INTERVENÇÃO ESTATAL NA ORDEM ECONÔMICA POR MEIO DA REGULAÇÃO E SEUS EFEITOS PARA O EXERCÍCIO DA EMPRESA

Alexandre Ferreira de Assumpção Alves, Leticia Lobato Anicet Lisboa

Resumo


O objetivo do presente artigo é a análise da intervenção estatal na ordem econômica por meio da regulação e seus efeitos para o exercício da empresa. O método dedutivo foi utilizado para elaboração do trabalho e a pesquisa realizada foi de caráter bibliográfico-documental. O trabalho está estruturado em três capítulos, a partir da apresentação do conceito de Estado e ordem normativa por Hans Kelsen. Por conseguinte, tratou-se sobre a atividade empresária e os limites impostos pelos princípios constitucionais da livre iniciativa e da livre concorrência para atuação do Estado em face dos empresários. Verificou-se que, em relação à empresa, há dificuldades informacionais e de governança das agências reguladoras em seus segmentos. Ao final, conclui-se que é necessária a implementação de novos processos de governança pública com vistas à reformulação das normas e ganho de eficiência para os empresários, conforme os setores regulados.


Palavras-chave


Regulação; Empresa; Governança;

Texto completo:

PDF

Referências


ARAGÃO, Alexandre Santos de. Curso de direito administrativo. 2. ed. Rio de Janeiro: Forense, 2013.

BINENBOJM, Gustavo. Uma teoria do direito administrativo: direitos fundamentais, democracia e constitucionalização. 2. ed. Rio de Janeiro: Renovar, 2008.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Diário Oficial da União, Brasília, 05 out. 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em: 07 maio 2020.

BRASIL. Decreto nº 99.240, de 7 de maio de 1990. Dispõe sobre a extinção de autarquias e fundações públicas, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 08 maio 1990. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/1990-1994/D99240.htm. Acesso em: 31 jan. 2018.

BRASIL. Lei nº 12.529, de 30 de novembro de 2011. Estrutura o Sistema Brasileiro de Defesa da Concorrência; dispõe sobre a prevenção e repressão às infrações contra a ordem econômica. Diário Oficial da União, Brasília, 12 fev. 2011. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2011/Lei/L12529.htm. Acesso em: 08 mar. 2018.

BRASIL. Lei nº 13.874, de 20 de setembro de 2019. Diário Oficial da União, Brasília, 20 set. 2019. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2019-2022/2019/Lei/L13874.htm. Acesso em: 22 abr. 2020.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. Segunda Turma. Recurso Extraordinário nº 422941/DF. Destilaria Alto Alegre S.A. e União. Relator: Ministro Carlos Velloso. 06 dez. 2005. Disponível em: http://stf.jus.br/portal/diarioJustica/verDiarioProcesso.asp?numDj=58&dataPublicacaoDj=24/03/2006&incidente=2218584&codCapitulo=5&numMateria=8&codMateria=3. Acesso em: 04 set. 2018.

BRASIL. Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo. Órgão Especial. Agravo regimental nº 2140952-39.2016.8.26.0000/50000. Relator: Desembargador Ricardo Anafe. 08. set. 2014.

GRAU, Eros. A ordem econômica na Constituição de 1988. 14. ed. São Paulo: Malheiros Editores, 2010.

GUERRA, Sérgio. Organização administrativa brasileira: quadro atual e propostas acerca da estruturação de entidades vocacionadas ao desenvolvimento de políticas de Estado não subordinadas ao poder público central. 2011. Relatório final - Pós-Doutorado em Administração, Fundação Getulio Vargas, Rio de Janeiro, 2011. Disponível em: https://bibliotecadigital.fgv.br/dspace/handle/10438/10935. Acesso em: 07 maio 2020.

KELSEN, Hans. As relações de sistema entre o direito nacional e o direito internacional público. In: Revista de Direito Internacional (Brazilian Journal of International Law). Brasília, v.10, n.4, 2013. Disponível em: http://www.publicacoesacademicas.uniceub.br/index.php/rdi /article/view/2446/pdf. Acesso em: 24 jan. 2018.

KELSEN, Hans. Teoria pura do direito. Tradução João Batista Machado. 6. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

MENDONÇA, José Vicente Santos de. Direito constitucional econômico: a intervenção do Estado na economia à luz da razão pública e do pragmatismo. Belo Horizonte: Fórum, 2014.

MORAES. Alexandre de. Direito constitucional. 33. ed. São Paulo: Atlas, 2017. [livro eletrônico]

MOREIRA, Egon Bockmann. Agências administrativas, poder regulamentar e o sistema financeiro nacional. In: Revista de Direito Administrativo. Rio de Janeiro, v. 218, p.p. 93-112, 1999.

RIBEIRO, Marcia Carla Pereira; SONAGLI, Joseliane. A teoria de coase e o papel do direito para a eficiência das relações empresariais. In: Economic Analysis of Law Review, Brasília, v. 8. n.1, p.p. 18-34, 2017. Disponível em: https://portalrevistas.ucb.br/index.php/EALR/article/viewFile/7297/5167. Acesso em: 24 jan. 2018.

SALOMÃO FILHO, Calixto. A regulação da atividade econômica: princípios e fundamentos jurídicos. 2. ed. São Paulo: Malheiros Editores, 2008.

SARAIVA, Enrique. Governança social no Brasil contemporâneo. In: Revista Governança Social - IGS, Belo Horizonte, ano 3, n.7, p.p 23-28, dez. 2009/mar. 2010.




DOI: https://doi.org/10.5902/1981369435597

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2020 Revista Eletrônica do Curso de Direito da UFSM

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

REVISTA ELETRÔNICA DO CURSO DE DIREITO DA UFSM - Qualis A1

RECDUFSM  /  ISSN 1981-3694   /  Digital Object Identifier (DOI): 10.5902/19813694  http://periodicos.ufsm.br/revistadireito

Revista Qualis A1 área de Direito /  Classificações de Periódicos Quadriênio 2013-2016 (CAPES)