Forma de tronco e sortimentos de madeira de Eucalyptus grandis Hill ex Maiden., na região sudeste do estado do Rio Grande do Sul.

Ivanor Müller, César Augusto Guimarães Finger, Paulo Renato Schneider

Resumo


No presente trabalho, foi estudada a forma de tronco do Eucalyptus grandis Hill ex Maiden, com base em 261 árvores cubadas, cobrindo diâmetros entre 8,0 cm e 74,0 cm ao nível do dap (diâmetro à altura do peito) originadas de florestas de propriedade da Aracruz Celulose S. A., localizadas em hortos florestais da Depressão Central e do Escudo Sul-Riograndense, no Rio Grande do Sul, para a determinação de volume e formação de sortimentos de madeira em duas classes: serraria, compreendendo toras com diâmetro na ponta fina superior a 25,0 cm com casca e com comprimentos de 5,60 metros, 4,20 metros e 2,80 metros, priorizando a formação de sortimentos com o maior comprimento; indústria, para troncos ou porções destes com diâmetros entre 8,0 cm e 25,0 cm com casca. O polinômio do quinto grau, tendo como variável dependente os diâmetros relativos (di/d) e independente as alturas relativas (hi/h), foi selecionado para descrever a forma, com estratificação dos dados em três classes de diâmetro à altura do peito: diâmetro até 20,0 cm; entre 20,0 cm e 30,0 cm e maiores que 30,0 cm, com coeficientes de determinação superiores a 0,97 e erro padrão da estimativa inferior a 6,2 %, permitindo estimar o volume absoluto e relativo dos sortimentos por integração da função de forma. O ajuste do modelo para o conjunto de árvores cobrindo toda a amplitude de diâmetros gerou um coeficiente de determinação igual à 0,98 e erro padrão da estimativa igual a 6,54 % permitindo também selecionar o modelo para ajuste da forma e obtenção dos sortimentos.


Palavras-chave


Forma de tronco; sortimento; volume; <i>Eucalyptus grandis</i>

Texto completo:

PDF

Referências


JOKELA, P.R. Die Schaftformfunktion der Fichte und die Bestimung der Sortmentsanteile am Stehenden Stam. 1974. Tese (Doutorado) – Zurich, Diss. D. ETH.

KOZAK, A.; MUNRO, D.D.; SMITH, J.H.G. Taper Function and their Aplications in Forest Inventory. For. Chron., v. 45, n. 4, p. 278-283, 1969.

LEMOS, R.C.; AZOLIN, M.A.D.; ABRÃO, P.V.R. ; SANTOS, N.C.L. Levantamento de reconhecimento dos solos do Estado do Rio Grande do Sul. Recife: Ministério da Agricultura, Departamento de Pesquisas Agropecuárias - Divisão de Pesquisas de Pesquisas Pedológicas, 1973. 431p. (Boletim Técnico, 30).

MORENO, J.A. Clima do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Secretaria da Agricultura-RS., 1961. 41p.

PRODAN, M. Holzmesslehre. Frankfurt : J. D. Suaerlander’s , 1965. 643p.

SCHNEIDER, P.R. Betriebswirtschaftliche und Ertragskundliche Grundlagen der Forsteinrichtung in Südbrasilien am Beispiel von Pinus elliottii. 1984. 190p. Tese (Tese de Doutorado) ¬– Albert-Ludwigs-Universität, Freiburg, 1984

SCHNEIDER, P.R. Introdução ao manejo florestal. Santa Maria: UFSM /CEPEF/ FATEC, 1998. 348p.

SPURR, S.H. Forest Inventory. New York: The Ronald Press, 1952. 476p.

SAS. Statistical analysis system: programa de computador, ambiente VM. Cary, 1993. Versão 6.08.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/198050981867

Licença Creative Commons