DEFINIÇÃO DAS UNIDADES DE RELEVO NA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO JAGUARI – OESTE DO RS

Autores

  • Vinicius Silveira dos Santos Universidade Federal de Santa Maria
  • Luís Eduardo de Souza Robaina
  • Romario Trentin

DOI:

https://doi.org/10.5902/2236499423070

Resumo

Analisar as características físicas do relevo, superfície onde ocorre a interação homem e natureza, e entende-las, contribui na abordagem dos estudos ambientais voltados para o planejamento e manejo adequado do espaço geográfico. O presente trabalho, como objetivo de contribuir nos estudos ambientais, propõe a definição das Unidades de Relevo da Bacia Hidrográfica do Rio Jaguari, na região Oeste do Estado do Rio Grande do Sul, a partir de um banco de dados cartográfico georreferenciado. Nessa perspectiva, entender como o relevo se distribui, é imprescindível para as questões voltadas para uma gestão ambiental adequada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vinicius Silveira dos Santos, Universidade Federal de Santa Maria

Graduado em Geografia Licenciatura Plena

Técnico em Geoprocessamento

Mestrando em Geografia, pela Universidade Federal de Santa Maria.

Referências

BOTELHO, R. G. M. Planejamento Ambiental em Microbacia Hidrográfica. In: Erosão e conservação dos solos: conceitos, temas e aplicações/ Antônio José Teixeira Guerra, Antônio Soares da Silva, Rosângela Garrido Machado Botelho (organizadores) – Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1999.

CHRISTOFOLETTI, A. Geomorfologia. 2ª ed. São Paulo: Edgard Blücher, 1980.

DE NARDIN, D; ROBAINA, L.E.S. Mapeamento de Unidades de Relevo no Oeste do RS: O caso da Bacia Hidrográfica do Arroio Miracatú. Anais do XI Simpósio Brasileiro de Geografia Física Aplicada – USP, 2005. p3576 – 3588.

DIAS. D.F. Proposta de Atlas Geoambiental para o município de Mata –RS. Trabalho de Graduação. Universidade Federal de Santa Maria, 2014. 131p.

HUGGETT, R.J. Soil landscape systems: A model of soil genesis. Geoderma, Amsterdan, v. 13, p. 1-22, 1975.

MACMILLAN, R. A.; SHARY, P. A., Landforms and landform elements in geomorphometry. In: HENGL, T. e REUTER, H. I. (eds), Geomorphometry-Concepts, Software, Applications. Developments in Soil Science, vol. 33, Elsevier, Amsterdam, 2009. Pag. 227-254.

MUÑOZ, V. A. Análise geomorfométrica de dados SRTM aplicada ao estudo das relações solo-relevo. Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, São José dos Campos, 2009. 112p. (INPE-15796-TDI/1531). Dissertação (Mestrado em Sensoriamento Remoto). - Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais.

ROSS, J.L.S. O registro cartográfico dos fatos geomórficos e a questão da taxonomia do relevo. Revista do Departamento de Geografia, São Paulo, n º 6, 1992. p. 17-29.

SCCOTI, A.A.V; ROBAINA, L.E.S; TRENTIN, R. Compartimentação do relevo no município de Manoel Viana – RS. Subdivision of the relief in Manoel Viana municipally – RS. Ciência e Natura, Santa Maria. ISSN: 2179-460X, v. 35 n. 1 jul. 2013, p. 064-070.

TRENTIN, R; SANTOS, L.J.C; ROBAINA, L.E.S. Compartimentação geomorfológica da bacia hidrográfica do rio Itu – Oeste do Rio Grande do Sul – Brasil. Soc. & Nat., Uberlândia, ano 24 n. 1, 127-142, jan/abr. 2012.

TROEH, F. R. Landform equations fitted to contour maps. American Journal Science, v. 263, p. 616-627, 1965.

Downloads

Publicado

2017-09-01

Como Citar

Santos, V. S. dos, Robaina, L. E. de S., & Trentin, R. (2017). DEFINIÇÃO DAS UNIDADES DE RELEVO NA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO JAGUARI – OESTE DO RS. Geografia Ensino & Pesquisa, 21(2), 197–204. https://doi.org/10.5902/2236499423070

Edição

Seção

Meio Ambiente, Paisagem e Qualidade Ambiental

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

> >>