CARACTERIZAÇÃO DA REDE HIDROGRÁFICA NA ESTAÇÃO ECOLÓGICA SERRA GERAL DO TOCANTINS, ESTADOS DO TOCANTINS E BAHIA.

Sandro Sidnei Vargas de Cristo, Luis Eduardo de Souza Robaina

Resumo


A pesquisa consiste na caracterização da Rede Hidrográfica da Estação Ecológica Serra Geral do Tocantins (EESGT) e entorno, localizada entre os Estados do Tocantins e da Bahia, região do Jalapão. Como procedimento metodológico utilizou-se o Geoprocessamento com a organização de um banco de dados via Sistema de Informação Geográfica (SIG) utilizando o software Sistema de Processamento de Informações Georreferenciadas (SPRING). Como materiais utilizados estão as Cartas Topográficas, imagens de satélite (Cbers e Landsat), mapas e arquivos digitais. Também foram realizados trabalhos de campo com uso de receptores do Sistema de Posicionamento Global (GPS) e máquina fotográfica. O estudo apresenta informações sobre a rede de drenagem, bem como de alguns parâmetros morfométricos da EESGT, entre estes estão: hierarquia fluvial, direção da rede de drenagem, magnitude total, comprimento total, densidade e padrões de drenagem. Os resultados demonstram a importância da EESGT como elemento fundamental na preservação dos recursos hídricos (regionais e nacionais) e do Cerrado como um todo (animais, vegetais e seres humanos locais).

 

Palavras-chave: Rede hidrográfica; analise morfométrica; Unidades de Conservação da Natureza

 

DOI: 10.5902/2236499414729

 


Texto completo:

PDF

Referências


AUGUSTIN, C. H. R. R.; MELO, D. R. de.; ARANHA, P. R. A. Aspectos geomorfológicos de veredas: um ecossistema do Bioma Cerrado, Brasil. In: Revista Brasileira de Geomorfologia, Uberlândia – MG, União da Geomorfologia Brasileira, v.10, n 1, 2009. p.103-114.

BRASIL. Lei no 9.985. Brasília: 18 de julho de 2000. Disponível em: . Acesso em: 24 fev. 2011

BRASIL. Resolução CONAMA nº 13, de 6 de dezembro de 1990. Disponível em: . Acesso em: 24 fev. 2011.

CHRISTOFOLETTI, A. Análise morfométrica de bacias hidrográficas. Campinas – SP: Notícia Geomorfológica, 9 (18), 1969, p. 35-64.

CHRISTOFOLETTI, A. Geomorfologia Fluvial. São Paulo - SP: Edgard Blücher, 1980.

CHRISTOFOLETTI, A. Geomorfologia. São Paulo - SP: Edgard Blücher/ EDUSP, 1974.

CHRISTOFOLETTI, A. Geomorfologia. São Paulo - SP: Edgard Blücher/ EDUSP, 1974.

CUNHA, S.B.; GUERRA, A. J. T. Geomorfologia e meio ambiente. Rio de Janeiro - RJ: Bertrand Brasil, 1996.

GUERRA, A. J. T. Dicionário Geológico Geomorfológico. Rio de Janeiro - RJ: 1ª ed., IBGE, 1993. 446p

MEIRELLES, M. L.; FERREIRA, A.B.; & FRANCO, A.C. Dinâmica sazonal do carbono em campo úmido do Cerrado. Planaltina - DF: Embrapa Cerrados, 2006. 32 p. Ministério do Meio Ambiente. Disponível em: . Acesso em: 24 abr. 2012.

MILANI, J. R. & CANALI, N. E. O Sistema Hidrográfico do Rio Matinhos: uma análise morfométrica. Curitiba - PR: R. RA’EGA, Editora da UFPR, n. 4, 2000.

MYERS, N. R. A. et al,. Biodiversity hotspots for conservation priorities. Nature, 403, 2000.

SEPLAN. Atlas do Tocantins: Subsídios ao Planejamento da Gestão Territorial. Palmas – TO: Secretaria do Planejamento e da Modernização Pública – SEPLAN, Superintendência de Pesquisa e Zoneamento Ecológico-Econômico, Diretoria de Zoneamento Ecológico-Econômico – DZE, 6 ed. 2012. 80 pag.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2236499414729

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Indexações e Bases Bibliográficas