Percepção dos alunos sobre serpentes em uma escola pública no sudoeste da Amazônia

Izabela Augusta Veiga de Souza, Nátia Regina Nascimento Braga Pedersoli, Marcelo Rodrigues dos Anjos, Mizael Andrade Pedersoli, Renato Abreu Lima

Abstract


Acredita-se que as serpentes surgiram aproximadamente 140 milhões de anos e conhece-las é de fundamental importância. Com isso, este trabalho tem por objetivo verificar a percepção dos alunos sobre serpentes em uma escola pública no município de Humaitá-AM. A pesquisa deu-se no primeiro semestre do ano de 2019, na Escola Municipal Centro de Excelência Irmã Carmem Cronenbold, contemplando alunos do 7º ano do Ensino Fundamental no turno matutino.  Aplicou-se questionário não estruturado, no intuito de saber os conhecimentos prévios que os alunos possuíam acerca de serpentes. Verificou-se que os alunos possuem conhecimentos significativos sobre serpentes e sentem medo ao avistá-las. A maioria dos alunos citou que conhecem pessoas que já sofreram acidentes provocados por serpentes e que aquelas devem ter tratamento hospitalar o mais rápido possível. Portanto, a pesquisa realizada demonstrou que os alunos apresentam conhecimentos significativos referentes aos anfíbios e répteis, embora haja confusão em identificar corretamente os dois grupos de animais aqui mencionados.


Keywords


Conhecimento. Ensino de Ciências. Herpetologia.

References


ABÍLIO, F. J. P. Ética, Cidadania e Educação Ambiental. In: ANDRADE, M. O. (Org.). Meio Ambiente e Desenvolvimento: Bases para uma formação interdisciplinar. João Pessoa, PB: Editora Universitária da UFPB, 325-353p. 2008.

BORGES-MARTINS, M. Répteis In: WORTMANN, Maria Lucia et al (Org.). O Estudo dos Vertebrados na Escola Fundamental São Leopoldo: Ed. Inisinos, 1997, Lume. UFRGS. br, p.1-54. 2013

BONI, V.; QUARESMA, S. J. Aprendendo a entrevistar: como fazer entrevistas em Ciências Sociais. Revista Eletrônica dos Pós-Graduandos em Sociologia Politíca da UFSC, v.2, n.1, p.68-80, 2005.

CAMPOS, M. D. Fazer o tempo e o tempo do fazer: ritmos em concorrência entre o ser humano e a natureza. Silveira Martins: Ciência e Ambiente, v.8, p.7-33, 1994.

CANDIANI, G. Educação ambiental: Percepção e práticas sobre meio ambiente de estudantes do ensino fundamental e médio. Revista Eletrônica do Mestrado de Educação Ambiental. v.12, p.75-88, 2004.

CERÍACO, L. M. P.; MARQUES, M. P.; MADEIRA, N. C.; VILA-VIÇOSA, C. M. M.; MENDES, P. Folklore and traditional ecological knowledge of geckos in southen Portugal: Implications for conservation and science. Journal of Ethnobiology and Ethnnomedicine, v.7, n. 26, p.1-5, 2011.

CHAUÍ, M.M. Filosofia. São Paulo: Ática, 2000.

COMÊNIO, J.A. Didática Magna. 3.ed. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, p.1-179, 1957.

CÔRREA, A.D.; VIEIRA, V.; VELLOSO, V.P. LAMLEC: a dimensão lúdica no ensino de Ciências. Revista Práxis, v.8, n.15, p.63-80, 2016.

DELIZOICOV, D.; ANGOTTI, J. A.; PERNAMBUCO, M. M. Ensino de ciências: Fundamentos e métodos. São Paulo. Editora: Cortez. P, 365, 2002.

FERNANDES-FERREIRA, H.; CRUZ, R.L.; BORGES-NOJOSA, D.M.; ALVES, R.R.N. Crenças associadas a serpentes no estado do Ceará, Nordeste do Brasil. Sitientibus. Série Ciências Biológicas, v. 11, p.153-16, 2011.

FERREIRA, A.B.H. Aurélio o dicionário da língua portuguesa. Paraná: Positivo. 2008

FRAGA, R. de; LIMA, A.P.; PRUDENTE, A.L. da C.; MAGNUSSON, W.E. Guia de Cobras na Região de Manaus - Amazônia Central. Manaus. Editora Inpa. 2013. 154 páginas.

FREITAS, J. C. Nomenclatura em toxinologia. Relações com a comunicação química entre organismos e propriedades biológicas das toxinas. Memórias do Instituto Butantan, v.53, n.2, p.191-195, 2011.

HANAZAKI, N. Conhecimento caiçara para o manejo de recursos naturais. In: ALBUQUERQUE, U. P. et. al. (orgs.). Atualidade em etnobiologia e etnoecologia. Recife: Sociedade Brasileira de Etnobiologia e Etnoecologia, p.17-25, 2002.

KINDEL, E.A.I. Práticas Pedagógicas em ciências: espaços, tempo e corporabilidade. Erechim: Edelbra, p.112, 2012.

LIMA, K.E.C.; VASCONCELOS, S.D. Acidentes com animais peçonhentos: um estudo etnozoológico com agricultores de Tacaratu, sertão de Pernambuco. Sitientibus Série Ciências Biológicas, v.6, n.2, p.138-144, 2006.

LUCKESI, C.C. Ludicidade e atividades lúdicas uma abordagem a partir da experiência interna. Educação e ludicidade. Ensaios, 2005. Disponível no site WWW.paralapraca.org.br. Acesso em: 15 jul 2019.

MARQUES, J.G.W. O olhar (des) multiplicado. O papel da interdisciplinaridade e do qualitativo na pesquisa etnobiológica e etnoecológica. IN: AMOROZO, M.C.M.; MING, L.C.; SILVA, S.M.P. (Org.). Métodos de coleta e análise de dados em etnobiologia, etnoecologia e disciplinas correlatas. Rio Claro: UNESP/CNPq, p.31-46, 2002.

MEDEIROS, A. B.; MENDONÇA, M. J. da, S. L,; SOUSA, G. L. de.; OLIVEIRA, I. P. de. A Importância da educação ambiental na escola nas séries iniciais. Revista Faculdade Montes Belos, v.4, n.1, p.17, 2011.

MOURA, M.R.; COSTA, H.C.; SÃO-PEDRO, V.A.; FERNANDES, V.D.; FEIO, R.N. O relacionamento entre pessoas e serpentes no Leste de Minas Gerais, Sudeste do Brasil. Biota Neotropica, v.10, n.4, p.133-142, 2010.

MORAES, R. (org.) Construtivismo e ensino de ciências: reflexões epistemológicas e metodológicas. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2000.

MORALES, A.G.; SILVA, V.C.; SILVA, F.N Estudo comparativo das atitudes de estudantes de Assis, SP, frente aos animais invertebrados. Resumo da VI Jornada de Educação, Apud: MORALES, A.G. Educação ambiental: somente a paixão levará á preservação. Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental Rio Grande: FURG, v.3, p.200, 1997.

MOREIRA, M.A. Linguagem e aprendizagem significativa. Conferência de Encerramento do IV Encontro Internacional sobre Aprendizagem Significativa, Maragogi, AL, Brasil, 2003. Disponível no site WWW.if.ufrgs.br. Acesso em: 15 jul. 2019.

NORONH-OLIVEIRA, M. V. Elaboração de um recurso para a melhoria da prática docente no ensino de ciências: guia ilustrado dos lagartos do Parque Nacional Serra de Itabaiana (PNSI). VI Colóquio Internacional Educação e Contemporaneidade. Universidade Federal de Sergipe, p. 14, 2010. Disponível em: Acesso em Nov. de 2018

OVERAL, W.L. Introduction to Ethnozoology: What it is or could be. In: POSEY, D.A.; OVERAL, W.L. (orgs.). Ethnobiology: implications and applications. MPEG, Belém, Brasil, p.127-129, 1990.

POUGH, F. H.; ANDREWS, R. M.; CADLE, J. E.; CRUMP, M. L.; SAVITZKY, A. H.; WELLS, K. D. Herpetology. Pretice Hall, New Jersey. 2.ed. 612p. 2001.

POSEY, D.A. Etnobiologia: Teoria e prática. In: RIBEIRO, B.G. (ed.). Suma Etnológica Brasileira (D. Ribeiro, ed.). Petrópolis. Editora: Vozes, v. 1, p. 15-25, 1986.

SAKATE, M.; OLIVEIRA, P.C.L. Toad envenoming in dogs: effects and treatment. Journal Venomous Animal sand Toxins, v.1, n.6, p.53-62, 2000.

SANTOS, A. S. E: ALBUQUERQUE, H. N. Concepção dos alunos em escolas públicas e privada á cerca da flora no município de Areia – PB, Revista Brasileira de Informações Científicas, v.2, n.3, p.30-37, 2011.

SANTOS-F., D.; COSTA- N., E. M.; SCHIAVETTI, A. 'Offensive'snakes: cultural beliefs and practices related to snakebites in a Brazilian rural settlement. Journal of ethnobiology and ethnomedicine, v.6, p.1-13, 2010.

SANTOS-F., D., COSTA N., E. M. As interações entre os seres humanos e os animais: a contribuição da etnozoologia. Florionópolis: Biotemas 20: 99-110. 2007.

SANTOS, J.R.; BONOTTO, D.M.B. Educação ambiental e animais não humanos: linguagens e valores atribuídos por professores do ensino fundamental. In: VI Encontro de Pesquisa em Educação Ambiental. Anais do VI EPEA. Ribeirão Preto: 2011. Disponível em: https://www.escavador.com/sobre/6603536/dalva-maria-bianchini-bonotto. Acesso em Nov. de 2018.

SECCO, M.F.; SANTOS, J.B. (Org.). Prêmio Marcio Ayres para Jovens Naturalistas: Guia do Educador. 5.ed. Belém: MPEG, 2011. 46p. Disponível em: https://issuu.com/museu-goeldi/docs/guia_pjma. Acesso em nov. de 2018.

SOUZA, C.E.P.; SOUZA, J.G. de. (Re) conhecendo os animais peçonhentos: diferentes abordagens para a compreensão da dimensão da compressão histórica, socioambiental e cultural das ciências da natureza. In: V Encontro Nacional de Pesquisa em Educação e Ciências. Anais.... Bauru: ABRAPEC, 2005.




DOI: https://doi.org/10.5902/2179460X40670

Copyright (c) 2020 Ciência e Natura

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.

Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.