https://periodicos.ufsm.br/reufsm/issue/feed Revista de Enfermagem da UFSM 2021-12-10T09:52:47-03:00 Cristiane Cardoso de Paula reufsm@ufsm.br Open Journal Systems <p style="text-align: justify;">A <strong>Revista de Enfermagem da Universidade Federal de Santa Maria</strong> – <strong>REUFSM</strong> (ISSN 2179-7692) é uma revista acadêmico-científica em formato on-line da área de Enfermagem. O periódico eletrônico, de livre acesso, criado em 2010, é publicado em fluxo contínuo pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Curso de Graduação em Enfermagem e Departamento de Enfermagem da Universidade Federal de Santa Maria. Sua missão é fomentar a produção e a disseminação do conhecimento da Enfermagem e áreas afins, a partir da publicação da produção técnico-científica. Com posição B2 no Qualis/CAPES (2013-2016), são aceitos manuscritos encaminhados em português, espanhol ou inglês, nos formatos de artigos originais, artigos de relato de experiência, artigos de reflexão e artigos de revisão.</p> https://periodicos.ufsm.br/reufsm/article/view/67098 Fatores de risco e elementos primitivos no desenvolvimento de síndromes hipertensivas no pré-natal: revisão integrativa 2021-11-06T18:36:16-03:00 João Cruz Neto enfjcncruz@gmail.com Paula Suene Pereira dos Santos paulasuene.pereiradossantos@urca.br Joseph Dimas de Oliveira joseph.oliveira@urca.br Rachel de Sá Barreto Luna Callou Cruz rachel.barreto@urca.br Dayanne Rakelly de Oliveira dayanne.oliveira@urca.br <p><strong>Objetivo: </strong>identificar os<strong> </strong>elementos primitivos e fatores de risco associados às síndromes hipertensivas nas gestantes no pré-natal. <strong>Método: </strong>revisão integrativa da literatura em seis bases de dados no período de setembro a outubro de 2020. Para a extração dos dados utilizou-se a ferramenta Poronto. <strong>Resultados: </strong>incluiu-se 47 estudos.<strong> </strong>Foram identificados 30 conceitos primitivos inter-relacionados que alertam para as necessidades das gestantes. As investigações permitem identificar os sinais de alerta precoce que podem ser identificados na atenção primária e revelam estratégias de tratamento como forma de prevenir complicações. <strong>Conclusão: </strong>a literatura apresenta fatores pertinentes quanto ao desenvolvimento da síndrome hipertensiva especifica permitindo clarificar os elementos primitivos e fatores de risco. Além do mais, subsidia o cuidado e aponta para o desenvolvimento de pesquisas que desenvolvam instrumentos voltados ao público estudado.</p> 2022-05-12T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Revista de Enfermagem da UFSM https://periodicos.ufsm.br/reufsm/article/view/67246 Tecnossocialidade na pandemia de covid-19 e promoção da saúde de usuários e famílias: scoping review 2021-09-27T17:30:02-03:00 Tamires Carolina Silva ta.csilva@hotmail.com Leila Cristine do Nascimento leilacnasc@gmail.com Bruna Moreira da Silva brunnaamoreira@gmail.com Daniela Priscila Oliveira do Vale Tafner dani.tafner@uol.com.br Tassiana Potrich tassiana.potrich@uffs.edu.br Selma Maria da Fonseca Viegas selmaviegas@ufsj.edu.br <p><strong>Objetivo:</strong> identificar o estado da arte em relação à tecnossocialidade em tempos da pandemia de <em>COVID-19</em> e a promoção da saúde de usuários/famílias da Atenção Primária à Saúde. <strong>Método:</strong> trata-se de uma scoping review. Utilizou a estratégia <em>Participants, concept e context (PCC).</em> A busca foi efetuada em seis bases de dados. Os achados foram extraídos, analisados e sintetizados de forma narrativa. <strong>Resultados:</strong> recuperou-se um total de 30.377 estudos; desses, 28 foram selecionados para a revisão. <strong>Conclusão:</strong> os usuários encontram-se mais conectados em redes sociais, a fim de buscar informações sobre <em>COVID-19</em>, sendo inquestionável a influência das mídias sociais no comportamento dos indivíduos. As redes sociais constituem terreno fértil para o compartilhamento de notícias e podem ser usadas por profissionais da saúde para a promoção da saúde em tempos da pandemia de <em>COVID-19</em>. Além disso, o telessaúde desponta como importante ferramenta para continuação do cuidado em tempos de isolamento social.</p> 2022-04-28T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Revista de Enfermagem da UFSM https://periodicos.ufsm.br/reufsm/article/view/66747 Esperança e desespero: reflexões sobre o acesso na Atenção Primaria à Saúde 2021-11-27T18:30:09-03:00 Rafael Zaneripe de Souza Nunes rafaelzaneripe.psico@gmail.com Vanessa Pereira Corrêa vanessacorrea@unesc.net Jacks Soratto jacks@unesc.net <p><strong>Objetivo: </strong>refletir sobre o acesso na Atenção Primária à Saúde (APS) através de analogias entre dois programas televisivos brasileiros. <strong>Método: </strong>trata-se de uma reflexão teórica sustentada em elementos da cultura televisiva popular brasileira, a partir dos programas: a porta da esperança e a porta dos desesperados. <strong>Resultados: </strong>o acesso à saúde no âmbito da APS pode ser analisado na perspectiva de três portas: esperança, na solução de suas necessidades; desespero, voltada aqueles que não conseguem encontrar soluções as suas demandas; e a prioritária, pautada nas atribuições que lhe constitui e no direito à saúde.<strong> Conclusão: </strong>a APS precisa superar a tipologia de porta da esperança e dos desesperados para efetivação da sua atribuição ordenadora da rede de atenção à saúde.</p> 2022-05-11T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Revista de Enfermagem da UFSM https://periodicos.ufsm.br/reufsm/article/view/67928 Força de trabalho de enfermagem: cenário e tendências 2021-11-25T21:34:39-03:00 Mariana Mendes mariana.mendes@unochapeco.edu.br Marisa da Silva Martins marisa.mpenf@gmail.com Indiana Acordi indianacordi@gmail.com Flávia Regina Souza Ramos flareginaramos@gmail.com Laura Cavalcanti de Farias Brehmer laura.brehmer@ufsc.br Denise Elvira Pires de Pires piresdp@yahoo.com <p><strong>Objetivo: </strong>refletir sobre o panorama atual e as tendências da força de trabalho da equipe de enfermagem no Brasil e no mundo.<strong> Método: </strong>ensaio teórico-reflexivo tecido a partir de relatórios produzidos por organizações nacionais e internacionais e da literatura científica atual. <strong>Resultados:</strong> o cenário atual da força de trabalho da enfermagem aponta para uma escassez global de 5,7 milhões de profissionais, alertando para um enorme contingente de pessoas que não terão suas necessidades de saúde atendidas. O panorama brasileiro assemelha-se ao de países desenvolvidos, porém persiste a desigualdade na distribuição desses profissionais no território nacional.<strong> Conclusão: </strong>embora tenha-se reunido esforços globais na tentativa de reduzir a escassez da força de trabalho da enfermagem, o cenário permanece crítico. Alcançar saúde para todos dependerá para além da formação de qualidade de um maior contingente de profissionais, perpassa às condições de trabalho adequadas para a oferta dos cuidados.</p> 2022-03-22T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Revista de Enfermagem da UFSM https://periodicos.ufsm.br/reufsm/article/view/67023 Coleta de dados para pesquisa quantitativa online na pandemia da COVID-19: relato de experiência 2021-11-01T10:34:13-03:00 Gabrielle Guedes Pedroso guedespedrosogabrielle@gmail.com Ana Carolina Vidigal Vieira Ferreira nanah2705@gmail.com Camila Custódio da Silva cmlcustodia@gmail.com Giulia Alvim Bassani Silva giulialvim@gmail.com Fernanda Moura Lanza fernandalanza@ufsj.edu.br Angélica da Conceição Oliveira Coelho angelica.coelho@ufjf.br <p><strong>Objetivo:</strong> relatar a experiência de pesquisadores na condução da coleta de dados online em uma pesquisa com abordagem quantitativa. <strong>Método:</strong> relato de experiência sobre a coleta de dados da pesquisa “Uso de equipamentos de proteção individual pelos profissionais de saúde no combate à COVID 19” ocorrida entre agosto de 2020 e março de 2021 por meio de questionário autoaplicável virtual. <strong>Resultados:</strong> utilizou-se como estratégias de divulgação da pesquisa, a criação de site e redes sociais, o envio de cartaz acompanhado de texto específico com link clicável pelo <em>Whatsapp</em>®, contatos por <em>e-mail</em> e por telefone, além da estratégia de sementes. Durante a coleta de dados, observaram-se fatores dificultadores e facilitadores. Como contribuição social, foi disponibilizado o curso “Biossegurança: Boas Práticas na atuação frente à COVID-19”. <strong>Conclusão:</strong> a coleta de dados online proporcionou a realização de uma pesquisa de abrangência nacional com baixo custo, mas com pouca participação perante a população elegível.</p> 2022-04-07T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Revista de Enfermagem da UFSM https://periodicos.ufsm.br/reufsm/article/view/66894 Agressão verbal contra profissionais de saúde da atenção primária e terciária: estudo de métodos mistos 2021-10-30T22:20:48-03:00 Letícia de Lima Trindade letrindade@hotmail.com Grasiele Fatima Busnello grasibusnello@gmail.com Maiara Daís Schoeninger maia_schoeninger@hotmail.com Kaciane Boff Bauermann kacianebb@hotmail.com Marina Klein Heinz marinakleinheinz@gmail.com Clarissa Bohrer da Silva clabohrer@gmail.com <p><strong>Objetivo: </strong>analisar a ocorrência e os fatores relacionados à agressão verbal entre trabalhadores de saúde atuantes na Atenção Primária e Hospitalar. <strong>Método: </strong>estudo misto, explanatório sequencial, desenvolvido, de 2016 a 2019, com 647 trabalhadores de serviços de saúde da região Oeste e Extremo Oeste de Santa Catarina. Utilizou-se <em>Survey Questionnaire Workplace Violence in the Health Secto</em>r e entrevistas semiestruturadas. Realizou-se análise estatística inferencial e temática, respectivamente. <strong>Resultados: </strong>307 (47,4%) participantes relataram ter sofrido ao menos um episódio de agressão verbal. Esse evento foi associado à função do trabalhador, ao contato físico com paciente, ao reconhecimento no trabalho e à preocupação com a violência no trabalho. As falas apontam os impactos na saúde dos trabalhadores e a fragilidade das condutas após os episódios. <strong>Conclusão: </strong>a agressão verbal é uma violência típica dos serviços públicos de saúde, com vítimas que possuem um perfil comum e instituições com dificuldade de manejo deste problema.</p> 2022-04-28T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Revista de Enfermagem da UFSM https://periodicos.ufsm.br/reufsm/article/view/65530 Mulheres com deficiência vivendo em contexto rural: situações de vulnerabilidade e proteção 2021-12-06T14:24:48-03:00 Maira Missio mairamissio97@gmail.com Ethel Bastos da Silva ethelbastos@hotmail.com Jaqueline Arboit jaqueline.arboit@hotmail.com Marta Cocco da Costa marta.c.c@ufsm.br Alexa Pupiara Flores Coelho alexa.coelho@ufsm.br Alice do Carmo Jahn jahnalice@gmail.com <p><strong>Objetivo: </strong>analisar as situações de vulnerabilidade vivenciadas por mulheres com deficiência em contexto rural.<strong> Método: </strong>estudo qualitativo, descritivo e exploratório, realizado com dez mulheres com deficiência residentes em áreas rurais das regiões norte e noroeste do Rio Grande do Sul, Brasil. As entrevistas ocorreram nos domicílios nos meses de janeiro a junho de 2019. O material empírico foi gravado, transcrito e submetido à análise temática de conteúdo.<strong> Resultados: </strong>as vulnerabilidades desveladas foram: limitações relacionadas à deficiência; gênero como determinante das atividades domésticas e da ausência de apoio familiar, de amigos e da comunidade, de transporte, benefícios e, participação social restrita. Como fatores protetores observaram-se a Estratégia Saúde da Família Rural e a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais com vínculos fortes e recebimento do Benefício de Prestação Continuada. <strong>Conclusão: </strong>ações de equipes de saúde rural articuladas na rede de atenção auxiliam a superação de fragilidades de mulheres com deficiência.</p> 2022-04-14T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Revista de Enfermagem da UFSM https://periodicos.ufsm.br/reufsm/article/view/67474 Infecções de sítio cirúrgico: reabordagem cirúrgica e infecção em cirurgias limpas e potencialmente contaminada 2021-12-06T11:11:41-03:00 Larissa Stefani larissastefani_2@hotmail.com Pollyanna Kássia de Oliveira Borges pkoborges@uepg.br Maria Dagmar da Rocha Gaspar nurse67@live.com <p><strong>Objetivo:</strong> verificar a associação entre a ocorrência de infecção de sítio cirúrgico e a necessidade de reabordagem, em pacientes submetidos a cirurgias limpas e potencialmente contaminadas. <strong>Método:</strong> estudo longitudinal, envolvendo 75 pacientes com infecção; a coleta de dados foi em formulário de pesquisa avaliando aspectos sociodemográficos e clínicos. A associação foi avaliada pela razão de chances e seus intervalos de confiança (IC95%). <strong>Resultados:</strong> pacientes internados por causas externas têm chance quatro vezes maior de reabordar cirurgicamente (p=0,011), na especialidade ortopédica a razão foi cinco vezes maior (p=0,003), reinternações, têm 10 vezes mais chances de reabordagem (p=0,000), leucocitose (p=0,002) e alteração no valor de PCR (p=0,016) mostraram-se associados à necessidade de realização de nova cirurgia. A cultura positiva (p=0,001) e antibiótico terapêutico (p=0,04) demonstraram-se fatores protetores para a reabordagem. <strong>Conclusão: </strong>os dados demonstram os principais fatores associados à necessidade de reabordagem cirúrgica, norteando outros hospitais com o mesmo perfil hospitalar.</p> 2022-04-05T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Revista de Enfermagem da UFSM https://periodicos.ufsm.br/reufsm/article/view/66858 Associação entre doenças cardiometabólicas autorreferidas, violência e uso de drogas em caminhoneiros 2021-11-17T08:53:54-03:00 Nayline Martins Pereira naylineptu@gmail.com Lúcio Borges de Araújo lucio.araujo@ufu.br Vanessa Cristina Bertussi vbertussi@yahoo.com.br Glória Terezinha Carrijo glorinhacarrijo@gmail.com Marcelle Aparecida de Barros Junqueira marcellebarros@ufu.br <p><strong>Objetivo</strong>: analisar a associação entre descrever a prevalência de doenças cardiometabólicas com o fato de ter sofrido acidente e assalto no último ano, e/ou apresentar um uso abusivo de álcool e tabaco entre motoristas de caminhão. <strong>Método:</strong> estudo quantitativo e transversal que envolveu 235 motoristas de caminhão que estiveram em um posto de combustível no município de Uberlândia, estado de Minas Gerais (MG), Brasil. Os dados foram coletados por meio de entrevistas autorrelatadas, foram aplicados os Testes de Qui Quadrado e Regressão Logística, adotando-se um nível de significância de 0,05 para todas as variáveis. <strong>Resultados</strong>: observou-se uma relação entre os eventos violentos no trânsito e algumas doenças cardiometabólicas, especialmente a doença vascular periférica e a obesidade; sendo que também o abuso de álcool e tabaco se relacionaram com essas patologias. <strong>Conclusão</strong>: os resultados mostram que a rotina estressante e intensa dos motoristas de caminhão pode refletir em sua saúde física. </p> 2022-03-17T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Revista de Enfermagem da UFSM https://periodicos.ufsm.br/reufsm/article/view/66828 Conhecimento de adolescentes sobre álcool e outras drogas e sua opinião acerca das tecnologias educacionais 2021-12-07T13:23:15-03:00 Laura Cristhiane Mendonça Rezende Chaves lauracristhiane@hotmail.com Iracema da Silva Frazão isfrazao@gmail.com Letícia Menezes de Oliveira leticia_menezmenezes@hotmail.com Gesualdo Gonçalves de Abrantes gesualdomandragora@hotmail.com Camila Biazus Dalcin c.biazusdalcin@dundee.ac.uk Selene Cordeiro Vasconcelos selene.cordeiro@academico.ufpb.br <p><strong>Objetivo: </strong>investigar o conhecimento de adolescentes escolares sobre álcool e drogas e sua opinião acerca de tecnologias educacionais para prevenção do consumo. <strong>Método: </strong>estudo descritivo, abordagem qualitativa, realizado com 86 adolescentes cursando o ensino médio. Os dados foram coletados utilizando um instrumento de aplicação autoadministrada e processados nos programas IRaMuTeQ 0.7 alpha 2 e SPSS versão 20.0. <strong>Resultados: </strong>a análise lexical mostrou três classes semânticas: consequência, representação e definição do álcool e drogas para os adolescentes. A tecnologia educacional escolhida pela maioria foi o vídeo e o aplicativo móvel, que versem sobre consequências e efeitos associados ao uso das substâncias e as formas de se evitar ou até mesmo utilizá-las. <strong>Conclusão: </strong>os resultados mostraram que os adolescentes possuem um conhecimento superficial sobre a temática e que tecnologias educacionais digitais podem ser estratégias de educação em saúde eficazes para prevenção do consumo de álcool e outras drogas entre o público-alvo.</p> 2022-03-15T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Revista de Enfermagem da UFSM https://periodicos.ufsm.br/reufsm/article/view/67045 Características laborais e atitudes de enfermeiros no cuidado às famílias na atenção primária à saúde 2021-12-08T21:49:18-03:00 Aurélia Danda Sampaio aurelia.sampaio@hotmail.com Lílian Moura de Lima Spagnolo lima.lilian@gmail.com Eda Schwartz edaschwa@gmail.com Fernanda Lise fernandalise@gmail.com Josiele de Lima Neves josiele_neves@hotmail.com Marinéia Albrecht kickhofel marineiakickhofel@gmail.com <p><strong>Objetivo:</strong> identificar a repercussão das características laborais nas atitudes de apoio dos enfermeiros no cuidado às famílias, no contexto da atenção primária à saúde. <strong>Método:</strong> estudo transversal, com 71 enfermeiros da Atenção Primária à Saúde. Utilizou-se um formulário para caracterizar os participantes e a escala Importância das Famílias nos Cuidados de Enfermagem – Atitude dos Enfermeiros. Aplicou-se estatística descritiva e analítica, estratificando os escores da escala pelas características dos enfermeiros. <strong>Resultados:</strong> verificou-se atitude de apoio dos enfermeiros 80,9±7,8, com significância estatística para a diferença de escore médio na subescala 2, que avalia a família como recurso dos cuidados de enfermagem, entre os da Estratégia Saúde da Família, quando comparados aos de unidades tradicionais. <strong>Conclusão:</strong> as características laborais dos enfermeiros repercutem na atitude de apoio dos profissionais em relação às famílias, influenciadas pelo modelo de unidade de trabalho, localização, oferta de capacitação profissional e tempo de atuação na Atenção Primária à Saúde.</p> 2022-03-11T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Revista de Enfermagem da UFSM https://periodicos.ufsm.br/reufsm/article/view/66542 Aptidão, conhecimento e atitude de profissionais da educação infantil sobre primeiros socorros 2021-12-10T09:52:47-03:00 Karine Bianco da Cruz karine.bianco@yahoo.com.br André Gustavo de Lima Godas andrelgodas@gmail.com Rayssa Gonçalves Galvão rayssaggalvao@hotmail.com Thaís Cavichio David thaiscavichio@gmail.com Bruna Moretti Luchesi bruna_luchesi@yahoo.com.br Tatiana Carvalho Reis Martins tatycnn@hotmail.com <p><strong>Objetivo:</strong> analisar a aptidão, o conhecimento e a atitude de profissionais da educação infantil que participaram ou não de capacitação em primeiros socorros. <strong>Método:</strong> estudo descritivo, transversal, quantitativo, desenvolvido com 132 profissionais da educação infantil do município de Três Lagoas, entre os dias 20 a 30 de setembro de 2020. Coletaram-se os dados no <em>Google forms.</em> Aplicaram-se os testes qui-quadrado ou Exato de Fisher. <strong>Resultados:</strong> a maioria dos participantes não participou de capacitação em primeiros socorros, e não se sente apta a prestar atendimento em situações de emergência. O grupo que participou de capacitação acertou mais respostas referentes ao conhecimento dos conceitos de febre, convulsão, desmaio, trauma, parada cardiorrespiratória e acidente por animal peçonhento; e referente às atitudes para convulsão, desmaio, engasgo, queda/trauma e parada cardiorrespiratória. <strong>Conclusão:</strong> participar de uma capacitação proporcionou aos profissionais um maior conhecimento e assertividade referente à atitude que deve ser tomada nas situações de emergência.</p> 2022-03-09T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Revista de Enfermagem da UFSM https://periodicos.ufsm.br/reufsm/article/view/65680 Reformas curriculares e a sua importância para um curso de graduação em enfermagem (1969-1991)* 2021-10-28T11:25:00-03:00 Juliana Bonetti de Carvalho julianapersempre@hotmail.com Maria Itayra Padilha itayra.padilha@ufsc.br Roberta Costa roberta.costa@ufsc.br Mariana Vieira Villarinho nanyufsc2004@gmail.com Stéfany Petry stefanypetry@hotmail.com <p><strong>Objetivo</strong>: historicizar as reformas curriculares ocorridas no Curso de Graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) (1969-1991) e sua influência na formação acadêmica a partir da percepção dos docentes. <strong>Método</strong>: pesquisa qualitativa, sócio-histórica, coleta de dados realizada por meio da história oral temática, de outubro a dezembro de 2016, com 17 docentes. Utilizou-se análise de conteúdo temática e referencial foucaultiano. <strong>Resultados</strong>: emergiram três categorias: O Curso de Graduação em Enfermagem da UFSC e seu primeiro currículo; A influência da Reforma Universitária nas Mudanças Curriculares e; O desafio da implantação e da implementação do Ensino Integrado. As reformas curriculares apontam o papel fundamental das enfermeiras docentes. Ampliam a visibilidade da Enfermagem e de uma mudança na percepção do papel do enfermeiro para outros profissionais, pacientes e para a comunidade. <strong>Conclusão</strong>: as reformas curriculares propiciaram avanços tanto na implantação de disciplinas, como na qualidade de formação de enfermeiros.</p> 2022-03-03T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Revista de Enfermagem da UFSM https://periodicos.ufsm.br/reufsm/article/view/67164 Vivências de mães de bebês prematuros: da gestação aos cuidados no domicílio 2021-12-01T10:16:21-03:00 Carolina Heleonora Pilger carolinapilger@gmail.com Lisie Alende Prates lisiealende@hotmail.com Ana Paula de Lima Escobal anapaulaescobal@hotmail.com Kelly Dayane Stochero Velozo kellyvelozo@unipampa.edu.br Natália da Silva Gomes nataliasilvag_@hotmail.com Jarbas da Silva Ziani jarbasziani230@gmail.com <p><strong>Objetivo: </strong>conhecer as vivências de mães de bebês prematuros da gestação até a alta hospitalar. <strong>Método: </strong>estudo qualitativo, do tipo descritivo e exploratório, desenvolvido com 16 puérperas em uma Policlínica Infantil. A coleta de dados ocorreu por meio de entrevistas semiestruturadas. Os dados foram submetidos à análise de conteúdo temática. <strong>Resultados: </strong>as vivências da gestação envolveram tanto a ausência como a presença de fatores de risco. No nascimento, observou-se a separação imediata da mãe e do bebê, com poucas orientações sobre as razões da internação do bebê na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal. Durante a internação, as mães demonstraram desgaste emocional e físico. Já no domicílio, elas buscaram a manutenção dos cuidados desenvolvidos no ambiente hospitalar. <strong>Conclusão: </strong>é fundamental o olhar sensível e atento dos profissionais de saúde quanto às orientações fornecidas à mulher e sua família, permitindo maior compreensão sobre as questões ligadas à prematuridade e suas implicações.</p> 2022-02-24T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Revista de Enfermagem da UFSM https://periodicos.ufsm.br/reufsm/article/view/65710 Caracterização dos óbitos notificados decorrentes de complicações dos cuidados médicos e cirúrgicos 2021-11-16T11:40:40-03:00 Vanessa Leal de Lima de Moura vanessalealdelima@gmail.com Josemar Batista josemar.batista@hotmail.com Maria Luiza de Medeiros Amaro maria.amaro@unisantacruz.edu.br Beatriz Essenfelder Borges beatriz.borges@unisantacruz.edu.br Ingrid Solange Evans Osses ingrid.osses@unisantacruz.edu.br <p><strong>Objetivo:</strong> descrever os casos de óbitos notificados por complicações de assistência médica e cirúrgica no Brasil entre 2015 a 2018. <strong>Método:</strong> descritivo e retrospectivo conduzido entre junho e julho de 2020 com os registros de óbitos extraídos do Sistema de Informações sobre Mortalidade em Saúde. Os dados foram agrupados em dois biênios 2015-2016 e 2017-2018 e analisados por estatística descritiva e variações percentuais. <strong>Resultados:</strong> foram notificados 6.587 óbitos, com destaque para o biênio 2017-2018 (n=3.425;52%). Os óbitos ocasionados pelo uso de equipamentos médicos reduziram no Brasil, com variação percentual negativa de 15,4% entre os biênios. Houve aumento das mortes por efeitos adversos de drogas/medicamentos com variação percentual positiva de 12,2%. O número de óbitos por acidentes durante a assistência hospitalar se manteve estacionário. <strong>Conclusão:</strong> observaram-se alterações nos registros de óbitos notificados no Brasil, e expandir ações preventivas que visem reduzir os óbitos são necessárias em todos os grupos de notificação.</p> 2022-02-15T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Revista de Enfermagem da UFSM https://periodicos.ufsm.br/reufsm/article/view/66137 Adaptação cultural do Families’ Importance in Nursing Care–Nurses’ Attitudes para o português do Brasil 2021-11-03T09:51:45-03:00 Aline Gabriela Bega Ruiz aline.bega@hotmail.com Maria do Carmo Fernandez Lourenço Haddad carmohaddad@gmail.com Elen Ferraz Teston elen-1208@hotmail.com Guilherme Oliveira de Arruda enfgoa@gmail.com Vanessa Carla Batista vane.vcb@hotmail.com Sonia Silva Marcon soniasilva.marcon@gmail.com <strong>Objetivos:</strong> validar o conteúdo e testar a aplicabilidade e compreensão do Families’ Importance in Nursing Care–Nurses’ Attitudes (FINC-NA) à cultura brasileira. <strong>Método:</strong> pesquisa metodológica que envolveu as etapas de tradução, síntese, retrotradução, avaliação de equivalências (semântica, idiomática, conceitual e experimental), validade de conteúdo, pré-teste e envio dos relatórios. Treze juízes avaliaram as equivalências da tradução e a validade de conteúdo do instrumento. A aplicabilidade, compreensão dos itens e a consistência interna foram verificadas em pré-teste com 37 enfermeiros. Nas análises, utilizados Kappa de Freiss (FK) e alfa de Cronbach. <strong>Resultados:</strong> a concordância entre os juízes foi considerada alta em relação à: Clareza, Objetividade, Pertinência, Precisão e Simplicidade (FK ≥0,72). No pré-teste, o alfa de Cronbach dos quatro domínios (α ≥0,81) e a consistência interna geral (0,86) se apresentaram altos. <strong>Conclusão:</strong> a adaptação cultural do FINC-NA para a cultura brasileira foi considerada adequada e o instrumento poderá ser testado psicometricamente. 2022-02-01T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Revista de Enfermagem da UFSM https://periodicos.ufsm.br/reufsm/article/view/64972 Aplicabilidade do Processo de Enfermagem na atenção hospitalar: interface com as melhores práticas 2021-11-17T18:45:10-03:00 Susane Karine Kerckoff Machado susanekerckoff@gmail.com Edlamar Kátia Adamy katiadamy@hotmail.com Fabiane Pertille fabiane.pertille@udesc.br Carla Argenta carla.argenta@udesc.br Clarissa Bohrer da Silva clarissa.bohrer@udesc.br Carine Vendruscolo carine.vendruscolo@udesc.br <p><strong>Objetivo:</strong> analisar a aplicabilidade do Processo de Enfermagem em interface com as melhores práticas. <strong>Método:</strong> estudo transversal, realizado com 146 enfermeiros(as), mediante questionário estruturado tipo <em>survey</em>, aplicado entre maio e setembro de 2019, analisado por estatística descritiva e inferencial. <strong>Resultados: </strong>dos 146 enfermeiros(as), 115 (78,8%) realizavam o Processo de Enfermagem, sendo que 73 (50%) aplicavam as cinco etapas do Processo de Enfermagem. Destes 115, prevaleceram as etapas de coleta de dados 110 (95,7%) e implementação do cuidado 104 (90,4%). Houve associação significativa entre a aplicação das etapas do Processo de Enfermagem com o uso de sistemas de informação e escalas de avaliação. Algumas etapas do Processo foram associadas ao uso de Sistemas de Linguagem Padronizada e teorias de enfermagem. <strong>Conclusão:</strong> o Processo de Enfermagem configura-se como estratégia para consolidar as melhores práticas, fundamentando as ações em evidências científicas e nas necessidades do indivíduo mediante expertise clínica e qualificação dos registros.</p> 2021-11-16T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Revista de Enfermagem da UFSM