Aula de Filosofia e processos de subjetivação por meio de narrativas: a figura do professor e a produção do documentário ‘O Homem das Mil Vozes’

Simone Matos Alauk, Carolina da Silva Ferrarezi, Eliana Chaves Freitas Barbosa, Angela Zamora Guimaraes Cilento

Resumo


Este artigo tem por objetivo demonstrar os processos de subjetivação em jovens e adolescentes quando da atuação conjunta da filosofia com a sensibilização estética. Estes processos devem constituir boa parte da formação docente. Para tanto, cabe investigar como se dão tais processos e de que maneira o professor pode conduzi-los, ainda que no espaço restrito da matriz curricular. Com a finalidade de demonstrarmos a relevância da filosofia para os processos de subjetivação, realizamos um documentário na E.E Jácomo Stávale, escola da rede pública, sediada na zona norte da cidade São Paulo. Quando esses jovens vivenciam um ensino de qualidade, com práticas docentes que possibilitam uma experiência de sensibilidade estética, estes fatos potencializam uma conexão com o aprendizado, se livrando das determinações vigentes e alcançando uma autonomia do pensamento. O documentário, resultado da práxis docente, não deixa de ser uma produção estética que permite avaliar à luz das análises discursivas os processos de subjetivação em questão. Neste artigo vamos abordar a importância de um bom professor de filosofia, a experiência do PIBID/FILOSOFIA/CAPES na E.E Jácomo Stávale, a produção do documentário e nossas perspectivas com relação à educação. 


Palavras-chave


Educação; Experiência; Filosofia; Walter Benjamin

Texto completo:

PDF

Referências


BENJAMIN, Walter. Magia e Técnica, Arte e Política: ensaios sobre literatura e história da cultura. 3. ed. São Paulo: Brasiliense, 1987. Obras escolhidas I.

BUENO, Marcelo et alii. A Imprescindibilidade de um bom professor-supervisor no PIBID para que Ensino, Pesquisa e Extensão sejam objetivados in Cadernos de Formação Docente. São Paulo, Ed.

LiberArs, 2018.

GAGNEBIN, Jeanne Marie. História e narração em Walter Benjamin. São Paulo: Perspectiva, 1999.

GALLO, Silvio. As múltiplas dimensões do Aprender. Disponível em: . Acesso

em: abr/2018.

KOCH, Ingedore Villaça. O texto e a construção dos sentidos. 10 ed. 3 º reimpressão. São Paulo: Contexto, 2014.

KONDER, Leandro. Walter Benjamin: o marxismo da melancolia. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1999.

MARCUSCHI, Luiz Antônio. Produção Textual, análise de gêneros e compreensão. São Paulo: Parábola Editorial, 2008.

SIMAY, P. Capitales de la modernité: Walter Benjamin et la ville. Paris; Tel-Aviv: Editions de l’éclat, 2005.

SIQUEIRA, João Hilton. Organização textual da narrativa. 1 ed. São Paulo: Selinunte, 1992.

TRAVAGLIA, L. C. (1991). Um estudo textual-discursivo do verbo no português. Campinas, Tese de Doutorado / IEL / UNICAMP, 1991.

VÍDEO: O Homem das Mil Vozes. Disponível em: . Acesso em: 21 de abril de 2018.




DOI: https://doi.org/10.5902/2448065732966

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

A Revista Digital de Ensino de Filosofia - REFilo agradece auxílio recebido por meio do Edital Pró-Revistas, da Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa, da Universidade Federal de Santa Maria. 

_____________________________________________________________