Qualidade fisiológica de sementes de Araucaria angustifolia (Bertol.) Kuntze submetidas a diferentes condições de armazenamento e a escarificação.

Álvaro Valente Caçola, Cassandro Vidal Talamini do Amarante, Frederico Dimas Fleig, Clenilso Sehnen Mota

Resumo


As sementes de Araucaria angustifolia (Bertol.) Kuntze (pinheiro-do-Paraná) são recalcitrantes e, portanto, perdem rapidamente a viabilidade após a colheita, o que dificulta a sua utilização na produção de mudas. Este trabalho teve como objetivos avaliar os efeitos do tempo de armazenamento refrigerado, do método de conservação e da escarificação na germinação e vigor das sementes de Araucaria angustifolia. As sementes foram submetidas a 0, 60, 120 e 180 dias de armazenamento refrigerado (0-1oC/90-95% de UR), em condições de ar normal (AN), atmosfera modificada (AM) e atmosfera controlada (AC). Em cada período de remoção da câmara fria, as sementes foram escarificadas (pelo do corte de uma pequena parte da ponta do tegumento, sem danificar o endosperma) ou não, e colocadas para germinar em condições controladas de câmara de crescimento, em bandejas contendo vermiculita, durante 60 dias. O trabalho seguiu o delineamento inteiramente casualizado, segundo um fatorial 4 x 3 x 2, correspondendo a quatro tempos de armazenamento (0, 60, 120 e 180 dias), três métodos de conservação (AN, AM e AC), com e sem escarificação, com quatro repetições. Foi observada a manutenção da qualidade fisiológica de sementes de Araucaria angustifolia armazenadas sob diferentes métodos de conservação, em condições de refrigeração, durante o período de até 180 dias. No entanto, a velocidade da germinação e o crescimento inicial das plântulas foi maior em sementes armazenadas em câmara refrigerada durante 60 dias do que em sementes utilizadas imediatamente após a colheita ou armazenadas durante períodos maiores de tempo, de 120-180 dias. O armazenamento de sementes em condições de AN, acondicionadas em embalagem perfurada, mostrou-se igual ou ligeiramente superior aos métodos de armazenamento em AM e AC na preservação da qualidade das sementes. A escarificação das sementes após o armazenamento refrigerado aumentou o vigor e promoveu o crescimento inicial de plântulas de Araucaria angustifolia.


Palavras-chave


Pinheiro-do-Paraná; conservação pós-colheita; tempo de armazenamento refrigerado

Texto completo:

PDF

Referências


CARNEIRO, J.G.A.; AGUIAR, I.B. Armazenamento de sementes. In: AGUIAR, I.B.; PIÑA-RODRIGUES, F.C.M.; FIGLIOLIA, M.B. Sementes florestais tropicais. Brasília: ABRATES, 1993. 350p. p.333-350.

CARRILLO, V.P; CHAVES, A; FASSOLA, H. et al. Refrigerated storage of seeds of Araucaria angustifolia (Bert) O. Kuntze over a period of 24 months. Seed Science and Technology, Bassersdorf, v. 31, n. 2, p. 411-421, 2003.

CARVALHO, N.M.; NAKAGAWA, J. Sementes: ciência, tecnologia e produção. 4. ed. Jaboticabal: FUNEP, 2000. 588p.

DONI FILHO, L.; AMARAL, L.; CERVI, P.H. Métodos para testar o poder germinativo das sementes de Araucaria angustifolia (Bertol.) Kuntze Revista Brasileira de Sementes, Brasília, v. 7, n. 2, p.113-123, 1985.

EIRA, M.S.T.; SALOMÃO, A.N.; CUNHA, R. et al. Efeito do teor de água sobre a germinação de sementes de Araucaria angustifolia (Bertol.) Kuntze - Araucariacea. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Brasília, v.16, n. 1, p. 71-75, 1994.

ESTEVEZ, A.M.; GALLETTI, L. Postharvest storage of “piñones” from Araucaria araucana [(Mol.) C. Koch] under controlled atmosphere conditions. Postharvest Horticulture Series, Davis, n.17, p. 185-189, 1997.

FERREIRA, A.G.; HANDRO, W. Aspects of seed germination in Araucaria angustifolia (Bertol.) Kuntze. Revista Brasileira de Botânica, São Paulo, v. 2, n. 1, p. 67-71, 1979.

LORENZI, H. Árvores brasileiras: manual de identificação de plantas arbóreas nativas do Brasil. 3. ed. Nova Odessa: Instituto Plantarum, 2000. v. 1. 384p.

POPINIGIS, F. Fisiologia da semente. 2. ed. Brasília: AGIPLAN, 1985. 289p.

PRANGE, P.W. Estudo de conservação do poder germinativo das sementes de Araucaria angustifolia (Bertol.) Kuntze. Anuário Brasileiro de Economia Florestal, Rio de Janeiro, v.16, n.16, p.43-53, 1964.

RIZZINI, C.T. Árvores de madeiras úteis do Brasil: manual de dendrologia brasileira. 2.ed. São Paulo: EdgarBlücher, 1978. 296p.

SOUZA, M.S.R; CARDOSO, E.J.B.N. Practical method for germination of Araucaria angustifolia (Bertol.) Kuntze seeds. Scientia Agrícola, Piracicaba, v. 60, n. 2, p. 389-391, 2003.

SUITER FILHO, W. Conservação de sementes de Araucaria angustifolia (Bertol.) Kuntze. Piracicaba: ESALQ, 1966. 17p.

TAIZ, L.; ZEIGER, E. Fisiologia Vegetal. 3.ed. Porto Alegre: Artmed, 2004. 719p.

VELOSO, H. P. ; RANGEL FILHO, A. L R.; LIMA, J. C. A. Classificação da vegetação brasileira, adaptada a um sistema universal. Rio de Janeiro: IBGE, 1991. 124 p.

WILLS, R.H.; MCGLASSON, W. B.; GRAHAM, D. et al. Postharvest: an introduction to the physiology and handling of fruit, vegetables and ornamentals. 4.ed. Adelaide: University of New South Wales, 1998. 262p.




DOI: https://doi.org/10.5902/198050981920

Licença Creative Commons