A formação profissional na orientação da assistência aos grupos vulneráveis na atenção básica

Letícia de Lima Trindade, Lucimare Ferraz, Sílvia Fátima Ferraboli, Bruna Rubini, Camila Trevisan Saldanha, Maiara Bordignon, Carine Vendruscolo

Resumo


http://dx.doi.org/10.5902/2179769213738

Objetivo: identificar como os processos de formação profissional e de Educação Permanente em Saúde têm orientado a assistência aos grupos populacionais vulneráveis. Método: pesquisa descritiva, com abordagem qualitativa, da qual participaram 15 profissionais de saúde, entre médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem. Utilizou-se da entrevista para coleta de dados e estas foram analisadas na proposta de Bardin. Resultados: a vulnerabilidade foi contextualizada na formação dos profissionais, contudo, majoritariamente de forma teórica e desarticulada da prática. Destacaram a Educação Continuada e Permanente em Saúde como importantes estratégias para qualificação da assistência. Considerações finais: o reconhecimento dos aspectos da formação dos sujeitos que atuam no Sistema Único de Saúde emergiram como primordiais para uma melhor compreensão das vulnerabilidades no contexto da Atenção Básica em Saúde.


Palavras-chave


Vulnerabilidade em saúde; Atenção Primária à Saúde; Ensino

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5902/2179769213738



Licença Creative Commons
Este site está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.