ACIDENTES TÍPICOS DO TRABALHO RURAL: UM ESTUDO A PARTIR DOS REGISTROS DO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO DE SANTA MARIA, RS, BRASIL

Laila Mayara Drebes, Cibele Bolzan Scherer, Jana Rossato Gonçalves, Andrea Cristina Dörr

Resumo


http://dx.doi.org/10.5902/2236130814190

O trabalho rural é considerado um dos mais vulneráveis à ocorrência de acidentes, tendo em vista a quantidade e diversidade de riscos ocupacionais envolvidos. Apesar da importância do tema, é limitada a literatura científica dedicada a sua análise. Assim, o presente estudo teve por objetivo traçar o perfil dos trabalhadores rurais acidentados e caracterizar os acidentes. Para isso, foi conduzida uma pesquisa documental utilizando os registros de problemas de saúde do Hospital Universitário de Santa Maria (HUSM). A amostra de 38 registros foi composta por critérios não probabilísticos e os dados coletados foram analisados quantitativamente através do software Statistical Package for the Social Sciences (SPSS). O perfil traçado para o trabalhador rural acidentado é caracterizado por homens brancos e adultos, com baixo nível de escolaridade, trabalhadores autônomos, experientes e residentes no rural. Os acidentes rurais típicos são caracterizados pela variabilidade espacial (ocorrência em diversos municípios) e pela concentração temporal no período de entressafra. Ocasionados por riscos ocupacionais biológicos, ergonômicos e mecânicos, são provocados principalmente por quedas e afetam, sobretudo, membros inferiores e tórax e membros superiores, levando a incapacidade temporária do trabalhador rural. A magnitude desse problema social aponta para a necessidade de intervenção da Extensão Rural e realização de pesquisas mais específicas.

Palavras-chave


riscos ocupacionais, atividades agropecuárias, trabalhador rural, perfil, Extensão Rural

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2236130814190

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.