Perspectivas das crianças a respeito da transição da educação infantil para o ensino fundamental: olhares sobre a educação física

Giovana Rastelli, Fanny Cacilie Gauna de Siqueira, Jaison José Bassani

Resumo


Este estudo teve por objetivo analisar a transição entre a Educação Infantil e o Ensino Fundamental a partir do olhar das crianças em relação às aulas de Educação Física. Participaram da pesquisa seis crianças do primeiro ano do ensino fundamental de uma escola pública de Florianópolis (SC), quatro meninas e dois meninos. Trata-se de uma pesquisa qualitativa e como instrumento de coleta, utilizou-se um roteiro semiestruturado de entrevista coletiva. A especificidade das etapas da educação básica tornou-se ainda mais evidente com os discursos das crianças.


Palavras-chave


Educação Infantil; Ensino Fundamental; Educação Física.

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, M. M. Como preparar trabalhos para cursos de pós-graduação: noções práticas. 5. Ed. São Paulo: Atlas, 2002.

AYOUB, Eliana. Reflexões sobre a Educação Física na Educação Infantil. Revista Paulista de Educação Física, São Paulo, p. 53-60, 2001. Suplemento 4.

BEZERRA, A. C. A Importância da Organização do Espaço Escolar em Sala de Aula. 2014. Disponível em: < http://www.aldacavalcante.com/2014/02/a-importancia-da-organizacao-do-espaco.html>. Acesso: novembro de 2016.

BRASIL. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Básica. Brasília: MEC/SEB, 2015.

________. Lei nº 9.394: Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB). Diário Oficial da União, Brasília, Seção 1, p. 1-9, dez. 1996.

________. MEC/CNE. Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental de 9 anos. Brasília, 2013.

________. MEC/SEB. Diretrizes Curriculares Nacionais da Educação Básica. Brasília, 2013.

________. MEC/SEB. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. Brasília: MEC/SEB, 2010.

________. MEC/SEB. Parâmetros Básicos de Infra-estrutura para instituições de Educação Infantil. Brasília, 2008.

________. MEC/SEB. Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil. Brasília, 1998.

________. MEC/SEB. Subsídio para Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Básica: Diretrizes Curriculares Nacionais específicas para Educação Infantil. Brasília, 2009.

________. MEC/SEF. Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental. Brasília, 1997.

CARVALHO, A. M. A.; BERALDO, K. E. A.; PEDROSA, M. I.; COELHO, M. T. O uso de entrevistas em estudos com crianças. Maringá, 2004.

CAVALARO, A. G.; MULLER, V. R. Educação Física na Educação Infantil: Uma realidade almejada. In. Educar, Curitiba Editora UFPR, n. 34, p. 241–250, 2009.

CAVALIERE, A. M. Tempo de escola e qualidade na educação pública. Rev. Educ Soc. v. 28, n. 100, p. 1015-1035, 2007.

CAVALLARI, R. C.; ZACARIAS, V. Trabalhando com recreação. 2. Ed. São Paulo: Ícone. 1994.

CHULEK, V. A. Educação Infantil e o Ensino Fundamental de nove anos nas vozes das crianças e na organização do trabalho pedagógico de duas instituições de Curitiba-PR. 2012. 181 f. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-graduação em Educação, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2012.

DIAS, E. B.; CAMPOS, R. Sob o olhar das crianças: o processo de transição escolar da educação infantil para o ensino fundamental na contemporaneidade. Rev. Bras. Estud. Pedagog. [online], v. 96, n. 244, p. 635-649, 2015.

DUARTE, R. Pesquisa qualitativa: reflexões sobre o trabalho de campo. Cadernos de Pesquisa, n.115, p.139-154, 2002.

FARIA, A. L. G. O espaço físico como um dos elementos fundamentais para uma Pedagogia da Educação Infantil. In: FARIA, A. L. G. e

PALHARES, M. S. (Orgs). Educação Infantil Pós-LDB: rumos e desafios. 3. Ed. Campinas: Autores Associados, p.67-97, 2001.

FLICK, U. Uma introdução à pesquisa qualitativa. 2. Ed. Porto Alegre: Bookman, 2004.

FREIRE, P. Pedagogia da Autonomia. São Paulo: Paz e Terra, 1997.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 5. Ed. São Paulo: Atlas, 2010.

KROLOW, A. C. M.; CASTELEINS, V. L. Contraturno: um espaço de desafio para a educação do futuro. In: IX CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO – III ENCONTRO SUL BRASILEIRO DE PSICOPEDAGOGIA. Curitiba. 2009, p. 3857 – 3871.

KUHLMANN, M. Educação infantil e currículo. In: FARIA & PALHARES (orgs.). Educação infantil pós-LDB: Rumos e desafios. Campinas: Autores Associados/Unicamp/UFSCAR/UFSC, 1999.

MOTTA, F. M. N. De crianças a alunos: transformações sociais na passagem da educação infantil para o ensino fundamental. Educação e Pesquisa, São Paulo, v.37, n.1, p.157-173, jan./abr. 2011.

PASCHOAL, J. D.; MACHADO, M. C. G. A história da educação infantil no Brasil: avanços, retrocessos e desafios dessa modalidade educacional. Histedbr, Campinas, v.9, n.33, p.78-95, 2009.

RASTELLI, G.; FLORES, M. V. O atletismo nas aulas de educação física infantil: relato de experiência no estágio supervisionado I. Cadernos de Formação RBCE, Florianópolis, v. 6, n. 2, p. 69-76, 2015.

RIZZO, G. Creche: organização, currículo, montagem e funcionamento. 3. Ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2003.

SAMPAIO, C. S. Educação brasileira e(m) tempo integral. In: COELHO, L. M. C. C., CAVALIERE, A. M. (Orgs.). Alfabetização e os múltiplos tempos que se cruzam na escola. Petrópolis, RJ: Vozes, 2002. p.182-196.

SOARES, L. C. Brincadeiras no parquinho: o encontro com as crianças por meio da extensão universitária. São Paulo, 2012.

SOUZA, L. M. A. A Cidade e a criança. São Paulo. Nobel, 1989.

STEMMER, M. R. G. S. A leitura e a escrita: uma linguagem histórica presente na educação infantil. In: RAUPP, M. D. Reflexões sobre a infância: conhecendo crianças de 0 a 6 anos. Florianópolis, SC. Editora da UFSC, 2006. p.19-41.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2316546430400



Avaliação Qualis Capes (2014):

B4- Educação Física / B3- Interdisciplinar e Psicologia / B5- Educação 

Periodicidade: contínua

ISSN: 2316-5464 online

DOI: 10.5902/23165464

email: kinesisrevista@ufsm.br

 

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.