CARACTERIZAÇÃO DA REDE HIDROGRÁFICA NA ESTAÇÃO ECOLÓGICA SERRA GERAL DO TOCANTINS, ESTADOS DO TOCANTINS E BAHIA.

Autores

  • Sandro Sidnei Vargas de Cristo UFT
  • Luis Eduardo de Souza Robaina UFSM

DOI:

https://doi.org/10.5902/2236499414729

Resumo

A pesquisa consiste na caracterização da Rede Hidrográfica da Estação Ecológica Serra Geral do Tocantins (EESGT) e entorno, localizada entre os Estados do Tocantins e da Bahia, região do Jalapão. Como procedimento metodológico utilizou-se o Geoprocessamento com a organização de um banco de dados via Sistema de Informação Geográfica (SIG) utilizando o software Sistema de Processamento de Informações Georreferenciadas (SPRING). Como materiais utilizados estão as Cartas Topográficas, imagens de satélite (Cbers e Landsat), mapas e arquivos digitais. Também foram realizados trabalhos de campo com uso de receptores do Sistema de Posicionamento Global (GPS) e máquina fotográfica. O estudo apresenta informações sobre a rede de drenagem, bem como de alguns parâmetros morfométricos da EESGT, entre estes estão: hierarquia fluvial, direção da rede de drenagem, magnitude total, comprimento total, densidade e padrões de drenagem. Os resultados demonstram a importância da EESGT como elemento fundamental na preservação dos recursos hídricos (regionais e nacionais) e do Cerrado como um todo (animais, vegetais e seres humanos locais).

 

Palavras-chave: Rede hidrográfica; analise morfométrica; Unidades de Conservação da Natureza

 

DOI: 10.5902/2236499414729

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sandro Sidnei Vargas de Cristo, UFT

Professor Adjunto do Curso de Geografia, Campus de Porto Nacional, Universidade Federal do Tocantins (UFT). Atuação na área de Analise Ambiental, Áreas de Risco, Geoprocessamento e Sensoriamento Remoto, Unidades de Conservação da Natureza.

Luis Eduardo de Souza Robaina, UFSM

Professor Associado do Curso de Geografia, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Atuação na área de Geologia Ambiental, Zoneamento Geoambiental, Áreas de Risco.

Referências

AUGUSTIN, C. H. R. R.; MELO, D. R. de.; ARANHA, P. R. A. Aspectos geomorfológicos de veredas: um ecossistema do Bioma Cerrado, Brasil. In: Revista Brasileira de Geomorfologia, Uberlândia – MG, União da Geomorfologia Brasileira, v.10, n 1, 2009. p.103-114.

BRASIL. Lei no 9.985. Brasília: 18 de julho de 2000. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9985.htm>. Acesso em: 24 fev. 2011

BRASIL. Resolução CONAMA nº 13, de 6 de dezembro de 1990. Disponível em: <http://www.mma.gov.br/port/conama/legiabre.cfm?codlegi=110>. Acesso em: 24 fev. 2011.

CHRISTOFOLETTI, A. Análise morfométrica de bacias hidrográficas. Campinas – SP: Notícia Geomorfológica, 9 (18), 1969, p. 35-64.

CHRISTOFOLETTI, A. Geomorfologia Fluvial. São Paulo - SP: Edgard Blücher, 1980.

CHRISTOFOLETTI, A. Geomorfologia. São Paulo - SP: Edgard Blücher/ EDUSP, 1974.

CHRISTOFOLETTI, A. Geomorfologia. São Paulo - SP: Edgard Blücher/ EDUSP, 1974.

CUNHA, S.B.; GUERRA, A. J. T. Geomorfologia e meio ambiente. Rio de Janeiro - RJ: Bertrand Brasil, 1996.

GUERRA, A. J. T. Dicionário Geológico Geomorfológico. Rio de Janeiro - RJ: 1ª ed., IBGE, 1993. 446p

MEIRELLES, M. L.; FERREIRA, A.B.; & FRANCO, A.C. Dinâmica sazonal do carbono em campo úmido do Cerrado. Planaltina - DF: Embrapa Cerrados, 2006. 32 p. Ministério do Meio Ambiente. Disponível em: <http://www.mma.gov.br/sitio>. Acesso em: 24 abr. 2012.

MILANI, J. R. & CANALI, N. E. O Sistema Hidrográfico do Rio Matinhos: uma análise morfométrica. Curitiba - PR: R. RA’EGA, Editora da UFPR, n. 4, 2000.

MYERS, N. R. A. et al,. Biodiversity hotspots for conservation priorities. Nature, 403, 2000.

SEPLAN. Atlas do Tocantins: Subsídios ao Planejamento da Gestão Territorial. Palmas – TO: Secretaria do Planejamento e da Modernização Pública – SEPLAN, Superintendência de Pesquisa e Zoneamento Ecológico-Econômico, Diretoria de Zoneamento Ecológico-Econômico – DZE, 6 ed. 2012. 80 pag.

Downloads

Publicado

2014-11-11

Como Citar

Cristo, S. S. V. de, & Robaina, L. E. de S. (2014). CARACTERIZAÇÃO DA REDE HIDROGRÁFICA NA ESTAÇÃO ECOLÓGICA SERRA GERAL DO TOCANTINS, ESTADOS DO TOCANTINS E BAHIA. Geografia Ensino & Pesquisa, 18(3), 103–116. https://doi.org/10.5902/2236499414729

Edição

Seção

Meio Ambiente, Paisagem e Qualidade Ambiental

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

> >>