Acidentes típicos do trabalho rural: um estudo a partir dos registros do hospital universitário de Santa Maria, RS, Brasil

Autores

  • Laila Mayara Drebes Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS
  • Cibele Bolzan Scherer Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS
  • Jana Rossato Gonçalves Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS
  • Andrea Cristina Dörr Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS

DOI:

https://doi.org/10.5902/2236130814190

Palavras-chave:

Riscos ocupacionais, Atividades agropecuárias, Trabalhador rural, Perfil e Extensão Rural

Resumo

O trabalho rural é considerado um dos mais vulneráveis à ocorrência de acidentes, tendo em vista a quantidade e diversidade de riscos ocupacionais envolvidos. Apesar da importância do tema, é limitada a literatura científica dedicada a sua análise. Assim, o presente estudo teve por objetivo traçar o perfil dos trabalhadores rurais acidentados e caracterizar os acidentes. Para isso, foi conduzida uma pesquisa documental utilizando os registros de problemas de saúde do Hospital Universitário de Santa Maria (HUSM). A amostra de 38 registros foi composta por critérios não probabilísticos e os dados coletados foram analisados quantitativamente através do software Statistical Package for the Social Sciences (SPSS). O perfil traçado para o trabalhador rural acidentado é caracterizado por homens brancos e adultos, com baixo nível de escolaridade, trabalhadores autônomos, experientes e residentes no rural. Os acidentes rurais típicos são caracterizados pela variabilidade espacial (ocorrência em diversos municípios) e pela concentração temporal no período de entressafra. Ocasionados por riscos ocupacionais biológicos, ergonômicos e mecânicos, são provocados principalmente por quedas e afetam, sobretudo, membros inferiores e tórax e membros superiores, levando a incapacidade temporária do trabalhador rural. A magnitude desse problema social aponta para a necessidade de intervenção da Extensão Rural e realização de pesquisas mais específicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Laila Mayara Drebes, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS

Engenheira Agrônoma, Mestranda no Programa de Pós-Graduação em Extensão Rural (PPGExR) da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Rio Grande do Sul, Brasil. Bolsista CAPES/FAPERGS.

Cibele Bolzan Scherer, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS

Médica Veterinária, Mestranda no Programa de Pós-Graduação em Extensão Rural (PPGExR) da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Rio Grande do Sul, Brasil. Bolsista CAPES.

Jana Rossato Gonçalves, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS

Relações Públicas, Mestranda no Programa de Pós-Graduação em Extensão Rural (PPGExR) da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Rio Grande do Sul, Brasil. Bolsista CAPES.

Andrea Cristina Dörr, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS

Doutora em Economia, Professora do Programa de Pós-Graduação em Extensão Rural (PPGExR) da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Rio Grande do Sul, Brasil.

Referências

AMBROSI, J. N.; MAGGI, M. F. Acidentes de trabalho relacionados às atividades agrícolas. Acta Iguazu, Cascavel, v. 2, n. 1, p. 1-13, 2013. Disponível em: http://e-revista.unioeste.br/index.php/actaiguazu/article/view/7887. Acesso em: 9 dez. 2013.

BRUNI, A. L. SPSS aplicado à pesquisa acadêmica. São Paulo: Atlas, 2009.

CORREA, I. M.; RAMOS, H. H. Acidentes rurais. Cultivar Máquinas, Pelotas, ano 3, n. 16, p. 24-25, jan./fev. 2003. Disponível em: http://www.grupocultivar.com.br/site/content/artigos/artigos.php?id=458. Acesso em: 10 dez. 2013.

DWYER, T. Acidentes do trabalho: em busca de uma nova abordagem. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 29, n. 2, p. 19 – 31, abr./jun. 1989. Disponível em: http://rae.fgv.br/sites/rae.fgv.br/files/artigos/10.1590_S0034-75901989000200003.pdf. Acesso em: 16 out. 2013.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6 ed. São Paulo: Editora Atlas, 2011.0

GOMEZ, C. M.; THEDIM-COSTA, S. M. da F. Precarização do trabalho e desproteção social: desafios para a saúde coletiva. Ciência & Saúde Coletiva, v. 4, n. 2, p. 411-421, 1999. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81231999000200015. Acesso em: 17 out. 2013.

FEHLBERG, M. F.; SANTOS, I. S. dos; TOMASI, E. Acidentes de trabalho na zona rural de Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil: um estudo transversal de base populacional. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 17, n. 6, p. 1375 – 1381, nov./dez. 2001. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2001000600021. Acesso em: 17 out. 2013.

FONTANELLA, B. J. B.; RICAS, J.; TURATO, E. R. Amostragem por saturação em pesquisas qualitativas em saúde: contribuições teóricas. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 24, n. 1, p. 17-27, 2008. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2008000100003. Acesso em: 28 nov. 2013.

FUNDAÇÃO DE ECONOMIA E ESTATÍSTICA – FEE. Dados anuais para unidade geográfica Mesorregião Centro Ocidental Rio-Grandense. 2010. Disponível em: http://www.fee.rs.gov.br/feedados/consulta/frame_consREM.asp?param=Mesorregiao/Centro%20Ocidental%20Rio-Grandense/2010. Acesso em: 4 dez. 2013.

JESUS, C. S. de; BRITO, T. A. Estudo dos acidentes de trabalho no meio rural: análise dos processos e condições de trabalho. Revista Saúde.Com, v. 5, n. 2, p. 141-146, 2009. Disponível em: http://www.uesb.br/revista/rsc/v5/v5n2a07.pdf. Acesso em: 22 out. 2013.

KIRCHHOF, A. L. C. et al. Os acidentes de trabalho atendidos em pronto-atendimento de hospital universitário. Escola Anna Nery Revista de Enfermagem, v. 7, n. 3, p. 361 – 368, 2003. Disponível em: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=127718223008. Acesso em: 17 out. 2013.

POUPART, J. et al. (org). A pesquisa qualitativa: enfoques epistemológicos e metodológicos. Tradução de Ana Cristina Nasser. 2 ed. Petrópolis: Editora Vozes, 2010.

ROBAZZI, M. L. do C. C. et al. Acidentes de trabalho identificados em prontuários hospitalares. Ciência, cuidado e saúde, v. 5, n. 3, p. 289 – 298, set./dez. 2006. Disponível em: http://www.periodicos.uem.br/ojs/index.php/CiencCuidSaude/article/.../3251. Acesso em: 17 out. 2013.

SILVA, J. R. et al. Acidentes graves no trabalho rural entre 1994 e 1997 na região centro-sul do estado de São Paulo, Brasil. Revista Instituto Florestal, São Paulo, v. 13, n.1, p. 83-97, 2001. Disponível em: http://www.iflorestal.sp.gov.br/publicacoes/revista_if/RIF13-1/p.83-97.pdf/. Acesso em: 17 jan. 2014.

SILVEIRA, C. A.; ROBAZZI, M. L. do C. C.; MARZIALE, M. H. P.; DALRI, M.C. B. Acidente de trabalho entre trabalhadores rurais e da agropecuária identificados através de registros hospitalares. Ciência, cuidado e saúde, v. 4, n. 2, p. 120 – 128, maio/ago. 2005. Disponível em: http://www.periodicos.uem.br/ojs/index.php/CiencCuidSaude/article/.../5221. Acesso em: 17 out. 2013.

STÉDILE, S. Agricultura de grupo em Santa Catarina: o caso específico de Condomínios e Associações Leiteiras no Oeste. 2005. 111f. Dissertação (Mestrado em Agroecossistemas) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2005. Disponível em: http://www.pgagr.cca.ufsc.br/arquivos%20PGA/dissertacoes/diss2005/stedile_sergio.pdf. Acesso em: 12 dez. 2013.

TEIXEIRA, M. L. P.; FREITAS, R. M. V. de. Acidentes do trabalho rural no interior paulista. São Paulo em Perspectiva, v. 17, n. 2, p. 81-90, 2003. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/spp/v17n2/a09v17n2.pdf. Acesso em: 17 out. 2013.

Downloads

Publicado

2014-09-01

Como Citar

Drebes, L. M., Scherer, C. B., Gonçalves, J. R., & Dörr, A. C. (2014). Acidentes típicos do trabalho rural: um estudo a partir dos registros do hospital universitário de Santa Maria, RS, Brasil. Revista Monografias Ambientais, 13(4), 3467–3476. https://doi.org/10.5902/2236130814190

Edição

Seção

ARTIGOS

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

> >>