Produção de serapilheira e aporte de nutrientes em areas de Floresta Atlântica em Santa Maria de Jetibá, ES.

Geângelo Petene Calvi, Marcos Gervasio Pereira, Ademar Espíndula Júnior

Resumo


Este estudo foi realizado na Fazenda Espíndula, Santa Maria do Jetibá, ES, com o objetivo de avaliar a deposição de serapilheira e o aporte de nutrientes em áreas com diferentes estádios sucessionais. Foram selecionadas duas áreas com formações vegetais distintas: Floresta Secundária (FS) com cerca de 25 ha, correspondente a uma antiga área de cultivo de mandioca a cerca de 50 anos em processo de sucessão ecológica e onde hoje se encontra uma mata secundária e Floresta Secundária Antiga (FSA) que corresponde a uma área de floresta que foi submetida apenas extração seletiva de madeira para utilização da própria fazenda. Em cada uma das formações vegetais, foram delimitadas áreas de aproximadamente 0,1 ha e, nestas, foram distribuídos aleatoriamente dez coletores cônicos. As coletas foram realizadas mensalmente durante o período de novembro de 2003 a outubro de 2005. O material após secagem foi estratificado, avaliando-se o total aportado, a contribuição das diferentes frações e a entrada de nutrientes. Não foram verificadas diferenças significativas entre o total aportado entre as áreas, sendo os maiores valores de produção, 5,70 Mg ha-1 (FS)e 5,73 Mg ha-1(FSA) observados no verão, possivelmente por causa da ação mecânica de ventos e da chuva. A fração de maior contribuição foi a foliar, correspondendo a 74,62% para a área de Floresta Secundária e 69,46% para a área de Floresta Secundária Antiga.


Palavras-chave


ciclagem de nutrientes; floresta secundária; matéria orgânica.

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, A. G.; CABALLERO, S. S. U.; FARIA, S. M. Ciclagem de nutrientes em ecossistemas florestais. Rio de Janeiro: Embrapa Solos, 1999. 22 p. (Documentos, 13).

ANDRADE, A. G.; COSTA, G. S.; FARIA, S. M. Decomposição e deposição da serapilheira em povoamentos de Mimosa caesalpiniifolia, Acacia mangium e Acacia holosericea com quatro anos de idade em Planossolo. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 24, n. 4, p.777-785, jul./ago. 2000.

BACKES A.; PRATES F. L.; VIOLA M. G. Produção de serapilheira em Floresta Ombrófila Mista, em São Francisco de Paula, Rio Grande do Sul, Brasil. Acta Botânica Brasilica, Porto Alegre, v 19, n. 1, p. 155-160, jan./abr. 2005.

BRAY, J.R.; GHORAN, E. Litter production in forest of the world. Advances Ecology of Research, v.2, p.101-157, 1964.

COSTA G. S. et al. Aporte de nutrientes pela serapilheira em uma área degradada e revegetada com leguminosas arbóreas. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 28. n. 5, p.919-927, set./out. 2004.

CUSTÓDIO FILHO, A. et al. Produção de serapilheira e o retorno de macronutrientes em floresta pluvial atlântica – Estação Biológica de Boracéia (São Paulo – Brasil). Revista do Instituto Florestal, São Paulo, v. 8, n. 1, p.1-16, jan./jun.1996.

DELITTI, W. B. C. Aspectos comparativos da ciclagem de nutrientes minerais na mata ciliar, no campo cerrado e na floresta implantada de Pinus elliottii Engelm var. elliottii (Mogi-Guaçu, SP). 1984. 132 f. Tese (Doutorado em Biociências) – Universidade de São Paulo. Instituto de Biociências, São Paulo.

DURIGAN, G.; LEITÃO FILHO, H. F.; PAGANO, S. N. Produção de folhedo em matas ciliares na região oeste do Estado de SP. Revista do Instituto Florestal, São Paulo, v. 8, n. 2, p. 187-199, jul./dez. 1996.

FASSBENDER, H. W.; GRIM, U. Ciclos bioquímicos en un ecosistema florestal de los Andes Occidentales de Venezuela. II – Produción y decomposición de los residuos vegetales. Turrialba, San Jose, v. 31, n. 1, p. 39-47, ene/mar. 1981.

FIGUEIREDO FILHO, A. et al. Avaliação estacional da deposição de serapilheira em uma floresta ombrófila mista localizada no sul do estado do Paraná. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 13, n. 1, p. 11-18, jul./dez. 2003.

GARAY, I. et al. Comparação da matéria orgânica e de outros atributos do solo em plantações de Acacia mangium E Eucalyptus grandis. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 27, n. 4, p.705-712, jul./ago. 2003.

GOLLEY, F. B. et al. Ciclagem de minerais em um ecossistema de floresta tropical úmida. São Paulo: Pedagógica e Universitária, 1978. 256 p.

HAAG, H. P. Ciclagem de nutrientes em florestas tropicais. Campinas: Fundação Cargill, 1985. 144 p.

LEITÃO-FILHO, H. F. et al. Ecologia da Mata Atlântica em Cubatão. São Paulo: Ed. da UNESP; Campinas: Ed. da UNICAMP, 1993.

LOPES, M. I. S.; DOMINGOS, M.; STRUFFALDI-DE VUONO, Y. Ciclagem de nutrientes minerais. In: SYSLVESTRE, L. S.; ROSA, M. M. T. Manual metodológico para estudos botânicos na mata atlântica. Seropédica: EDUR – UFRRJ, 2002. p.72-102.

MARTINS, S. V.; RODRIGUES, R. R. Produção de serrapilheira em clareiras de uma floresta estacional semidecidual no município de Campinas, SP. Revista Brasileira de Botânica, São Paulo, v. 22, n. 3, p. 405-412, set./dez. 1999.

MASON, C. F. Decomposição. São Paulo: Ed. Da Universidade de São Paulo. 1980. 63 p. (Temas de Biologia, 18).

MORELLATO, L.P.C. Nutrient cycling in two south-east brazilian forests I- Litterfall and litter standing crop. Journal Tropical Ecology, v. 8, p.205-205, 1992.

MURBACH M. R. et al. Nutrient cycling in a RRIM 600 clone rubber plantation. Piracicaba, SP. Scientia Agricola, Piracicaba, v. 60, n. 2, p. 353-357, abr./jun. 2003

PINTO, C. B.; MARQUES, R. Aporte de nutrientes por frações da serapilheira em sucessão ecológica de um ecossistema da floresta Atlântica. Floresta, Curitiba, v. 33, n. 3, p. 257-264, set./dez. 2003.

SAMPAIO, E. V. S. B.; NUNES, K. S.; LEMOS, E. P. Ciclagem de nutrientes na mata de Dois Irmãos (Recife – PE) através da queda de material vegetal. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 23, n. 10, p. 1055-1061, out. 1988.

SONGWE. N. C.; FASEHUN, F. E.; OKALI, D. U. U. Litterfall and productivity in a tropical rain forest, Southern Bankundu Forest, Cameroon. Journal of Tropical Ecology, Cambridge, v. 4, p.25-37, 1988.

TEDESCO, M. J. et al. Análise de solo, plantas e outros materiais. 2. ed. Porto Alegre: Departamento de Solos, UFRGS, 1995. 174 p.

TOLEDO, L. O.; PEREIRA, M. G.; MENEZES, C. E. G. Produção de serapilheira e transferência de nutrientes em florestas secundárias Localizadas na Região de Pinheiral, RJ. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 12, n. 2, p. 9-16, jul./dez. 2002.

TOLEDO, L. O.; PEREIRA, M. G. dinâmica da deposição de serapilheira em florestas secundárias do município de Pinheiral, RJ. Floresta e Ambiente, Seropédica, v. 11, n. 1, p. 39-46, jan./jun. 2004.

UNESCO. Tropical forest ecosystems. A state of knowledge. Paris: UNEP/FAO, 1978. p. 233-88. (Natural Resources Research XIV).

VITAL, A. R. T. et al. Produção de serapilheira e ciclagem de nutrientes de uma floresta estacional semidecidual em zona ripária. Revista Árvore, Viçosa, v. 28, n. 6, p. 793-800, nov/dez. 2004.

WERNECK, M. S.; PEDRALLI, G.; GIESEKE, L. F. Produção de serrapilheira em três trechos de uma floresta semidecidual com diferentes graus de perturbação na Estação Ecológica de Tripuí, Ouro Preto, MG. Revista Brasileira de Botânica, São Paulo, v. 24, n. 2, p. 195-198, maio/ago. 2001.




DOI: https://doi.org/10.5902/19805098404

Licença Creative Commons