Análise ambiental da área de uma necrópole em Frederico Westphalen – RS

Willian Fernando de Borba, Gabriel Lunardi, João Pedro Berton Wissmann, Marcus Vinícius Silveira

Resumo


Problemas ambientais em áreas de cemitérios são uns dos graves problemas que assolam a sociedade atual. Geralmente localizados em áreas de baixo valor econômico e sem nenhum estudo ambiental prévio, essa atividade pode vir a acarretar sérios problemas relacionados a saúde pública. Esses problemas envolvem principalmente a contaminação de solo e das águas subterrâneas. Aliado a isso, esse estudo realizou um levantamento das sepulturas existentes no cemitério municipal de Frederico Westphalen - RS, localizado no noroeste do Estado do Rio Grande do Sul. Esse levantamento ocorreu através de uma coleta de dados in loco onde foram levantadas as seguintes informações: Contagem, tipo (Jazigo, sepultamento em contato direto com o solo e sepultamento acima do solo) além da situação destas (Quebradas). Os resultados preliminares apontaram que a área do cemitério e de aproximadamente 4,11 hectares, e atualmente existem 2.377 sepulturas na área, sendo 991 jazigos, 1.115 túmulos com sepultamento acima do solo e 271 túmulos com contato direto com o solo.


Palavras-chave


Contaminação; Necrochorume; Necrópole

Texto completo:

HTML PDF

Referências


ABNT. Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 13.969: Projeto, construção e operação de tanques sépticos. Rio de Janeiro: ABNT, 1997.

Anjos, R. M. dos. Cemitérios: uma ameaça à saúde humana? CREA – SC. Out. 2013 Disponível em: Acessado em: 16/07/2019.

Borba, W. F. de. Vulnerabilidade natural à contaminação da água subterrânea em área ocupada por aterro sanitário em Seberi – RS. 2016. 174f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Ambiental) – Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2016.

BORBA, W. F. Avaliação da contaminação ambiental em um aterro sanitário de pequeno porte, sem utilização de geomembrana, na região noroeste do estado do Rio Grande do Sul. 2019. 170f. Tese (Doutorado em Recursos Hídricos e Saneamento Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2019.

BRASIL, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE. Contagem da população. 2010. Rio de Janeiro: IBGE, 2010. Disponível em: Acessado em: 04 set. de 2019.

BRASIL. Conselho Nacional de Meio Ambiente. Resolução n°. 335 de 2003. Brasília: CONAMA, 2003. Disponível em: . Acesso em: 06 set. 2019.

Carneiro, V. S. Impactos causados por necrochorume de cemitérios: Meio ambiente e saúde pública. In: XV Simpósio Brasileiro de Águas Subterrâneas, Natal, 2008.

Costa, B. S.; Custódio, M. M. A cultura da morte no Brasil: os impactos ambientais causados pelo cemitério ao meio ambiente e aos seres humanos. In: XXIII Congresso Nacional do Conpedi, Florianópolis, 2014.

CPRM. Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais. Mapa geológico do Estado do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: CPRM, 2006.

Felicione, F.; Andradade, F. F. A.; Bertolozzo, N. A ameaça dos mortos: Cemitérios põem em risco a qualidade das águas subterrâneas. São Paulo: Maxprint, 2007.

FEPAM- Fundação Estadual de Proteção Ambiental Henrique Luiz Roessler. Portaria FEPAM Nº 85/2014 - Dispõe sobre o estabelecimento de Valores de Referência de Qualidade (VRQ) dos solos para 09 (nove) elementos químicos naturalmente presentes nas diferentes províncias geomorfológicas/geológicas do Estado do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: FEPAM, 2014. Disponível em: http://www.fepam.rs.gov.br/legislacao/arq/Portaria085-2014.pdf

GOOGLE. Google Earth. Version Pro - 2017. Imagens do município de Seberi - RS. Disponível em: . Acesso em: 06 set. 2019.

Kemerich, P. D. C.; Borba, W. F.; Silva, R. F.; Barros, G.; Gerhardt, A. E.; Flores, C. E. B. Valores anômalos de metais pesados em solo de cemitério. Revista Ambi-Agua, Taubaté, 7, 140-156, 2012.

Machado, J. L. F.; Freitas, M. A. Projeto mapa hidrogeológico do Estado do Rio Grande do Sul: escala 1:750.000, relatório final. Porto Alegre: CPRM, 2005.

Moreno, J. A. Clima do Rio Grande do Sul. Secção de Geografia. Secretaria da Agricultura. Porto Alegre, 1961. 42p.

SEMA - Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura. Comitê de Gerenciamento da Bacia Hidrográfica do Rio da Varzea-U100. 2004. Frederico Westphalen. 2004. Disponível em: Acessado em: 04 set. de 2019

SIAGAS. Sistema de Informações de Águas Subterrâneas - Frederico Westphalen/RS. Disponível em: . Acesso em: 06 set. 2019.

Silva, R. W. da C.; Malagutti Filho, W. Cemitérios: fontes potenciais de contaminação. Revista Ciência Hoje, Vol. 244, p. 24-29, 2009. Disponível em: . Acesso em: 04 set. 2019.

Sotério, P.W.; Pedrollo, M.C.R. & Andriotti, J.L. Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos, 16, João Pessoa. 2005. Mapa de Isoietas do Rio Grande do Sul. Resumo expandido. João Pessoa/PB: ABRH.

Streck, E.V.; Kämpf, N.; Dalmolin, R.S.D.; Klamt, E.; Nascimento, P.C.; Giasson, E. & Pinto, L.F.S. Solos do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Emater/RS, 2008. 222p.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2236130843074

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.