Análise econômica dos sistemas de produção com acácia-negra (Acacia mearnsii de Wild.) no Rio Grande do Sul.

Frederico Dimas Fleig, Paulo Renato Schneider, Eliege Terezinha Brum

Resumo


Neste trabalho foi feita a análise econômica de dez sistemas de produção de acácia-negra, amostradas em 23 propriedades rurais localizadas nos municípios com tradição na acacicultura. Foram analisados os seguintes sistemas que utilizam a regeneração induzida pelo fogo: acácia-negra (AN) em monocultivo (S1), AN com milho (S2), com feijão (S3) e com batata inglesa (S4). Os sistemas de plantio de mudas analisadas foram: AN em monocultivo (S5), monocultivo de AN em sucessão agrícola (S6), AN em consórcio com melancia (S7), com milho (S8), com feijão (S9) e com pecuária (S10). Para a análise econômica foram utilizados os critérios do Valor Liquido Presente (VLP), Valor Esperado da Terra (VET), Razão Beneficio/Custo (RBC) e Taxa Interna de Retorno (TIR). A idade de rotação otimizada da acácia-negra através da maximização do VLP, foi igual a 7 anos para taxas de juros que variam de 6 a 10% a.a., em todos os sistemas de produção. Em áreas novas, ou onde a regeneração pelo fogo não é possível, o sistema mais eficiente e rentável foi o plantio de mudas consorciado com melancia, pois o VLP, a taxa 6% a.a., foi de 1.436,06 US$/ha e o RBC foi 2,13, para sítios com produtividades médias de 227 st/ha de madeira comercial e 14 t/ha de casca seca a 12% de umidade, aos 7 anos de idade. Em áreas onde é possível a regeneração induzida pelo fogo, o consórcio com batata inglesa é o mais rentável, pois aos 7 anos, em sítios médios o VLP e o RBC, a taxa 6% a.a., foram 1.063,99 US$/ha e 2,13, respectivamente.


Palavras-chave


Economic analyses, silviagropasturing, agroforestry, Acacia mearnsii.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVIM, R.; VIRGENS, A de C.; ARAÚJO, A.A. Agrossilvicultura como ciência de ganhar dinheiro com a terra: recuperação e remuneração antecipadas do capital no estabelecimento de culturas perenes arbóreas. Ilhéus: CPLAC, 1989. 36p. (Boletim Técnico, 161).

BAGGIO, A.J.; SCHREINER, H.G. Análise de um Sistema silvipastoril com (Pinus elliottii) e gado de corte. Boletim de Pesquisa Florestal, Curitiba, v.16, p.19-29, 1988.

COUTO, L. O estado da arte de sistemas agroflorestais no Brasil. In: CONGRESSO FLORESTAL BRASILEIRO, 4., 1990, Belo Horizonte. Resumos... Belo Horizonte, 1990. p.94-98.

DAVIS, L.S.; JOHNSON, K.N. Forest Management. New York: McGraw-Hill, 1987. 783p.

FINGER, C.A.G. Ein Beitrag zur Ertragskunde von Eucalyptus grandis e Eucalyptus saligna in Sudbrasilien. Wien: Universitat fur Bodenkultur, 1991. 137p. Tese (Doutorado) - Universitat fur Bodenkultur, 1991.

FINGER, C.A.G. Fundamentos de biometria florestal. Santa Maria: UFSM/CEPEF/FATEC, 1992. 269p.

FUNDAÇÃO INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Divisão do Brasil em microrregiões homogêneas. Rio de Janeiro, 1968.

FUNDAÇÃO INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Levantamento dos recursos naturais. Rio de janeiro, 1986. v.33.

IBGE. Censo demográfico. Dados distritais. Rio de Janeiro: IBGE, v.2, t.3, n.22, 1ª e 2ª partes, 1980.

INSTITUDO BRASILEIRO DE DESENVOLVIMENTO FLORESTAL. Inventário Florestal Nacional: reflorestamento no Rio Grande do Sul: Brasília, 1983. 182p.

KLEIN, J.E.M. et al. Produção de madeira e casca de acácia-negra (Acacia mearnsii De Wild.) em diferentes espaçamentos. Ciência Florestal, Santa Maria, v.2, n.1, p.87-97, nov.1992.

KRAMER, H.; AKÇA, A. Leifaden fur Dendrometrie und Bestandes inventur. Frankfurt am Main: J.D. Saierlander’s Verlag, 1982. 251p.

LEUSCHNER, W.A. Introduction to Forest Resource Management. New York: John Wiley & Sons, 1984. 289p.

LEYRER, A. Akazienanbau in Rio Grande do Sul-Sudbrasilien. Freising, RFA: Fachhochschule Weihensteplan, 1987. 134p. Monografia.

MUNIZ, C.V.D. Comportamento inicial do Eucalipto (Eucalyptus torelliana F. Muell), em plantio consorciado com milho (Zea Mays L.), no Vale do Rio Doce, em Minas Gerais. Viçosa: UFV, 1987. 61p. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal) - Universidade Federal de Viçosa, 1987.

MORENO, J.A. Clima do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, Oficinas Gráficas da Secretaria da Agricultura, 1961. 34p.

PASSOS, C.A.M. Comportamento inicial do Eucalipto (Eucalyptus grandis W. Hill ex Maiden), em plantio consorciado com feijão (Phaseolus vulgaris L.), no Vale do Rio Doce, em Minas Gerais. Viçosa: UFV, 1990. 64p. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal) - Universidade Federal de Viçosa, 1990.

PERFUMO, L.R. Industris Tanica de la Mimosa em Brasil. Ingenieria Forestal, v.1, n.1, p.5-18, s.d.

POSENATO, R.E. Ensaios de espaçamentos em acácia-negra. Roessleria, Porto Alegre v.1, n.1, p.125-130, 1977.

RAWAT, A.S.; FRANZ, F. Detailed non-linear asymptotic regression studies on tree and stand growth with particular reference to forest yield research in Bavaria (Federal Republic of Germany) and India. In: FRIES, J. (Ed.) Growth models for tree and stand simulation, Munique, 1974. p.180-221.

RICHARDS, F.J. A flexibe growth function for empirical use. Jor. Agr. Res., v.46, n.7, p.627-638, 1959.

SCHNEIDER, P.R.; SILVA, J.A. da. Indice de sítio para acácia-negra, Acacia mearnsii De Wild. Brasil Florestal, Brasília, n.36, p.58-82, 1980.

SCHNEIDER, P.R.; OESTEN, G. Determinação da produção de madeira de acácia-negra, Acacia mearnsii De Wild. Ciência e Natura, Santa Maria, v.11, p.101-111, dez. 1989.

SCHNEIDER, P.R.et al. Determinação da produção de madeira de acácia-negra, Acacia mearnsii De Wild. Ciência Florestal, Santa Maria, v.1, n.1, p.64-75, nov. 1991.

SHERRY, S.P. The Black Wattle (Acacia mearnsii). Pietermoritzbung: University of Natal Press, 1971. 402p.

SILVA, E.M.R.; DOBEREINER, J. O papel das leguminosas no reflorestamento. In: SEMINÁRIO SOBRE ATUALIDADES E PERSPECTIVAS FLORESTAIS, 7., 1982, Curitiba. Anais... Curitiba: Associações biológicas entre as espécies florestais e microrganismos para o aumento da produtividade econômica dos reflorestamentos, 1982. p.33-52.

STERBA, H. Ertragskundliche Hypotesen uber den Standort. Wien: Univ. F. Bodenkultur, 1974. 132p.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/19805098294