Crescimento de Pinus elliottii Engelm sob diferentes intensidades de desbaste.

Clarice Glufke, César Augusto Guimarães Finger, Paulo Renato Schneider

Resumo


O presente trabalho teve por objetivo estudar o crescimento em volume de um povoamento de Pinus elliottii Engelm no município de Ponte Alta do Norte, SC, submetido a três níveis de desbaste com base na área basal da parcela testemunha não desbastada. Para tanto, estudou-se as áreas basais máxima, ótima e crítica, a relação hipsométrica e o desenvolvimento dos incrementos corrente anual, médio anual e periódico do volume, obtendo-se como resultados a determinação do grau de estoqueamento crítico nos diferentes períodos de desenvolvimento do povoamento, sendo este de 0,76 para o período de 7,5-10,5 anos, 0,80 para o período de 10,5-13,5 anos, 0,87 para o período  de 13,5-16,5 anos, 0,90 para o período de 16,5-19,5 anos, 0,91 para o período de 19,5 a 25,5 anos e de 0,87 para o período total de estudo (7,5 - 25,5 anos). A perda de produção no tratamento T1 (desbaste de 25% da área basal da testemunha) foi de 9%, no tratamento T2 (desbaste de 50% da área basal da testemunha) foi de 20% e no tratamento T3 (desbaste de 75% da área basal da testemunha) foi de 54%.


Palavras-chave


basal area, thinning, growth.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, M.A.A.. Técnica de produção florestal: fundamentos, tipificação e métodos. Lisboa: Instituto Nacional de Investigação Científica, 1982. 331p.

ASSMANN, E. Principles of forest yield study. New York: Pergamon Press, 1970. 506p.

BURGER, D. Ordenamento florestal I: a produção florestal. Curitiba: FUPEF, Curitiba, 1980. 124p.

FINGER, C.A.G. Fundamentos de biometria florestal. Santa Maria: UFSM, 1992. 269p.

FISHWICK, R. Resultados preliminares das parcelas experimentais de desbaste baseados no parâmetro área basal, com Araucaria angustifolia e Pinus elliotti E. no sul do Brasil. Curitiba: Prodepef, maio 1976. Não publicado.

MOTTA,F.S., BEIRSDORF, M.J.C., GARCEZ,R.B. Zoneamento agrícola do Rio Grande do Sul e Santa Catarina: normas agro - climáticas. Pelotas: Ministério da Agricultura, 1971. 80p.

MIKHOV, I. Optimum stand basal area - the basis for increasing wood production. In: Gorsko - Stopanstvo. Bulgária, v. 39, n.4, p.26-30,1983.

REINSTORF, L.O. The influence of stand density on growth of Pinus elliottii. Stellenbosch: Forestry University of Stellenbosch, 1970. 62p. Dissertação (Mestrado) - University of Stellenbosch, 1970.

SANTA CARATINA. Gabinete de Planejamento e Coordenação Geral. Subchefia de Estatística, Geografia e Informática. Atlas de Santa Catarina. Rio de Janeiro: Aerofoto Cruzeiro, 1986. 173p. Tab. Graf. Col.

SCHNEIDER, P.R. Introdução ao manejo florestal. Santa Maria: UFSM, 1993a. 348p.

SCHNEIDER, P.R. Efeito da intensidade do desbaste sobre o fator K-Magin em povoamentos de Pinus elliottii E. In: CONGRESSO FLORESTAL PANAMERICANO, 1., CONGRESSO FLORESTAL BRASILEIRO, 7., 1993, Curitiba. Anais ... Curitiba, 1993b. v.2. p.504 - 507.

SCHNEIDER, P.R. Manejo florestal I - tópicos para o planejamento da produção florestal. Santa Maria: UFSM, 1986. 289 p. (Apostila)

SCHNEIDER, P.R., FINGER, C.A.G., COZER, E. et al. Efeito da intensidade de desbaste sobre o crescimento e produção de povoamentos de Pinus elliottii E. In: SIMPÓSIO DEMANEJO DE FLORESTAS PLANTADAS, set. 1991, Santa Maria. Anais... Esteio: UFSM, 1991a. p.150-167.

THAIUTSA, B. Estimating productivity of Casuarina esquisetifolia grow on tin-mine lands. In: INTERNATIONAL CASUARINA WORKSHOP, 2., jan. 1990, Cairo, Egito. Proceedings...Cairo, 1990.




DOI: https://doi.org/10.5902/19805098335

Licença Creative Commons