Aporte e decomposição da serapilheira e produção de biomassa radicular em florestas com diferentes estágios sucessionais em Pinheiral, RJ

Carlos Eduardo Gabriel Menezes, Marcos Gervasio Pereira, Maria Elizabeth Fernandes Correia, Lúcia Helena Cunha dos Anjos, Ranieri Ribeiro Paula, Manuel Euzébio de Souza

Resumo


Este estudo objetivou avaliar a deposição e decomposição da serapilheira e a produção de biomassa radicular de três fragmentos florestais em diferentes estágios sucessionais (avançado, médio e inicial) localizados no município de Pinheiral, RJ. Para interceptação da serapilheira instalaram-se em cada fragmento, dez coletores cônicos. Avaliou-se a biomassa radicular em dois períodos (chuvoso e seco), amostrando-se pelo método do monólito, em 0-10, 10-20 e 20-30 cm e dez repetições por profundidade. Não ocorreram diferenças na deposição de serapilheira entre as áreas, mas apenas uma tendência de aumento com a evolução sucessional. Não foram verificadas variações temporais de serapilheira entre as áreas mais jovens, inicial e médio no decorrer do ano, com tendência de aumento nos meses de julho e agosto. Em estágio avançado, o aporte da serapilheira pôde ser agrupado em dois períodos: "fevereiro a julho", menores valores e "agosto a janeiro", maiores valores. A deposição das frações folhas e material reprodutivo diminuíram, enquanto ramos e outros aumentaram com o avançar sucessional. A decomposição da serapilheira mostrou em estágio sucessional médio a menor constante k (0,0038 g.g-1.dia-1) e maior tempo de meia vida (182 dias), seguida por inicial (0,044 g.g-1.dia-1 e 154 dias) e avançado (0,0064 g.g-1.dia-1 e 108 dias). A biomassa radicular nas diferentes áreas e profundidades, no período seco e chuvoso, apresentou maiores valores em estágio avançado, intermediários em médio e menores em inicial. As diferenças sazonais da biomassa radicular ocorreram sobretudo em estágio médio, com maiores valores na coleta de junho.


Palavras-chave


serapilheira; ciclagem de nutrientes; raízes

Texto completo:

PDF

Referências


ADUAN, R. E.; VILELA, M. de F.; KLINK, C .A. Ciclagem de Carbono em Ecossistemas Terrestres – O Caso do Cerrado Brasileiro. Planaltina, DF: Embrapa Cerrados, 2003. 30 p. (Documentos, 105).

ANDERSON, J. N.; INGRAM, J. S. I. Tropical soil biology and fertility: A handbook of methods. Wallingford: CAB International, 1989. 171 p.

ARATO, H. D.; MARTINS, S. V.; FERRARI, S. H. S. Produção e decomposição de serapilheira em um sistema agroflorestal implantado para recuperação de área degradada em Viçosa-MG. Árvore, Viçosa, v. 27, n. 5, p. 715-721, out. 2003.

BARBOSA, J. H. C.; FARIA, S. M. Aporte de serrapilheira ao solo em estágios sucessionais florestais na reserva biológica de Poço das Antas, Rio de Janeiro, Brasil. Rodriguésia, Rio de Janeiro, v. 57, n. 3, p. 461-476, jul./set. 2006.

BARLOW, A. J. et al. Litter fall and decomposition in primary, secondary and plantation forests in the Brazilian Amazon. Forest Ecology and Management, v. 247, n. 1-3, p. 91–97, Aug. 2007.

BORÉM, R. A. T.; RAMOS, D. P. Variação estacional e topográfica de nutrientes na serapilheira de um fragmento de mata atlântica. Revista Cerne, Viçosa, v. 8, n. 2, p. 42-59, jul./dez. 2002.

BRASIL, F da C. Variabilidade espacial e temporal de características morfológicas do sistema radicular de gramíneas forrageiras, 2005. 138 f. Tese (Doutorado em Agronomia-Ciência do Solo) – Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica, 2005.

BRUN, E. J. et al. P. Relação entre a produção de serapilheira e variáveis meteorológicas em três fases sucessionais de uma floresta estacional decidual no Rio Grande do Sul. Revista Brasileira de Agrometeorologia, Santa Maria, v. 9, n. 2, p. 277-285, dez., 2001.

CAIRNS, M.A.; BROWN, M.; HELMER, G.A. Root biomass allocation in the world’s upland forests. Oecologia, v.111, p.1-11, June 1997.

CASTANHO, C. T. Fatores determinantes no processo de decomposição em florestas no Estado de São Paulo. 2005. 100 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas) - Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto; Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2005.

CASTRO, E. A.; KAUFFMANN, J.B. Ecosystem structure in the Brazilian Cerrado: a vegetation gradient of aboveground biomass, root biomass and consumption by fire. Journal of Tropical Ecology, Winchelsea, v. 14, p. 263-283, May 1998.

CIANCIARUSO, M. C. et al. Produção de serapilheira e decomposição do material foliar em um cerradão na Estação Ecológica de Jataí, município de Luiz Antônio, SP, Brasil. Acta Botanica Brasilica, São Paulo, v. 20, n. 1, p. 49-59, jan./mar. 2006.

CONAMA. Ministério do Meio Ambiente. Resolução 006 de 4 de maio de 1994. site: http:// www.mma.gov.br/conama/legiano1.cfm. Consulta: 25 de janeiro de 2005.

CORREIA, M. E. F.; ANDRADE, A. G.; FARIA, S. M. de. Sucessão das comunidades de macroartrópodos edáficos em plantações de três leguminosas arbóreas. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA DO SOLO, 26., 1997, Rio de Janeiro. Resumos expandidos... Rio de Janeiro: EMBRAPA Solos; SBCS, 1997. 1 CDROOM.

DIAS, H. C. T. et al. Variação temporal de nutrientes na serapilheira de um fragmento de floresta estacional semidecidual montana em Lavras, MG. Cerne, Lavras, v. 8, n. 2, p. 1-16, jul./dez. 2002.

DINIZ, S.; PAGANO, S. N. Dinâmica de folhedo em floresta mesófila semidecídua no município de Araras. I – Produção, decomposição e acúmulo. Revista do Instituto Florestal, São Paulo, v. 9, n. 1, p. 27-36, Jun. 1997.

FANTE JUNIOR, L. et al. Distribuição do sistema radicular de uma cultura de aveia forrageira. Scientia Agricola, Piracicaba, v. 56, n. 4, , p. 1091-1100, 1999, Supl. esp.

FERNANDES, M. M. et al. Aporte e decomposição de serapilheira em áreas de floresta secundária, plantio de Sabiá (Mimosa caesalpiniaefolia benth.) e Andiroba (Carapa guianensis aubl.) na FLONA Mário Xavier, RJ. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 16, n. 2, p. 163-175, abr./jun. 2006.

FERREIRA, D. F. Sisvar versão 4.6. Lavras: DEX/UFLA, 2004. 32 p.

GAMA-RODRIGUES, A. C.; BARROS, N. F.; SANTOS, M. L. Decomposição e liberação de nutrientes do folhedo de espécies florestais nativas em plantios puros e mistos no sudeste da Bahia. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 27, n. 6, p. 1021-1031, dez. 2003.

GONÇALVES, J. L. M.; MIRANDA, S. M. O sistema radicular das árvores. In: GONÇALVES, J. L. M; BENEDETTI, V. (Eds.). Nutrição e fertilização de florestas. Piracicaba: IPEF, 2000. p. 221-267.

GUARIGUATA, M. R.; OSTERTAG, R. Neotropical secondary succession: changes in structural and functional characteristics. Forest Ecology Management, v. 148, n. 1-3, p. 185-206, July 2001.

HAO, Y; et al. Roots of pioneer trees in the lower sub-tropical area of Dinghushan, Guangdong, China. Journal of Zhejiang University Science B., v. 7, n. 5, p. 377-385, May 2006.

JANSSENS, I. A. et al. The carbon cost of fine root turnover in a Scots pine forest. Forest Ecology and Management, v. 168, n. 1-3, p. 231-240, Sept. 2002.

KÖNIG, F. G. et al. Avaliação da sazonalidade da produção de serrapilheira numa floresta estacional decidual no município de Santa Maria-RS. Árvore, Viçosa, v. 26, n. 4, p. 429-435, ju./ago. 2002.

LARCHER, W. Ecofisiologia vegetal. São Paulo: Rima Artes e Textos, 2000. 531 p.

LOPES, M. I. S.; DOMINGOS, M.; STRUFFALDI-DE-VUONO, Y.; Ciclagem de nutrientes minerais. In: SYSLVESTRE, L. S.; ROSA M. M. T. Manual metodológico para estudos botânicos na mata atlântica. Seropédica: EDUR- UFRRJ, 2002. p.72-102.

MARTINS, S. V.; RODRIGUES, R. R. Produção de serrapilheira em clareiras de uma floresta estacional semidecídua no Município de Campinas, SP. Revista Brasileira de Botânica, São Paulo, v. 22, n. 3, p. 405-412, dez. 1999.

MENEZES, C. E. G. Diagnóstico de degradação do solo em função da topografia e cobertura vegetal no município de Pinheiral, RJ. 1999. 186 f. Dissertação (Mestrado em Agronomia) – Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica, 1999.

MENEZES, M. C. de. Dinâmica da biomassa e dos nutrientes nas raízes em ecossistemas de floresta nativa e plantios de Eucalyptus na Amazônia Oriental. 2002. 58 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais) – Faculdade de Ciências Agrárias do Pará, Belém, 2002.

OLIVEIRA, J. A. Caracterização física da Bacia do Ribeirão Cachimbal-Pinheiral (RJ) e de suas principais paisagens degradadas. 1998. 142 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Ambientais e Florestais) – Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica,1998.

PANDEY, R. R. et al. Litterfall, litter decomposition and nutrient dynamics in a subtropical natural oak forest and managed plantation in northeastern India. Forest Ecology and Management, v. 240, n. 1-3, p. 96-104, Mar. 2007.

PEZZATTO, A. W.; WISNIEWSKI, C. Produção de serrapilheira em diferentes seres sucessionais da Floresta Estacional Semidecidual no oeste do Paraná. Floresta, Curitiba, v. 36, n. 1, p. 111-120, jan./abr. 2006.

POWERS, J. S.; TRESEDER, K. K.; LERDAU, M. T. Fine roots, arbuscular mycorrhizal hyphae and soil nutrients in four neotropical rain forests: patterns across large geographic distances. New Phytologist, New Jersey, v. 165, n. 3, p. 913-921, Mar. 2005.

REZENDE, C.P. et al. Litter deposition and disappearance in Brachiaria pastures in Atlantic forest region of South Bahia, Brazil. Nutrient Cycling in Agroecosystems, v. 54, n. 2, p. 99-112, June 1999.

SCHUMACHER, M. V. et al. Produção de serapilheira em uma floresta de Araucaria angustifolia (Bertol.) Kuntze no município de Pinhal Grande-RS. Revista Árvore, Viçosa, v. 28, n. 1, p. 29-37, jan./fev. 2004.

SUNDARAPANDIAN, S. M.; SWAMY, P. S. Litter production and leaf-litter decomposition of selected tree species in tropical forests at Kodayar in the Western Ghats, India. Forest Ecology and Management, v. 123, n. 2-3, p. 231-244, Nov. 1999.

THOMAS, R. J., ASAKAWA, N. M Decomposition of leaf litter from tropical forage grasses and legumes. Soil Biology and Biochemistry, v. 25, n. 10, p. 1351-1361, Oct. 1993.

TOLEDO, L. de O. Aporte de serrapilheira, fauna edáfica e taxa de decomposição em áreas de floresta secundária no município de Pinheiral, RJ. 2003. 80 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Ambientais e Florestais) – Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica, 2003.

TOLEDO, L. O., PEREIRA, M. G.; MENEZES, C. E. G. Produção de serapilheira e transferência de nutrientes em florestas secundárias localizadas na região de Pinheiral, RJ. Revista Ciência Florestal, Santa Maria, v. 12, n. 2, p. 9-16, dez. 2002.

TOLEDO, L. O.; PEREIRA, M. G. Dinâmica da deposição de serapilheira: um estudo prolongado em florestas secundárias em área de mata Atlântica. Revista Floresta e Ambiente, Seropédica, v. 11, n. 1, p. 39, jan./jun. 2004.

VITAL, A. R. T. et al. Produção de serapilheira e ciclagem de nutrientes de uma floresta estacional semidecidual em zona ripária. Árvore, Viçosa, v. 28, n. 6, p. 793-800, nov./dez. 2004.

VOGT, K. A. Carbon budgets of temperature forest ecosystems. Tree Physiology, Oxford, v. 9, n. 1-2, p. 69-86, July/Sept. 1991.

WERNECK, M. S., PEDRALLI, G.; GIESEKE, L. F. Produção de serapilheira em três trechos de uma floresta semidecídua com diferentes graus de perturbação na Estação Ecológica do Tripuí, Ouro Preto-MG. Revista Brasileira de Botânica, São Paulo, v. 24, n. 2, p. 195-198, jun. 2001.

WEST, J. B.; ESPELETA, J. F.; DONOVAN, L. A. Fine root production and turnover across a complex edaphic gradient of a Pinus palustri: Aristida stricta savanna ecosystem. Forest Ecology and Management, v. 189, n. 1-2, p. 397-406, Feb. 2004.

WITSCHORECK, R.; SCHUMACHER, M. V.; CALDEIRA M. V. W. Estimativa da biomassa e do comprimento de raízes finas em Eucalyptus urophylla s.t. blake no município de Santa Maria-RS. Árvore, Viçosa, v. 27, n. 2, p. 177-183, mar./abr. 2003.

XIAO, C. W.; SANG, W. G.; WANG, R. Z. Fine root dynamics and turnover rate in an Asia white birch forest of Donglingshan Mountain, China. Forest Ecology and Management, v. 255, n. 3-4, p. 765-773, Mar. 2008.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/198050982059

Licença Creative Commons