Acúmulo e decomposição da serapilheira em quatro formações florestais

Felipe Vieira Cunha Neto, Paulo Sérgio Santos Leles, Marcos Gervasio Pereira, Vinicius Geraldo Helmeer Bellumath, Jorge Makhlouta Alonso

Resumo


 

http://dx.doi.org/10.5902/1980509810549

O objetivo deste trabalho foi quantificar a serapilheira acumulada sobre o solo e sua taxa de decomposição, em quatro diferentes tipologias florestais: povoamentos de Acacia mangium wild, Mimosa artemisiana Heringer & Paula e Eucalyptus grandis x Eucalyptus urophylla; e uma floresta secundária na fazenda Cachoeirão, no município de Além Paraíba, MG. Em cada formação florestal foram feitas duas avaliações, a primeira em junho de 2008 e a segunda em junho de 2009, o material foi levado para laboratório, sendo separado, seco em estufa e pesado. Para avaliação da decomposição da serapilheira, foram utilizados litter bags, sendo as coletas realizadas aos 30, 60, 90, 150 e 210 dias após a instalação. O povoamento de eucalipto apresentou os maiores estoques nas duas coletas, enquanto mimosa (Mimosa artemisiana Heringer & Paula) apresentou menores valores. A serapilheira de mimosa (Mimosa artemisiana Heringer & Paula) apresentou a maior taxa de decomposição, com valores de K = 0,0034 e T1/2= 203 dias, enquanto para acácia (Acacia mangium wild) foram verificados menores valores (K= 0,0013 e T1/2= 533 dias). Dentre os povoamentos florestais, mimosa (Mimosa artemisiana Heringer & Paula) e eucalipto (Eucalyptus grandis x Eucalyptus urophylla) produziram a serapilheira mais rapidamente decomposta, o que evidencia a melhor eficiência dessas espécies no processo de ciclagem de nutrientes e incorporação de matéria orgânica ao solo.


Palavras-chave


ciclagem de nutrientes; espécies florestais; recuperação do solo

Texto completo:

PDF

Referências


ABRAF. Anuário estatístico da ABRAF – ano base 2009. www.abraf.com.br. Acessado em 15/05/10.

ARATO, H. D.; MARTINS, S. V.; FERRARI, S. H. de S. Produção e decomposição de serapilheira em um sistema agroflorestal implantado para recuperação de área degradada em Viçosa-MG. Revista Árvore. v.27, n.5, p.715-721, 2003.

BALIEIRO, F. de C. et al. Acúmulo de nutrientes na parte aérea, na serapilheira acumulada sobre o solo e decomposição de filódios de Acacia mangium Willd. Ciência Florestal, v. 14, n .1, p. 59-65, 2004a.

BALIEIRO, F. de C. et al. Dinâmica da serapilheira e transferência de nitrogênio ao solo, em plantios de Pseudosamanea guachapele e Eucalyptus grandis. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 39, n. 6, p. 597-601, 2004b.

BIANQUINI, L. A. Análise de custo e receita de povoamento de Eucalyptus grandis Hill ex Maiden submetidos a dois regimes de manejo: estudo de caso em propriedade rural na zona da Mata Mineira. 2008. 35 f. Monografia (Graduação em Engenharia Florestal) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, 2008.

FERNANDES, M. M. et al. Aporte e decomposição de serapilheira em áreas de floresta secundária, plantio de sabiá (Mimosa caesalpiniaefolia Benth.) e andiroba (Carapa guianensis Aubl.) na Flona Mário Xavier, RJ. Ciência Florestal, v. 16, n. 2, p. 163-175, 2006.

FERREIRA, R. L. C. et al. Deposição e acúmulo de matéria seca e nutrientes em serapilheira em um bosque de sabiá (Mimosa caesalpiniifolia Benth.). Revista Árvore, v. 31, n. 1, p. 7-12, 2007.

FONSECA, F. de A. Produção de mudas de Acacia mangium Wild. e Mimosa artemisiana Heringer & Paula, em diferentes recipientes, utilizando compostos de resíduos urbanos, para a recuperação de áreas degradadas. 2005, 61 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Ambientais e Florestais) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, 2005.

FONSECA, S. M. Implicações técnicas e econômicas na utilização da desrama artificial. Circular técnica IPEF, v. 1, n. 46, p. 1-22, 1979.

GAMA-RODRIGUES, A. C. da; BARROS, N. F. De; COMERFORD, N. B. Biomass and nutrient cycling in pure and mixed stands of native tree species in southeastern Bahia, Brazil. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v. 31, n. 9, p. 287-298, 2007.

KINDEL, A. et al. Dinâmica da decomposição da serapilheira em plantios de seringueira e em fragmento de Mata Atlântica - Minas Gerais. Rio de Janeiro : Embrapa Solos, 2004. 26 p. - (Embrapa Solos. Boletim de Pesquisa; n. 53)

LIMA, R. de M. Estrutura de um trecho de floresta estacional semidecidual no munícipio de Além Paraíba – MG. Monografia (Conclusão de Curso em Engenharia Florestal)- Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, 2005. 22 p.

MARTINS, S. V. Recuperação de áreas degradadas: ações em áreas de preservação permanente, voçorocas, taludes rodoviários e de mineração. Viçosa: Aprenda Fácil, 2009. 270 p.

NEVES, E. J. M.; MARTINS, E. G.; REISSMANN, C. B. Deposição de serapilheira e de nutrientes de duas espécies da Amazônia. Boletim de Pesquisa Florestal, v. 7, n. 43, p. 47-60, 2001.

REZENDE, J. L. P. et al. Decomposição de folhas de Dalbergia nigra e de Eucalyptus grandis incubadas em terra de mata e de eucaliptal. In: SIMPÓSIO NACIONAL DE RECUPERAÇÃO DE ÁREAS DEGRADADAS: DO SUBSTRATO AO SOLO, 3., 1997, Ouro Preto. Anais... Ouro Preto: SOBRADE : UFV/DEF, 1997. p. 136–143.

SILVA, M. S. C. DA. Indicadores de qualidade do solo em sistemas agroflorestais em Paraty, RJ. 2006, 54 f. Dissertação (Mestrado em Agronomia – Ciência do Solo) – Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, 2006.

SOARES, I. et al. Produção de serapilheira e ciclagem de nutrientes na cultura do cajueiro anão precoce. Revista Árvore, v. 32, n. 1, p. 173-181, 2008.

THOMAS, R. J.; ASAKAWA, N. M. Decomposition of leaf litter from tropical forage grasses and legumes. Soil Biology and Biochemistry, v. 25, n. 10 , p. 1351-1361, 1993.

TOLEDO, L. de O.; PEREIRA, M. G.; MENEZES, C. E. G. Produção de serapilheira e transferência de nutrientes em florestas secundárias localizadas na região de Pinheiral, RJ. Ciência Florestal, v. 12, n. 2, p. 9-16, 2002.

VALE, R. S. Agrossilvicultura com eucalipto como alternativa para o desenvolvimento sustentável da Zona da Mata de Minas Gerais. 2004, 101 f. Tese (Doutorado em Ciência Florestal) Universidade Federal de Viçosa. Viçosa, 2004.

VALENTE, F. D. W. et al. Produção e decomposição de serrapilheira em medidas biológicas de reabilitação de áreas de empréstimo na Mata Atlântica. Revista Universidade Rural. Série Ciências da Vida, v. 25, n. 1, p. 18-25, 2005.

VELOSO, H. P., RANGEL FILHO, A. L. R.; LIMA, J. C. A. Classificação da vegetação brasileira, adaptada a um sistema universal. Rio de Janeiro: IBGE, 1991. 123 p.




DOI: https://doi.org/10.5902/1980509810549

Licença Creative Commons