POTENCIAL ENERGÉTICO DOS RESÍDUOS DO FRUTO DA MACAÚBA E SUA UTILIZAÇÃO NA PRODUÇÃO DE CARVÃO VEGETAL

Anderson Barbosa Evaristo, Daniela Correia Martino, Adriano Henrique Ferrarez, Danilo Barros Donato, Angélica de Cássia Oliveira Carneiro, José Antônio Saraiva Grossi

Resumo


O uso da biomassa para fins energéticos tem sido destaque como forma de reduzir a dependência energética de fontes não renováveis. A macaúba, espécie Acrocomia aculeata (Jacq.) Lodd. ex Martius, é uma palmeira arborescente. Possui um grande potencial energético a partir do processamento de seus frutos. O objetivo desse trabalho foi caracterizar os resíduos da macaúba após o processamento dos frutos, a fim de avaliar a sua utilização in natura e como carvão vegetal. O endocarpo apresentou teor de carbono fixo, poder calorífico e densidade a granel superiores, quando comparado aos demais resíduos e menores teores de cinza. O poder calorífico do carvão do endocarpo foi superior, enquanto que os teores de materiais voláteis do carvão do epicarpo apresentaram os maiores resultados. Todos os resíduos avaliados do processamento do fruto da macaúba têm potencial na geração de energia, especialmente o endocarpo e o epicarpo. O carvão do endocarpo possui características adequadas para sua utilização como fonte de energia e como redutor.


Palavras-chave


Acrocomia aculeata; bioenergia; macaúba.

Texto completo:

PDF

Referências


ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 8112: Análise química imediata do carvão vegetal. Rio de Janeiro, 1986.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6923: Amostragem e preparação de amostras de carvão vegetal. Rio de Janeiro, 1981.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 8633: Carvão vegetal - Determinação do poder calorífico - Método de ensaio. Rio de Janeiro, 1984

BOAS, M. A. V. et al. Efeito da temperatura de carbonização e dos resíduos de macaúba na produção de carvão vegetal. Scientia Forestalis, v. 38, n. 87, p. 481-490, 2010.

CORTEZ, L. A. B.; LORA, E. S. Biomassa para energia. Campinas: Editora da Unicamp, 2008. 733 p.

EUROPEN STANDARD NORME. EN 15103: Solid biofuels - Determination of bulk density. DIN EN 15103, April 2010.

EMPRESA DE PESQUISA ENERGÉTICA. Balanço Energético Nacional 2011: Ano Base 2010. Rio de Janeiro: EPE, 2011. 266 p.

FUNDAÇÃO CENTRO TECNOLÓGICO DE MINAS GERAIS. Programa Energia. Produção de combustíveis líquidos a partir de óleos vegetais. Relatório final. Belo Horizonte: CETEC, 1983. p. 152.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA ALIMENTAÇÃO E AGRICULTURA. FAO Estatísticas 2011. Disponível em < http://faostat.fao.org/>. Acesso em: 6 maio 2013.

HIRSCHL, B. International renewable energy policy - between marginalization and initial approaches, Energy Policy, v. 37, n. 11, p. 4407-4416, 2009.

LORENZI, H. et al. Palmeiras brasileiras e exóticas cultivadas. Nova Odessa: Instituto Platarum, 2004.

MIRANDA, I. P. A. et al. Frutos de Palmeiras da Amazônia. Manaus: MCT INPA, 2001.

NEVES, T. A. et al. Avaliação de clones de Eucalyptus em diferentes locais visando à produção de carvão vegetal. Pesquisa Florestal Brasileira, v. 31, n 68, p.319-330, 2011.

PAULA, L. E. R. et al. Characterization of residues from plant biomass for use in energy generation. Cerne, v. 17, n. 2, p. 237-246, 2011.

RAMOS, M. I. L. et al. Qualidade nutricional da polpa de bocaiúva Acrocomia aculeata (Jacq.) Lodd. Ciências Tecnologia de Alimentos, v. 28, p. 90-94, 2008.

ROLIM, A. A. B. Óleos vegetais: usos gerais. Informe Agropecuário, Belo Horizonte, v. 7, n. 82, p. 17-22, 1981.

SANTOS, R. C. et al. Correlações entre os parâmetros de qualidade da madeira e do carvão vegetal de clones de eucalipto. Scientia Forestalis, v. 39, n. 90, p. 221-230, 2011.

SCARIOT, A.; LLERAS, E.; HAY, J. D. Flowering and fruiting phenologies of the palm Acrocomia aculeata: patterns and consequences. Biotropica, v. 27, n. 2, p. 168-173, 1995.

SCARIOT, A.; LLERAS, E.; HAY, J. D. Reproductive biology of the palm Acrocomia aculeata in Central Brazil. Biotropica, v. 23, n. 1, p. 12-22, 1991.

SILVA, J. N.; SOBRINHO, J. C.; SAIKI, E. T. Utilização de biomassa na secagem de produtos agrícolas via gaseificação com combustão adjacente dos gases produzidos. Engenharia Agrícola, v. 24, n. 2, p. 405-411, 2004.

VALE, A. T. D. et al. Potencial energético da biomassa e carvão vegetal do epicarpo e da torta do pinhão manso (Jatropha curcas). Cerne, v. 17, n. 2, p. 267-273, 2011.

VITAL, B. R. Métodos de determinação da densidade da madeira. Viçosa: Sociedade de Investigações Florestais, 1984.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/1980509822757

Licença Creative Commons