O desenho universal para aprendizagem no acolhimento das expectativas de participantes de cursos de educação a distância

Geisa Letícia Kempfer Bock, Marivete Gesser, Adriano Henrique Nuernberg

Resumo


A eliminação das barreiras para garantir o acesso ao conhecimento de estudantes com distintos perfis de aprendizagem é um desafio nas diferentes etapas e modalidades de ensino. Na educação a distância, os planejamentos dos cursos e disciplinas devem contemplar as diferentes necessidades de todas as pessoas. Este estudo, de abordagem qualitativa, foi realizado com o intuito de verificar se os princípios e diretrizes do DUA (Desenho Universal para Aprendizagem) acolhem as expectativas de participantes de cursos de EaD no que se refere à participação com autonomia nessa modalidade de ensino. A coleta de dados ocorreu por meio da técnica Thinking aload, para isso contou-se com o software Ocam e, posteriormente, empregou-se a análise de conteúdos com apoio do software Atlas.ti 8.0 para tratamento dos resultados. Esse estudo antecede a oferta do curso de extensão para a comunidade e primou por contemplar a participação de pessoas com deficiência, inspirado pelos estudos emancipatórios. Acredita-se que a participação de pessoas com características diversificadas para aprendizagem é fundamental para a construção de ambientes mais inclusivos, desvelando necessidades de adequações em objetivos, materiais, estratégias, avaliações e organização do espaço virtual de aprendizagem. O framework do DUA contemplou as falas dos participantes revelando ser adequado para a aplicabilidade no planejamento e na oferta de cursos que se pretendem acessíveis, considerando, a priori, a existência de pessoas com diferentes características para participação e permanência nos cursos a distância.

Palavras-chave


Desenho Universal para Aprendizagem; Modelo Social da Deficiência; Educação a Distância.

Texto completo:

PDF HTML

Referências


ANDRADE, Luciane Sá de. O acesso à educação e os polos de apoio presencial: Sujeitos em Transformação. In: MILL, Daniel; PIMENTEL, Nara (Orgs.). Educação a Distância: desafios contemporâneos. São Carlos: EdUFSCar, 2013. p. 185-198.

ARAÚJO, Vera Lúcia Santiago; NASCIMENTO, Ana Katarinna Pessoa do. Investigando parâmetros de legendas para surdos e Ensurdecidos no Brasil. Tradução em Revista, Rio de Janeiro, n. 2, p. 1-18, nov. 2011.

BARNES, Colin. Deficiência, o ensino superior e a sociedade inclusiva. British Journal of Sociology of Education, n. 28, p. 135-145, dez. 2007.

BOCK, Geisa Letícia Kempfer; SILVA, Solange Cristina da; SOUZA, Carla Peres. A audiodescrição como recurso de acessibilidade ao conhecimento no ensino superior a distância. In: XI CONGRESSO BRASILEIRO DE ENSINO SUPERIOR A DISTÂNCIA, 2014, Florianópolis. Anais do XI Congresso Brasileiro de Ensino Superior a Distância. Florianópolis: NUTE-UFSC, 2014. Disponível em: . Acesso em: 20 jan. 2018.

BOCK, Geisa Letícia Kempfer; GESSER, Marivete; NUERNBERG, Adriano Henrique. Desenho Universal para a Aprendizagem: a Produção Científica no Período de 2011 a 2016. Revista Brasileira de Educação Especial, n. 1, v. 24, p. 143-160, jan./mar. 2018.

MARTINS, Bruno Sena; FONTES, Fernando; HESPANHA, Pedro; BERG, Aleksandra. A emancipação dos estudos da deficiência. Revista Crítica de Ciências Sociais, n. 98, p. 45-64, jun. 2012.

CAST. Desenho Universal para Orientações de Aprendizagem versão 2.0. Wakefield, MA: Autor, 2011.

DINIZ, Debora. Modelo social da deficiência: a crítica feminista. SérieAnis, Brasília, v. 28, p. 1-10, jul. 2003.

GALE, Trevor; TRANTER, Deborah. A justiça social na educação superior australiana política: uma conta histórica e conceitual da participação dos alunos. Estudos Críticos em Educação, n. 1, v. 52, p. 29-46, mar. 2011.

GIBSON, Suanne. Narrative accounts of university education: socio-cultural perspectives of students with disabilities. Disability & Society, n. 27, v. 3, p. 353-369, abr. 2012

MORRIS, Jenny. Impairment and Disability: Constructing an Ethics of Care That Promotes Human Rights. Hypatia, n. 4, v. 16, p. 1-16, nov. 2001.

RAO, Kavita; OK, Min Wook; BRYANT, Brian R. A Review of Research on Universal Design Educational Models. Remedial and Special Education, n. 35, v. 3, p. 153-166, fev. 2014.

REZENDE, Flávia Aamaral. Educação Especial e a EAD. In: LITTO, Frederic Michael; FORMIGA, Marcos (Orgs.). Educação a Distância: o estado da arte. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2009. p. 129-140.

ROSE, David; MEYER, Anne. Teaching every student in the digital age: Universal Design for Learning. Retrieved. Alexandria: Association for Supervision and Curriculum Development. 2007.

ROSE, David et al. Universal design for learning in postsecondary education: Reflectionson principles as their application. Journal of postsecondary Education and Disability, n. 19 (2), maio 2006.

SONZA, André Poletto; SANTAROSA, Lucia Maria Costi. Ambientes digitais virtuais: acessibilidade aos deficientes visuais. RENOTE: revista novas tecnologias na educação, Porto Alegre, n. 1, fev. 2003.

VALENTE, José Aarmando. O Papel da Interação e as diferentes abordagens pedagógicas de Educação a Distância. In: MILL, Daniel; PIMENTEL, Nara (Orgs). Educação a Distância: desafios contemporâneos. São Carlos: EdUFSCar, 2013. p 25-42.

VALLE, Jan; CONNOR, David. Ressignificando a deficiência: da abordagem social às práticas inclusivas na escola. Porto Alegre: AMGH, 2014.

VILLANUEVA, Rochelle de Asa. Think-aloud protocol aril heuristic evaluation of nonimmersive, desktop photo-realistic virtual environments. Nova Zelandia: University of Otago, 2004.

ZERBATO, Ana Paula; MENDES, Enicéia Gonçalves. Desenho universal para a aprendizagem como estratégia de inclusão escolar. Educação Unisinos, n. 22, v. 2, p. 147-155, abr./jun. 2018.

ZIRBEL, Ilze. Uma teoria político-feminista do cuidado. Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina, 2016.




DOI: https://doi.org/10.5902/1984686X34504

CONTATO:

E-mail: revistaeducacaoespecial.ufsm@gmail.com

Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Centro de Educação - Lapedoc
Av. Roraima, 1000 - Cidade Universitária
97105-900 - Santa Maria - RS, Brasil.
Telefone: +55 55 3220 8795

Link: https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial

 

ISSN eletrônico: 1984-686X

DOIhttp://dx.doi.org/10.5902/1984686X

Qualis/Capes: Educação A2

Periodicidade: Publicação contínua

O recebimento de artigos caracteriza-se por fluxo contínuo sem que seja possível prever a data de sua publicação.

 

A Revista Educação Especial agradece auxílio recebido por meio do Edital Pró-Revistas, da Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa, da Universidade Federal de Santa Maria. 

 

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International (CC BY-NC 4.0)

Contador de visitas
click counter
Contador de visitas

Acessos a partir de 30/11/2016

__________________________________________________