Determinação indireta do estoque de biomassa e carbono em povoamentos de acácia-negra (Acacia mearnsii de Wild.).

Paulo Renato Schneider, César Augusto Guimarães Finger, Valni Giacomelli Sobrinho, Paulo Sérgio Pigatto Schneider

Resumo


Este trabalho foi realizado com o objetivo de estimar o estoque de carbono em povoamentos equiâneos de Acacia mearnsii De Wild., na região da Encosta Inferior do Sudeste, no Rio Grande do Sul, com o método de derivação do volume em biomassa e carbono. As quantificações dos componentes da biomassa e do carbono foram feitas em povoamentos com idade entre 4 e 8 anos. O método de derivação do volume em biomassa e carbono mostrou-se eficiente na determinação do estoque de carbono, pois a diferença relativa média foi de apenas 4,4%, quando considerada toda a amostragem e independência da idade dos povoamentos. A densidade básica média da madeira foi de 0,6, independente da idade dos povoamentos. A proporção de biomassa média entre o volume com casca pelo volume de folhas, ramos, serrapilheira e raízes foram de 0,59, independente da idade dos povoamentos. A concentração média de carbono, independente da idade dos povoamentos, foi igual a 0,40. O estoque de carbono estimado pelo método de derivação de volume e carbono, em povoamentos de 7 anos de idade, foi de 99,46 t ha-1 no índice de sítio 20, 82,98 t ha-1 no índice de sítio 16, e 46,13 t ha-1 no índice de sítio 12.


Palavras-chave


<i>Acacia mearnsii</i>; biomassa; estoque de carbono

Texto completo:

PDF

Referências


ALEXEYEV, V.; BIRDSEY, R.; STAKANOV, V.; KOROTKOV, I. Carbon in vegetation of Russian forests: methods to estimate storage and geographical distribution. Water Air Soil. v. 82, p. 271-382. 1995.

APPS, M. J., KURZ, W. A. The role of Canadian forests in the global carbon budget. In: Kanninen, M. (Ed.), Carbon Balance of World’s Forested Ecosystems: Towards a Global Assessment. SILMU, Finland, 1994. p. 14-39.

ARAÚJO, T. M.; CARVALHO, Jr., J. A.,; HIGUCHI, N.; BRASIL, Jr., A. C. P.; MESQUITA, A. L. A. A tropical rain Forest clearing experiment by biomass burning in the state of Pará, Brazil. Atmosferic Enviroment, v. 33, p. 1991-1998, 1999.

BARICHELLO, L. R. Quantificação da biomassa e dos nutrientes em floresta de Acacia mearnsii De Wild. na região sul do Brasil. 2003. 58p. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2003.

CALDEIRA, M. V. W. Quantificação da biomassa e do conteúdo de nutrientes em diferentes procedências de acácia-negra (Acacia mearsnsii De Wild.). 1998. 96p. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 1998.

CALILL, F. N. Aspectos da ciclagem de nutrientes em um sistema silvopastoril na região de Tupanciretã. 2003. 77p. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2003.

CARVALHO, E. R. P. Espécies arbóreas não tradicionais: silvicultura e usos. In: Disponivel em : .

DIXON, R. K.; BROWN, S.; HOUGHTON, R. A.; SOLOMON, A. M. ; TREXLER, M. C. ; WISNIEWSKI, J. Carbon pools and flux of global forest ecosystems. Science, v. 262, p. 185-190, 1994.

DURLO, M.A.; MARCHIORI, J.N.C. Tecnología da madeira: retratibilidade. Santa Maria: CEPEF/ FATEC, 1992. 33p.

EMBRAPA. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Levantamento de reconhecimento dos solos do Estado do Rio Grande do Sul. Recife, 1973. (Boletim Técnico, 30).

FANG, J.; WANG, G. G.; LIU, G.; XU, S. Forest biomass of Masson pine in Huitong, Human Province. For. Res. v.1, p .117-134, 1998.

FEARNSIDE, P. M; GUIMARÃES, W. M. Carbon uptake by secondary forests in Brazilian Amazonia. Forest Ecology and Management, v. 80, p. 35-46, 1996.

FREDDO, A. Elementos minerais em madeiras de Eucaliptos e Acácia-negra e sua influência na indústria de celulose Kraft branqueada. 1967. 69p. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal) – Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 1967

HARMON, M.; FERRELL, W.; FRANKLIN, J. F. Effects on carbon storage of conversion of old-grawth forests to young forests. Science, v. 247, p. 699-702, 1990.

IBAÑEZ, J. J.; VAYREDA, J.; GRACIA, C. Metodologia complementaria al Inventario Forestal Nacional en Catalunya. In: ___. El Inventario Forestal Nacional: elemento clave para la Gestión Forestal Sostenible. Fundação General de la Universidad de Valladolid, 2002. p. 67-77.

IPCC. The 2000 IPCC Suplement, WMO/UNEP, 2000. 77p.

KANNEGIESSER, U. Apuntes sobre algunas acacias australianas. 1.- Acacia mearnsii De Willd. Ciencia e Investigación Forestal, v. 4, n. 2, p. 198-202, 1990.

KRAMER, R. J.; KOZLOWSKI, T. T. Fisiologia das Árvores. Lisboa: Fundação Kalouste Goulbenkian, 1972. 745p.

KRAPFENBAUER, A. ; ANDRAE, F. Pesquisas Áustro-Brasileiras 1973-1982 sobre Araucaria angustifolia, Podocarpus lambertii e Eucalyptus saligna. Santa Maria : Universidade Federal de Santa Maria, 1982. p. 16-29

LARCHER, W. Ecofisiologia vegetal. São Paulo: EPU, 1986. 319p.

MORENO, J. A. Clima do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Secretaria da Agricultura, 1961. 42p.

SALOMÃO, R. P.; NEPSTAD, D. C.; VIEIRA, I. C. G. Biomassa e estoque de carbono de florestas tropicais primárias e secundárias. Disponível em : < httt://www.agrisustentavel.com/doc/biomassa. RAS.>

SCHNEIDER, P. R. Modelos de equação e tabelas para avaliar o peso de casca de acácia negra, Acacia mearnsii De Wild. 1978. 137p. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 1978.

SCHNEIDER, P. R.; FINGER, C. A .G.; SCHNEIDER, P. S. P. S.; FLEIG, F. D. Subsídios para o manejo de acacia-negra, Acacia mearnsii De Wild. Santa Maria: CEPEF/ FATEC/UFSM, 2000.71p.

SCHONAU, A. P. G. A site evaluation study in Black Wattle (Acacia mearnsii De Wild.). Ann. Univ. Von Stellenbosch, v.44, n.2, p.1-214, 1969.

SCHÖNE, D.; SCHULTE, A. Forstwirtschaft nach Kyoto: Ansätze zur Quantifizierung und betrieblichen Nutzung von Kohlenstoffsenken. Forstarchiv, 70 Jahrgang, p. 167-176. 1999

SCHROEDER, P. Carbon storage potencial of short rotation tropical tree plantations. 1991. 19p.

SCHUMACHER, M. V.; VOGEL, H. L. M.; BARICHELLO, L. R.; CALDEIRA, M. V. W. Quantificação do carbono orgânico em floresta de Acacia mearnsii De Wild. Em diferentes idades. In: SIMPÓSIO LATINO-AMERICANO SOBRE MANEJO FLORESTAL, 2. Santa Maria, 2001. Anais ... 2001. p. 387-399.

SHERRY, S. P. The Black Wattle (Acacia mearnsii). Pietermoritzburg: University of Natal Press, 1971. 402 p.

TURNER, D. P.; HOEPPER, G. J.; HARMON, M. E.; LEE, J. J. A carbon budget for forests of the conterminous United States. Ecol. Appl. v. 5, p. 421-436. 1995.

WADSWORTH, F. H. Producción Forestal para América Tropical. Washington: U. S. Dept. of Agriculture, Forest Service. p. 1-603, 2000.

WANG, X.; FENG, Z.; OUYANG, Z. The impact of human disturbance on vegetative carbon storage in forest ecosystems in China. Forest Ecology and Management, v. 148, p. 117-123.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/198050981876