. No atual momento em que nos encontramos em uma crise ambiental, apenas as mudanças nos processos produtivos não são suficientes para promover a sustentabilidade.</p> 2021-04-16T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Revista Monografias Ambientais https://periodicos.ufsm.br/remoa/article/view/65737 Impactos socioambientais e a conservação do Córrego Bandeira em Campo Grande - MS 2021-08-17T11:10:07-03:00 Felipe Gavioli Diniz felipegavioli7@gmail.com Maria do Socorro Ferreira da Silva ms.ferreira.s@hotmail.com Maria Helena da Silva Andrade helena.andrade@ufms.br <p>Esse trabalho tem como objetivo analisar os impactos socioambientais que comprometem a conservação do Córrego Bandeira em Campo Grande-MS. Foram realizados levantamentos bibliográficos, mapeamento da área da pesquisa por imagens de satélite, mapas e tabelas para organização dos dados. O Córrego Bandeira integra a Bacia Hidrográfica do Córrego Bandeira, uma das mais importantes do município de Campo Grande, sendo que nela se localiza a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). O Córrego vem sofrendo constantemente com a expansão urbana e as atividades antrópicas ao seu redor que geram impactos ambientais, a saber: desmatamento de suas margens; assoreamento; alagamento; perca da qualidade de água; poluição as margens e mau cheiro. São necessários mais estudos e a criação e implementação de estratégias de conservação bem como a sensibilização das pessoas para promover a diminuição dos impactos que interferem na qualidade do Córrego.</p> 2021-07-02T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Revista Monografias Ambientais https://periodicos.ufsm.br/remoa/article/view/66092 Eficiência na remoção de poluentes por sistema alagado híbrido com Hedychiumcoronarium J. König: uma solução para comunidades de baixa renda 2021-08-17T11:10:07-03:00 Brennic Menezes Amaral brennic96@gmail.com Douglas Pires Alcântara dpallcantara@gmail.com Eva de Melo Ferreira emferreira.sci@gmail.com Karla Alcione da Silva Cruvinel karlaalcione.ufg@gmail.com <p class="Textoresumoabstract">O tratamento de águas residuárias em países em desenvolvimento é um problema de acesso e eficiência. Os sistemas individuais de tratamento de esgoto são importantes quando a rede de coleta não chega a toda a comunidade. A eficiência do tratamento deve ser avaliada ao considerar o projeto dos sistemas e a prevenção do impacto ambiental negativo. Os sistemas de tratamento de esgoto são frequentemente utilizados como tratamento final para o polimento de águas residuárias. Este trabalho propõe um tratamento de esgoto utilizando um sistema híbrido composto de fossa séptica, filtro anaeróbico e um sistema de zonas úmidas utilizando plantas como tratamento terciário. Foram coletadas amostras para avaliar a demanda bioquímica de oxigênio (DBO), demanda química de oxigênio (COD), turbidez, cor aparente, sólidos totais, fósforo total (TP) e nitrogênio. Em dois pontos analisados, a remoção de contaminantes foi resultado do conjunto de fossas sépticas com o filtro anaeróbico. A eficiência do sistema melhorou a qualidade do efluente final, mostrando como uma excelente alternativa aos países com falta de estruturas coletivas para o tratamento de esgoto doméstico.</p> 2021-07-02T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Revista Monografias Ambientais https://periodicos.ufsm.br/remoa/article/view/28834 Educação Ambiental, um Estudo de Caso: Meliponário no Colégio Estadual Modelo no Município de Ijuí, RS 2021-05-03T10:30:18-03:00 Indaia Schock idaindaia@hotmail.com Jorge Orlando Cuellar Nogueira jocunoguera@gmail.com O objetivo deste artigo é analisar a ação conjunta das associações Ijuiense de Proteção ao Ambiente, Associação Bandeirantes do Verde Meio Ambiente e do Colégio Estadual Modelo de Ijuí acerca da importância da polinização das abelhas para o ecossistema. Sendo este um estudo de caso, que resultou na possibilidade da práxis de um Meliponário dentro de uma escola. Para tanto, realizou-se uma pesquisa bibliográfica sobre abelhas sem ferrão: Michener (2007), Almeida (2008), Villas-Bôas (2018), Imperatriz-Fonsceca; Dias (2004) e educação ambiental e ludicidade: Bölter (2018), Almeida (2008), Freire (2004), Vieira (2011), Louv (2016). Constatou-se com este estudo de caso que a união de esforços destas entidades permitiu o envolvimento da comunidade escolar incluindo os docentes e discentes, oferecendo uma possibilidade prática focada na educação ambiental e seu universo, com a observação e interação direta. 2021-04-26T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Revista Monografias Ambientais https://periodicos.ufsm.br/remoa/article/view/65672 IMPLANTAÇÃO E MONITORAMENTO DE ECOBARREIRA EM RECURSO HÍDRICO NO MUNÍCIPIO DE ESPUMOSO-RS 2021-10-28T18:56:16-03:00 Everton Zafanelli zafaespumoso@gmail.com Robson Evaldo Gehlen Bohrer robson-bohrer@uergs.edu.br Daniela Mueller Lara daniela-lara@uergs.edu.br Joyce Cristina Gonçalvez Roth joyce-roth@uergs.edu.br Divanilde Guerra divanilde-guerra@uergs.edu.br Danni Maísa da Silva danni-silva@uergs.edu.br Eduardo Lorensi de Souza eduardo-souza@uergs.edu.br Mastrangello Enivar Lanzanoava mastrangello-lanzanova@uergs.edu.br <p>Com o acelerado crescimento populacional e de regiões ribeirinhas, a disposição inadequada de resíduos nos corpos d’água vem aumentado, devido principalmente pela falta de saneamento básico em torno de regiões de periferia e habitações irregulares onde contribuem significativamente no depósito de resíduos, no qual, ainda há pouca informação sobre questões ambientais. Podem-se levantar vários fatores que influenciam diretamente no aumento da geração de resíduos, como a não informação de impactos gerados pelo descarte incorreto, o consumismo da grande variedade existente de produtos industrializados e o comodismo das pessoas de negligenciar a separação dos resíduos. Dentro desse contexto, o principal objetivo deste estudo foi à implantação de uma ecobarreira, visando à contenção principalmente de resíduos sólidos flutuantes que são dispostos irregularmente pela população e que acabam sendo drenados até o arroio Tigreiro, localizado no perímetro urbano de Espumoso-RS, sendo assim possível analisá-los quantitativamente e qualitativamente. Apesar de grandes episódios de chuvas nos meses de julho a outubro e aprimoramentos os resultados obtidos nos mostram diversos tipos de resíduos com propriedades recicláveis retidos pela ecobarreira, destacando principalmente as embalagens pet: é um material que têm uma taxa de degradabilidade muito lenta e ficará disposto no meio ambiente por muito tempo. Existe ainda muita carência de informações, planejamento urbano e muitas pessoas despreocupadas com seu resíduo gerado. Sendo assim se faz necessário que os órgãos públicos juntamente com a comunidade desenvolvam ações que visam o restabelecimento do equilíbrio com o recurso hídrico, mitigando os impactos causados ao lado da educação ambiental.</p> 2021-10-28T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Revista Monografias Ambientais