Estudo da composição gravimétrica dos resíduos sólidos de uma escola pública do município de Santarém-PA

Emily Cristy de Souza Assis, Jessyca Nepomuceno dos Santos

Resumo


Este estudo procurou conhecer e analisar a situação dos resíduos sólidos em uma escola pública. Trata-se de uma pesquisa quali-quantitativa, realizada a partir da aplicação de questionários com os funcionários e discentes da instituição. Além disso, foi realizada a caracterização física dos RS produzidos na escola, através da gravimetria. Estima-se que são gerados cerca 10,1 kg /dia, onde são gerados grandes quantidades de papeis e plásticos, caracterizados pela gravimetria de massa e volume. Em termos gerais, boa parcela da massa de RS corresponde a materiais que podem ser reciclados ou reutilizados (52,7%). A partir da análise dos resultados, foi possível identificar falhas no sistema de gerenciamento de RS, tais como: falta de segregação na fonte e resíduos armazenados de modo inapropriado. Conclui-se com recomendações para o aprimoramento do gerenciamento dos resíduos, dentre as quais recomendações referentes à realização de programas de educação ambiental (EA), visando à conscientização e sensibilização, em busca da mudança de atitudes em relação ao manejo dos RS, tanto na escola, quanto em ambiente extraescolar.


Palavras-chave


Gerenciamento de resíduos; Educação ambiental; Coleta seletiva

Texto completo:

HTML PDF

Referências


AABNT – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 10.004: Resíduos Sólidos: Classificação. Rio de Janeiro, 77p. 2004.

ABNT – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 10.007: Amostragem de Resíduos Sólidos. Rio de Janeiro: ABNT, 21p. 2004.

ABRELPE - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EMPRESAS DE LIMPEZA PÚBLICA E RESÍDUOS ESPECIAIS. Panorama dos Resíduos Sólidos no Brasil 2018/2019. São Paulo, 68p. 2015.

ADRIANO, A.P.P.; MURATA, A.T. Caracterização e quantificação de resíduos sólidos em escola pública do município de Matinhos, PR, para proposição de medidas de gestão de resíduos. Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental – REGET, v. 19, n. 1, p.30-37, 2015.

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente. Cidades sustentáveis: subsídios à elaboração da Agenda 21 brasileira. Brasília: MMA, 2000.

BRASIL. Lei Federal 12.305 de 03 de agosto de 2010. Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos, estabelece diretrizes e normas para o gerenciamento dos diferentes tipos de resíduos sólidos dá outras providências. Brasília, 2010.

CABRAL, S. M.; SILVA, M. M. P.; LEITE, V. D.. Levantamento de resíduos sólidos gerados em escola: estratégia para implantação de coleta seletiva. In: CONGRESO INTERAMERICANO DE INGENIERÍA SANITARIA Y AMBIENTAL, 28. Anais. Cancun, 2002.

FLOR, A. M. A.; SILVA, M. M. P.; LEITE, V. D.. Caracterização de resíduos sólidos em uma escola pública municipal da cidade de Campina Grande. IN: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA SANITÁRIA E AMBIENTAL. 21. Anais. João Pessoa, 2001.

GAMA, L. U.; Borges; A. A. S.. Educação ambiental no ensino fundamental: a experiência de uma escola municipal em Uberlândia (MG). Revista Brasileira de Educação Ambiental: Revbea, Rio Grande, v. 5, n. 1, p. 18-25, dez. 2010.

GARCIA, I. P., SILVA, I. R. V., SILVA, V. M. A., ASSIS, E. C. S., FERREIRA, A. E. M. Estudos preliminares para o gerenciamento de resíduos sólidos na rede de ensino público: estudo de caso de uma escola pública Municipal em Santarém – Pa. In: Congresso Brasil norte de engenharia sanitária e ambiental, 1. Anais. Belém-PA, 2017.

IBGE – INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Censo Demográfico 2010. Rio de Janeiro: IBGE, 2010. Disponível em: https://censo2010.ibge.gov.br. Acesso em: 14 fev 2018.

KLIPPEL, A. S. Gerenciamento de resíduos sólidos em escolas públicas. 2015. 41 f. Monografia (Especialização) - Curso de Pós Graduação em Gestão Ambiental em Municípios, Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Medianeira, 2015.

LIMA, F. S. Estratégias de Educação Ambiental em duas Escolas Municipais de Campo Magro - PR. 2013. 104 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Ciência e Tecnologia Ambiental, Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Curitiba, 2013.

LUZ, A. M. D.; MUSOLINO, A. M. Coleta seletiva nas escolas passo- a- passo. São Paulo: Instituto GEA/MMA/FNMA, 2008. Cartilha. Disponível em: https://www.ufsj.edu.br/portal2repositorio/File/ecco/Conteudo/CartilhaColetaSeletivaEscolas.pdf. Acesso em: 8 jun. 2020.

MAIA, S. G. C.; MOLINA, A. S. Caracterização dos resíduos sólidos Escolares: estudo de caso em uma escola pública estadual, no município de Ponta Porã (MS). Revista Ibero‐Americana de Ciências Ambientais, Aquidabã, v.5, n.1, p.38 - 46, 2014.

MAROUN, C. A. FIRJAN/SEBRAE/RJ. Manual de Gerenciamento de Resíduos: Guia de procedimento passo a passo. 2. ed. Rio de Janeiro: GMA, 2006.

MONTEIRO, J. H. P.; FIGUEREDO, C. E. M.; MAGALHÃES, A. F.; MELO, M. A. F.; BRITO, J. C. X.; ALMEIDA,, T. P. F., MANSUR, G. L. Manual de gerenciamento integrado de resíduos sólidos. Rio de Janeiro: IBAM, 200p. 2001.

MOURA, A.A.; LIMA, W.S.; ARCHANJO, C.R. Análise da Composição Gravimétrica de Resíduos Sólidos Urbanos: Estudo de Caso – Municipio de Itaúna – MG. SynThesis Revista Digital FAPAM, Pará de Minas, V. 3, n. 3, p.4-16, 2012.

NAIME, R.; SELBACH, E. Diagnóstico de sustentabilidade em indústria moveleira do RS: Estudo de caso em fábrica no Vale do Caí. Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental, v. 18, n. 1, p. 312-328, 2014.

OLIVEIRA, M. G. R.; MELO, E. O.; VLACH, V. R. F. A Implantação da Coleta Seletiva de Lixo em Escolas o Município de Araguari (MG): Equívocos e Perspectivas. Revista Sociedade & Natureza, Uberlândia, V. 17, n. 33, p. 131-142, dez. 2005.

PENELUC, M. C.; SILVA, S. A. H. Educação ambiental aplicada à gestão de resíduos sólidos: análise física e das representações sociais. Revista da FACED, Salvador, n. 14, p. 135-165, dez. 2008.

PREFEITURA DE SANTARÉM (Município). Lei nº 19.941, de 17 de dezembro de 2015. Institui a Política Municipal de Resíduos Sólidos de Santarém e dá outras providências. Santarém, PARÁ, 2015.

REIS, E. A.; REIS, I. A.. Análise Descritiva de Dados. Belo Horizonte: Departamento de Estatística da UFMG, 64 p. 2002.

SANTOS, H. M. N.; FEHR, M.. Educação ambiental por meio da compostagem de Resíduos Sólidos Orgânicos em escolas públicas de Araguari-MG. Caminhos de Geografia, Uberlândia, v. 9, n. 25, p.65-86, mar. 2008.

SEMA-PR - Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Paraná. Plano de gerenciamento de resíduos sólidos nas escolas paranaenses. Curitiba: SEED–PR., 46 p. 2016.

SOUZA, G. S.; Machado, P. B.; Reis, V. R.; Santos, A. S.; Dias, V. B.. Educação Ambiental como ferramenta para o manejo de resíduos sólidos no cotidiano escolar. Revista Brasileira de Educação Ambiental: Revbea, Rio Grande, v. 8, n. 2, p. 118-130, 2013.




DOI: https://doi.org/10.5902/2236130845256

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.