UM OLHAR QUANTITATIVO SOBRE A ESCOLHA DISCENTE PELO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EXTENSÃO RURAL

Mauro Barcellos Sopeña, André de Oliveira, Iolanda Araujo Ferreira dos Santos, Andréa Cristina Dörr

Resumo


http://dx.doi.org/10.5902/2236130812681

O trabalho analisa o perfil de alunos de pós-graduação e os fatores determinantes da escolha por cursos na área de pesquisa social que relacionam-se ao meio rural. O público-alvo refere-se aos alunos de pós-graduação em Extensão Rural e Residência Agrária da Universidade Federal de Santa Maria, Brasil. Com o uso de uma abordagem quantitativa, a pesquisa viabilizou a análise de diferentes categorias que permitiram conclusões acerca daquelas escolhas. Os resultados permitem verificar o perfil dos alunos por nível de pós-graduação e os determinantes das escolhas a partir de diferentes elementos e variáveis. Em linhas gerais, a maioria dos alunos é oriunda de cursos de ciências rurais, não possui religião e apresenta renda superior a cinco salários mínimos. Outros resultados apontam para o predomínio da escola pública na formação principal dos alunos e elevado registro de trabalho rural na família. Dentre os resultados apontados, conclui-se que para os formados em ciências rurais, a vocação parece representar o grande motivo pela escolha profissional.


Palavras-chave


Pesquisa Social; Cursos de Ciências Rurais; Escolha Profissional.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2236130812681

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.