Variação do incremento anual ao longo do fuste de Pinus taeda L. em diferentes idades e densidades populacionais.

César Martins Andrade, César Augusto Guimarães Finger, Cláudio Thomas, Paulo Renato Schneider

Resumo


A variação do crescimento anual em diferentes alturas do fuste de Pinus taeda L. foi estudada por meio da análise de tronco em árvores do estrato dominante e médio. Foram coletadas secções transversais ao longo do fuste de 9 árvores-amostra, tomadas na base, à altura do peito (DAP), e após, a cada metro. A amostragem foi constituída de 4 árvores provenientes de Canela, Rio Grande do Sul, em floresta com 17 anos de idade, submetida a um desbaste, e 5 árvores de Ponte Alta do Norte, Santa Catarina, em floresta com 34 anos, submetida a cinco desbastes. Os resultados, expressos na forma percentual do incremento em área basal na posição "i", sobre o incremento em área basal ao nível do DAP, mostraram a forte variação na deposição anual de lenho ao longo do fuste em função da densidade populacional, caracterizando os efeitos da competição e da liberação pela execução do desbaste. Árvores sujeitas à competição mostraram maior crescimento nas partes superiores do fuste, enquanto que árvores sob menor concorrência apresentaram maior crescimento em posições inferiores, facilmente identificadas pela forma e inclinação das curvas de incremento.


Palavras-chave


área basal; forma do tronco; análise de tronco; crescimento

Texto completo:

PDF

Referências


ASSMANN, E., The principles of forest yield study. New York: Pergamon Press, 1970 506p.

BALDAM, R. L.; COSTA, L. AutoCAD 2002, utilizando totalmente. São Paulo : Érica, 2003. 486p.

CARRARO, C. C.; GAMERMANN, N.; EICK, N. C. Mapa geológico do Estado do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Instituto de Geociências, UFRGS, 1974. 29p.

FINGER, C. A. G. Fundamentos de biometria florestal. Santa Maria: UFSM, 1992. 269p.

KRAMER, H.: Waldwachstumslehre. Hamburg und Berlin: Paul Parey, 1988. 374p.

MITSCHERLICH, G. Wald, Wachstum und Umwelt: Form und Wachstum von Baum und Bestand. Frankfurt am Main: Sauerland,1970. 142p. erste Band.

SANTA CATARINA. Gabinete de Planejamento e Coordenação Geral. Sub-chefia de Estatística, Geografia e Informática. Atlas de Santa Catarina. Rio de Janeiro : Aerofoto Cruzeiro, 1986. 176p.

SCHNEIDER, P. R. Introdução ao manejo florestal. Santa Maria: UFSM, 1993. 348p.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/198050981955