CONCENTRAÇÕES DE METAIS EM SOLO OCUPADO POR CEMITÉRIO - USO DA TÉCNICA DE ESPECTROMETRIA DE FLUORESCÊNCIA DE RAIOS-X POR ENERGIA DISPERSIVA - EDXRF

Pedro Daniel da Cunha Kemerich, José Luiz Silvério da Silva, Willian Fernando de Borba, Carlos Eduardo Balestrin Flores, Guilherme Barros, Ademir Eloi Gerhardt, Alexandre Couto Rodrigues, Rodrigo Ferreira da Silva, Bruno Acosta Flores, Fernando Ernesto Ucker

Resumo


http://dx.doi.org/10.5902/2236130810931

O estudo de contaminação de solos e dos recursos hídricos superficiais e/ou subterrâneos por cemitérios é uma área ainda recente no meio científico. O principal contaminante é o necrochorume gerado a partir do processo de decomposição dos corpos humanos, ao longo de um período de tempo. Este estudo teve como objetivo, determinar a faixa de variação da concentração de alguns metais em perfis de solos. Utilizou-se a técnica de Fluorescência de Espectrometria de Energia Dispersiva de Raios X (EDXRF), avaliados em 70 amostras de solos. A área estudada foi um cemitério, localizado na cidade de Seberi, no noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, na Bacia do Paraná, em Latossolos vermelho alumino férrico, originados do intemperismo de rochas vulcânicas, do tipo basaltos formadoras do Sistema Aquífero Serra Geral/SASG. A seleção dos pontos de amostragem foi estimada a partir do fluxo preferencial de água de superfície, usando-se o método matemático de interpolação krigagem. Foram considerados 10 pontos de coletas, distribuídos entre a superfície do terreno até a profundidade de 300 cm, em materiais com matriz argilosa até pedregosa no horizonte C. Os metais Alumínio e Ferro e o metalóide Vanádio, apresentaram concentrações variadas nas diversas profundidades do perfil do solo.


Palavras-chave


Cemitério; Concentrações; Metais; Latossolos; Solos; Variabilidade.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5902/2236130810931

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.