Adolescentes com Transtorno do Espectro Autista: singularidades do desenvolvimento psicossocial

Amanda Pereira Risso Saad, Paulo Roberto Haidamus de Oliveira Bastos, Geisa Alessandra Cavalcante de Souza

Resumo


O desenvolvimento psicossocial apresenta características particulares em cada etapa do ciclo de vida e está vinculado com as experiências entre indivíduo e ambiente. O presente estudo caracterizou o desenvolvimento psicossocial de adolescentes com Transtorno do Espectro Autista, considerando singularidades relacionais sobre o prisma interação, inclusão e integração social, na perspectiva de pais e/ou responsáveis. Trata-se de um recorte quantitativo, a partir da aplicação de formulário autoral, com 26 pais e/ou responsáveis de adolescentes institucionalizados em entidade específica. Os resultados apontaram prejuízos principalmente nas relações pessoais e de integração social, repercutindo de modo negativo no desenvolvimento psicossocial. Neste sentido, são necessárias estratégias para ampliar o desenvolvimento desta população, com apoio às famílias, estímulo das habilidades pessoais e contato com atividades coerentes com a etapa de vida. Todavia, a carência de instrumentalização dos serviços de saúde e de socialização em ambientes integrados fomenta a necessidade de novos saberes neste contexto para a garantia da equidade.

 


Palavras-chave


Sistemas de Apoio Psicossocial; Adolescente; Transtorno do Espectro Autista.

Texto completo:

PDF HTML

Referências


ASSOCIAÇÃO AMERICANA DE PSIQUIATRIA (APA). Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais: DSM-5. 5 ed. Porto Alegre: Artmed, 2014.

BAGAROLLO, M. F.; PANHOCA, I. A constituição da subjetividade de adolescentes autistas: um olhar para as histórias de vida. Revista Brasileira de Educação Especial, v.16, n. 2, 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-65382010000200006&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 15 abr. 2019.

BARROS, M. N. S. O psicólogo e a ação com o adolescente. In: CONTINI, M. L. J. (coord.); KOLLER, S. H. (org.). Adolescência e psicologia: concepções e reflexões críticas. Brasília: Conselho Federal de Psicologia, 2002. p. 33 – 45.

BOSA, C. Autismo: atuais interpretações para antigas observações. In: BAPTISTA, C. R.; BOSA, C. (col.) Autismo e educação: reflexões e propostas de intervenção. Porto Alegre: Artmed, 2007. p. 21 – 39.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Linha de cuidado para a atenção às pessoas com transtornos do espectro do autismo e suas famílias na rede de atenção psicossocial do SUS. Brasília: Ministério da Saúde, 2013. 157p.

CÂNDIDO, F. R.; SOUZA, A. M. Tecnologias assistivas e inclusão escolar: o uso do software GRID 2 no atendimento educacional especializado a estudante com autismo em uma escola pública do Distrito Federal. Revista Diálogo Educacional, v. 18, n. 58, 2018. Disponível em: https://periodicos.pucpr.br/index.php/dialogoeducacional/article/view/23953. Acesso em: 13 mai. 2020.

COSSIO, A. P; PEREIRA, A. P. S.; RODRIGUEZ, R. C. Benefícios da intervenção precoce para a família de crianças com Transtorno do Espectro do Autismo. Revista Educação Especial, v. 31, n. 60, p. 9 - 20, 2018. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial/article/view/28331. Acesso em: 12 mai. 2020.

CURSINO, I. G.; CURSINO, R. S. T. F; VIEIRA, S. C. M. Qualidade de vida de cuidadores de adolescentes com Transtorno do Espectro Autista: uma revisão da literatura. Adolescência e Saúde, v.13, n. 2, p. 67 - 78, 2016.

DANTAS, K.O.; NEVES, R. F.; RIBEIRO, K. S. Q. S.; BRITO, G. E. G.; BATISTA, M. C. Repercussões do nascimento e do cuidado de crianças com deficiência múltipla na família: uma metassíntese qualitativa. Cadernos de Saúde Pública, v. 35, n. 6, p. 1-19, 2019. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0102-311X2019000702001&script=sci_arttext. Acesso em: 13 mai. 2020.

FARO, K. C. A.; SANTOS, R. B.; BOSA, C. A.; WAGNER, A.; SILVA, S. S. C. Autismo e mães com e sem estresse: análise da sobrecarga materna e do suporte familiar. Psico, v. 50, n. 2, 2019. Disponível em: http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/revistapsico/article/view/30080/pdf Acesso em: 13 mai. 2020.

GOMES, T. M.; LIMA, L. H. L.; BUENO, M. K. G.; ARAÚJO, L. A.; SOUZA, M. N. Autismo no Brasil, desafios familiares e estratégias de superação: revisão sistemática. Jornal de pediatria, v. 91, n. 2, 2015. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0021-75572015000200111&script=sci_arttext&tlng=pt. Acesso em: 18 abr. 2019

KERNIER, N.; CUPA, D. Adolescência: muda psíquica à procura de continentes. Ágora, v. 15, número especial, dez. 2012. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-14982012000300007&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 15 abr. 2019.

LIMA, S. M.; LAPLANE, A. L. F. Escolarização de alunos com autismo. Revista Brasileira de Educação Especial, v. 22, n. 2, p. 269-284, 2016. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rbee/v22n2/1413-6538-rbee-22-02-0269.pdf. Acesso em: 13 mai. 2020.

LIRA JÚNIOR, F. Considerações preliminares sobre o ensino da natação para autistas. Revista Educação Especial, p. 167-180, 2018. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial/article/view/23474. Acesso em: 21 jan. 2020.

MANFEZOLLI, R. R. Olha eu já cresci: a infantilização de jovens e adultos com deficiência mental, 2004. Dissertação (Mestrado em Educação) - Faculdade de Educação, Universidade Metodista de Piracicaba, Piracicaba, 2004.

MARTY, F.; DE KERNIER, N. La adolescencia como paradigma de limites. Actualidad psicológica. Buenos Aires, v. 35, n. 392, 2010. p.12 - 15.

MORALES, N. M. O.; SILVA, C. H. M.; CUVERO, M.M. Qualidade de vida de cuidadores de portadores de autismo. In: ASSUMPÇÃO JÚNIOR, F. B.; KUCZYNSKI, E. (org.). Qualidade de vida na infância e na adolescência: orientações para pediatras e profissionais de saúde mental. Porto Alegre: Artmed, 2010. p. 292 – 300.

MORRUDO FILHO, C. A. R.; BEZ, M. R.; PASSERINO, L. M. Reflexões acerca do uso da comunicação alternativa em crianças com autismo na fase triádica da comunicação. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE COMUNICAÇÃO ALTERNATIVA, 5., 2013, Gramado. Anais do V Congresso Brasileiro de Comunicação Alternativa, 2013. p. 1-08.

MURTA, G. S. Aplicações do treinamento em habilidades sociais: análise da produção nacional. Psicologia: Reflexão e Crítica, v.18, n. 2, 2005. Disponível em: https://www.redalyc.org/articulo.oa?id=188/18818217. Acesso em: 11 abr. 2019.

OTTONI, A. C. V.; MAIA, A. C. B. Considerações sobre a sexualidade e educação sexual de pessoas com transtorno do espectro autista. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, v. 14, n. esp. 2, p. 1265 - 1283, 2019.

PAPALIA, D.E.; OLDS, S; FELDMAN, R. D. O mundo da criança: da infância à adolescência. 11 ed. Porto Alegre: Artmed, 2010.

PASSERINO, L. M.; SANTAROSA, L. C. Interação social no autismo em ambientes digitais de aprendizagem. Psicologia: reflexão e crítica, v. 20, n. 1, 2007. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-79722007000100008&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 11 abr. 2019.

PHEBO, L. B.; ROBIM, M. Esporte: um direito para o desenvolvimento humano. In: NOGUEIRA, K. T. (coor.); FERREIRA, E. L; VASCONCELOS, M. M. (org). Adolescência: série pediatria. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2012. p. 500 –511.

PINO, A. As marcas do humano: as origens da constituição cultural da criança na perspectiva de Lev A. Vigotski. São Paulo: Cortez, 2005.

RIOS, C.; CAMARGO JÚNIOR, K.R. Especialismo, especificidade e identidade: as controvérsias em torno do autismo no Sus. Ciência e Saúde Coletiva, v. 24, n. 3, p. 1111 – 120, 2019. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=s. Acesso em: 16 mai. 2020.

ROCHA, A. N. D. C.; COPOBIANCO, N. A. N.; BRITO, L. B.; SANTOS, A. R. dos. Intervenção junto a indivíduos com transtorno do espectro do autismo: a percepção do profissional. Revista Educação Especial, p. 417-430, 2018. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial/article/view/23893. Acesso em: 21 jan. 2020.

ROCHA, C. C.; SOUZA, S. M.; COSTA, A. F.; PORTES, J. R. M. O perfil da população infantil com suspeita de diagnóstico de transtorno do espectro autista atendida por um Centro Especializado em Reabilitação de uma cidade do Sul do Brasil. Physis: Revista de Saúde Coletiva. Rio de Janeiro, v. 29, n. 4, p. 1 - 20, 2019. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/physis/v29n4/0103-7331-physis-29-04-e290412.pd. Acesso em: 13 mai. 2020.

SANTOS, M. S.; XAVIER, A. S.; NUNES, A. I. B. L. Adolescência: aspectos históricos e biopsicossociais. In: Psicologia do Desenvolvimento: teorias e temas contemporâneos. Brasília: Liber Livro, 2009. p. 109 – 124.

SANTROCK, J. W. Adolescência. 14 ed. Porto Alegre: AMGH, 2014.

SCHMIDT, C.; BOSA, C. A. Estresse e auto-eficácia em mães de pessoas com autismo. Arquivos Brasileiros de Psicologia, v. 59, n. 2, p.179 - 191, 2007. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-52672007000200008&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 11 abr. 2019.

SUÁREZ, M. L. M.; SÁNCHEZ, L. E. G.; RODRIGUEZ, M. A. A. Inclusión social y autodeterminación: los retos en la calidad de vida de los jóvenes con autismo y discapacidad intelectual. Siglo Cero, v. 50 (3), n. 271, p. 29 - 46, 2019. Disponível em: https://revistas.usal.es/index.php/0210-1696/article/view/21374. Acesso em: 15 mai. 2020.

SOUZA, L. M. R.; GOMES, M. L. C.; SILVA, J. A.; CARVALHO, L. H. Z. S.; MARTONE, M. C. C.; CARMO, J. S. Oficinas sobre transtorno do espectro autista para pais, cuidadores e profissionais: análise de uma experiência. Revista Educação Especial, p. 1 - 19, 2019. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial/article/view/26386. Acesso em: 21 jan. 2020.

SPINAZOLA, C. C.; AZEVEDO, T. L.; GUALDA, D. S.; CIA, F. Correlação entre nível socioeconômico, necessidade, suporte social e recursos familiares de mães de crianças com deficiência física, síndrome de Down e autismo. Revista Educação Especial, v. 31, n. 62, p. 697 - 712, 2018. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial/article/view/29042. Acesso em: 12 mai. 2020.

SPROVIERI, M. H. S. Família e deficiência. In: ASSUMPÇÃO JÚNIOR, F. B; TARDIVO, L. S. L. P. C. (coord.). Psicologia do excepcional: deficiência física, mental e sensorial. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2008.

SPROVIERI, M.H.S.; ASSUMPÇÃO JÚNIOR, F.B. Dinâmica familiar de crianças autistas. Arquivos de Neuropsiquiatria, v. 59, n. 2, 2001. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-282X2001000200016&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 11 abr. 2019.

TALARICO, M. V. T. S; PEREIRA, A. C. dos S.; GOYOS, A. C. de N. A inclusão no mercado de trabalho de adultos com Transtorno do Espectro do Autismo: uma revisão bibliográfica. Revista Educação Especial, p. 1 - 19, 2019. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial/article/view/39795. Acesso em: 21 jan. 2020.

TEZZARI, M. L.; BAPTISTA, C. R. Vamos brincar de Giovani? A integração escolar e o desafio da psicose. In: BAPTISTA, C. R.; BOSA, C. (col.) Autismo e educação: reflexões e propostas de intervenção. Porto Alegre: Artmed, 2007. p. 139 – 150

WUO, A. S. Educação de pessoas com transtorno do espectro do autismo: estado do conhecimento em teses e dissertações nas regiões Sul e Sudeste do Brasil (2008 - 2016). Saúde e Sociedade, v. 28, n. 3, p. 210 - 223, 2019. Disponível em: https://www.scielosp.org/article/sausoc/2019.v28n3/210-223/. Acesso em: 15 mai. 2020.

WUO, A. S.; YAEDU, F. B.; WAYSZCEYK, S. Déficit ou diferença? Um estudo sobre o autismo em pesquisas educacionais. Revista Educação Especial, v. 32, p. 1 -21, 2019. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial/article/view/38975/html. Acesso em: 13 mai. 2020.




DOI: https://doi.org/10.5902/1984686X41858

CONTATO:

E-mail: revistaeducacaoespecial.ufsm@gmail.com

Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Centro de Educação - Lapedoc
Av. Roraima, 1000 - Cidade Universitária
97105-900 - Santa Maria - RS, Brasil.
Telefone: +55 55 3220 8795

Link: https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial

 

ISSN eletrônico: 1984-686X

DOIhttp://dx.doi.org/10.5902/1984686X

Qualis/Capes: Educação A2

Periodicidade: Publicação contínua

O recebimento de artigos caracteriza-se por fluxo contínuo sem que seja possível prever a data de sua publicação.

 

A Revista Educação Especial agradece auxílio recebido por meio do Edital Pró-Revistas, da Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa, da Universidade Federal de Santa Maria. 

 

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International (CC BY-NC 4.0)

Contador de visitas
click counter
Contador de visitas

Acessos a partir de 30/11/2016

__________________________________________________